Filme: Prêmios 26º Festival Mix Brasil, foto 1

26º Festival Mix Brasil: conheça os premiados pelo público e pelo júri

De em novembro 22, 2018

Filme: Prêmios 26º Festival Mix Brasil, foto 1

Todos os vencedores dos troféus deste ano

Aconteceu ontem, no Centro Cultural São Paulo, a festa — comandada pelos diretores André Fischer, João Federici e Josi Geller — de premiação do 26º Festival Mix Brasil de Cultura da Diversidade. Com a sala Jardel Filho repleta de realizadores, atores e produtores, os troféus Coelho de Ouro e Coelho de Prata foram entregues aos melhores filmes (longas e curtas-metragens) brasileiros e internacionais. O júri, além dos filmes, escolhe melhor direção, roteiro, interpretação e menção honrosa; já o público indica os melhores filmes tanto do Brasil como os internacionais.

A comissão julgadora premiou o longa-metragem Sócrates de Alex Moratto e o curta-metragem Reforma de Fábio Leal. O público, por sua vez, escolheu o longa-metragem Bixa Travesty dos diretores Claudia Priscilla e Kiko Goifman e o curta-metragem Do lado Dillah, de Washington Calegari.

 

 

 

Filme:  Prêmios 26º Festival Mix Brasil, foto 2

Diretores do festival: André Fischer, Josi Geller e João Federici

 

 

Os grandes vencedores deste ano foram o longa-metragem Sócrates sobre o drama de um adolescente de 15 anos da periferia de Santos/SP que precisa saber viver após a morte da mãe. O filme levou ainda o troféu de melhor direção e melhor interpretação para o ator Christian Malheiros.

 

 

 

 

 

Filme: Prêmios 26 Festival Mix Brasil, foto 3

Sócrates: longa de Alex Moratto

 

Na categoria curta-metragem, o vencedor foi o filme de Recife/PE Reforma, dirigido por Fábio Leal (também premiado), que retrata o cotidiano de um rapaz que, mesmo se relacionando a cada dia com novo pretendente, vive insatisfeito com o próprio corpo. Ambos os filmes, além do troféu Coelho de Ouro, receberam os prêmios DOTCineCTAV e Mistika de incentivo à realização de novos projetos audiovisuais, uma parceria do Festival Mix Brasil com apoiadores da área cinematográfica.

 

 

 

Filme: Prêmios 26 Festival Mix Brasil, foto 4

Reforma: curta de Fábio Leal

 

Os prêmios do público para as produções internacionais foram para o longa-metragem francês Conquistar, amar e viver intensamente, de Christophe Honoré e o curta-metragem canadense Marguerite, de Marianne Farley.
Da produção nacional, o público escolheu o longa-metragem Bixa Travesty, documentário exibido na abertura do Festival sobre a cantora transexual Linn da Quebrada, que com sua postura firme e poderosa quebra paradigmas e preconceitos. Destaque para a participação de outra cantora trans Jup do Bairro.

 

 

 

Filme: Prêmios 26 Festival Mix Brasil, foto 5

Bixa Travesty: longa escolhido pelo público

 

O curta-metragem premiado pelo público foi Do lado Dillah, sobre a carreira da famosa drag queen Dillah Dilluz, personagem do ator Edivaldo Antonio de Souza, que dá um depoimento íntimo e verdadeiro de suas dificuldades pessoais e profissionais e dos preconceitos que precisa enfrentar cotidianamente.
O festival continua em plena atividade, com palestras, debates, apresentações musicais e teatrais, a mostra de games e a exibição de filmes. Tudo de graça, até domingo, dia 25 de novembro.

 

 

 

Filme: Prêmios 26 Festival Mix Brasil, foto 6

Edivaldo Antonio de Souza, a Dilla Dilluz

 

A noite de festa foi encerrada com os agradecimentos feitos pelos diretores do Festival. No entanto, quem emocionou a todos foi Edivaldo Antonio de Souza, que despido da drag Dillah Dilluz  deu um depoimento de pura resistência:

 

“Expus minha vida, doei minha alma ao filme. Mas quero alertar: vou continuar brotando, porque meu sangue é verde.Vou continuar desabrochando, porque meu nome é flor. Me chamo flor, falo com bombas de perfume!”

 

 

 

Acompanhe a seguir todos os vencedores do 26º Festival Mix Brasil de Cultura da Diversidade:

PRÊMIOS DO JÚRI
Coelho de Ouro:

Melhor longa-metragem brasileiro: Sócrates, de Alex Moratto
Melhor curta-metragem brasileiro: Reforma, de Fábio Leal

Coelho de Prata / longas-metragens:
Direção: Alex Moratto, Sócrates
Roteiro: Ary Rosa, Ilha
Interpretação: Christian Malheiros, Sócrates
Menção Honrosa: Lembro mais dos corvos, de Gustavo Vinagre

Coelho de Prata / curtas-metragens:
Direção e roteiro: Fábio Leal, Reforma
Interpretação: Carol Dall Farra, MC Jess
Menção Honrosa: Kibe Lanches, de Alexandre Figueirôa

Filme: Prêmios 26 Festival Mix Brasil, foto 7

Lembro mais dos corvos: menção honrosa

PRÊMIOS DO PÚBLICO:
Melhor curta-metragem nacional: Do lado Dillah, de Washington Calegari
Melhor curta-metragem internacional: Marguerite, de Marianne Farley
Melhor longa-metragem nacional: Bixa Travesty, de Claudia Priscilla e Kiko Goifman
Melhor longa-metragem internacional: Conquistar, amar e viver intensamente, de Christophe Honoré

 

 

 

Filme: Prêmios 26 Festival Mix Brasil, foto 8

Aqueles dois: curta venceu o Prêmio Canal Brasil

PRÊMIOS ESPECIAIS
Prêmio Ícone Mix: João Neri
Prêmio Suzy Capó: Alfredo não gosta de despedidas, de André Medeiros Martins
Prêmio Canal Brasil – curta-metragem:
Aqueles Dois, de Emerson Maranhão
Prêmio SescTV:
Do outro lado, de Bob Yang e Frederico Evaristo
Prêmio Encripta de distribuição:
O Sussurro do Jaguar, de Thais Guisasola e Simon(e) Jaikiriuma Paeta
Prêmio Ida Feldman:
Júlia Katharine, atriz do filme Lembro mais dos corvos (de Gustavo Vinagre)

Fotos: divulgação


Deixe comentário

Deixe uma sugestão




Deixe uma sugestão

Indique um evento




Indique um evento