Filme: 10 Segundos para Vencer, foto 1

10 Segundos para Vencer: cinebiografia sobre o bicampeão Eder Jofre

De em outubro 2, 2018

Filme: 10 Segundos para Vencer, foto 1

Daniel de Oliveira interpreta o boxeador brasileiro Eder Jofre, reconhecido mundialmente

Premiado no Festival de Cinema de Gramado deste ano com dois kikitos — ator para Osmar Prado e ator coadjuvante para Ricardo Gelli, o filme de José Alvarenga Jr., 10 Segundos para Vencer, retrata a vida e a carreira de Eder Jofre, campeão mundial de boxe em duas categorias (galo e pena), feito raríssimo no esporte. O boxeador é vivido nas telas por Daniel de Oliveira, em uma emocionante composição.

Com roteiro de Thomas Stavros, a cinebiografia faz um recorte na vida de Eder Jofre: a trama começa com ele ainda criança acompanhando o trabalho do pai, Kid Jofre, interpretado por Osmar Prado, na academia de boxe da família, no bairro do Peruche em São Paulo, treinando o cunhado Zumbanão (Gelli), que não foi muito longe na carreira. Com o fracasso do tio, o garoto pede ao pai que o faça um campeão. A sequência mostra a carreira do boxeador (seus altos e baixos) até a conquista do segundo título mundial, em 1973.

Filme: 10 Segundos para Vencer, foto 2

Eder (Daniel) recebe orientação do pai (Osmar Prado) e do tio (Ricardo Gelli)

 

As primeiras cenas do filme são com Eder Jofre, aos 37 anos, nos vestiários do estádio de Brasília, prestes a entrar no ringue para a disputa do cinturão de campeão de peso pena. O atleta refletia sobre sua trajetória até então e a trama faz um recuo no tempo, quando ele era um garoto e nem sonhava em se tornar um boxeador. Edinho (como era chamado pelos familiares) acompanhava os passos do tio Zumbanão, que era a esperança da família para que pudessem ter melhores condições de vida. Como o rapaz era mais briguento do que boxeador, sua carreira não decolou e é neste momento que Eder passa a encarnar o sonho tanto de Kid como da família de se tornar um campeão de boxe. Com uma careira em franca ascensão, Eder Jofre logo se torna campeão brasileiro, depois campeão sul-americano e campeão mundial peso galo.  Daí seu apelido de ‘Galinho de Ouro’.

Paralelamente aos ringues, Eder se apaixona por Cida, vivida por Keli Freitas, e eles se casam, tendo um casal de filhos. A vida em família é prejudicada pela carreira e pelo esforço extremo de um boxeador (chegar ao peso ideal para cada luta sempre requer o máximo do atleta). Com as duas derrotas (únicas da carreira), Eder resolve abandonar o ringue e, ao contrário do que pensava, entra em crise existencial. Graças ao ‘puxão de orelha’ do pai e incentivo da esposa, o campeão volta a lutar, agora em outra categoria, peso pena, e as glórias também retornam. E o filme volta à cena inicial, com a disputa do cinturão, em 1973.
 

Filme: 10 Segundos para Vencer, foto 3

Eder e Kid Jofre: relação familiar e profissional de grande intensidade

Único senão de 10 Segundos para Vencer é pela opção da direção em não contextualizar o período de ascensão do campeão Eder Jofre (em plena ditadura militar, a única referência histórica é sobre o pedido do general presidente Médici para que Eder lhe desse as luvas de campeão, mas ele se recusa). A trama opta por mostrar tanto o atleta como o homem Eder Jofre, com suas dúvidas e escolhas, sendo elas certas ou não. E a relação familiar, tanto entre pai/treinador e filho/atleta como de marido e mulher, é valorizada no filme. José Alvarenga também se dedica à interpretação dos atores, tanto que a composição de personagem, tanto de Daniel como de Osmar e Gelli, é de excelência. Destaque ainda para Sandra Corveloni no papel de Angleina, mãe do campeão.

Como neste país os grandes ídolos, com o passar dos anos, são esquecidos, que este filme possa resgatar a importância que Eder Jofre tem para a história do esporte nacional e mundial — as cenas recuperadas do atleta e inseridas no filme podem ajudar as novas gerações a entender o valor do nosso bicampeão mundial de boxe. Filme emocionante, não perca!

 

Fotos: divulgação

Favo do Mellone
Site Aplauso Brasil, especializado em Teatro
Marcos Zaccharias Publicitário

Deixe comentário

Deixe uma sugestão

Deixe uma sugestão

Indique um evento

Indique um evento

Para sabermos que você não é um robô, responda a pergunta abaixo: