Filme: Prêmios 26º Festival Mix Brasil, foto 1

26º Festival Mix Brasil: conheça os premiados pelo público e pelo júri

De em novembro 22, 2018

Filme: Prêmios 26º Festival Mix Brasil, foto 1

Todos os vencedores dos troféus deste ano

Aconteceu ontem, no Centro Cultural São Paulo, a festa — comandada pelos diretores André Fischer, João Federici e Josi Geller — de premiação do 26º Festival Mix Brasil de Cultura da Diversidade. Com a sala Jardel Filho repleta de realizadores, atores e produtores, os troféus Coelho de Ouro e Coelho de Prata foram entregues aos melhores filmes (longas e curtas-metragens) brasileiros e internacionais. O júri, além dos filmes, escolhe melhor direção, roteiro, interpretação e menção honrosa; já o público indica os melhores filmes tanto do Brasil como os internacionais.

A comissão julgadora premiou o longa-metragem Sócrates de Alex Moratto e o curta-metragem Reforma de Fábio Leal. O público, por sua vez, escolheu o longa-metragem Bixa Travesty dos diretores Claudia Priscilla e Kiko Goifman e o curta-metragem Do lado Dillah, de Washington Calegari.

 

 

 

Filme:  Prêmios 26º Festival Mix Brasil, foto 2

Diretores do festival: André Fischer, Josi Geller e João Federici

 

 

Os grandes vencedores deste ano foram o longa-metragem Sócrates sobre o drama de um adolescente de 15 anos da periferia de Santos/SP que precisa saber viver após a morte da mãe. O filme levou ainda o troféu de melhor direção e melhor interpretação para o ator Christian Malheiros.

 

 

 

 

 

Filme: Prêmios 26 Festival Mix Brasil, foto 3

Sócrates: longa de Alex Moratto

 

Na categoria curta-metragem, o vencedor foi o filme de Recife/PE Reforma, dirigido por Fábio Leal (também premiado), que retrata o cotidiano de um rapaz que, mesmo se relacionando a cada dia com novo pretendente, vive insatisfeito com o próprio corpo. Ambos os filmes, além do troféu Coelho de Ouro, receberam os prêmios DOTCineCTAV e Mistika de incentivo à realização de novos projetos audiovisuais, uma parceria do Festival Mix Brasil com apoiadores da área cinematográfica.

 

 

 

Filme: Prêmios 26 Festival Mix Brasil, foto 4

Reforma: curta de Fábio Leal

 

Os prêmios do público para as produções internacionais foram para o longa-metragem francês Conquistar, amar e viver intensamente, de Christophe Honoré e o curta-metragem canadense Marguerite, de Marianne Farley.
Da produção nacional, o público escolheu o longa-metragem Bixa Travesty, documentário exibido na abertura do Festival sobre a cantora transexual Linn da Quebrada, que com sua postura firme e poderosa quebra paradigmas e preconceitos. Destaque para a participação de outra cantora trans Jup do Bairro.

 

 

 

Filme: Prêmios 26 Festival Mix Brasil, foto 5

Bixa Travesty: longa escolhido pelo público

 

O curta-metragem premiado pelo público foi Do lado Dillah, sobre a carreira da famosa drag queen Dillah Dilluz, personagem do ator Edivaldo Antonio de Souza, que dá um depoimento íntimo e verdadeiro de suas dificuldades pessoais e profissionais e dos preconceitos que precisa enfrentar cotidianamente.
O festival continua em plena atividade, com palestras, debates, apresentações musicais e teatrais, a mostra de games e a exibição de filmes. Tudo de graça, até domingo, dia 25 de novembro.

 

 

 

Filme: Prêmios 26 Festival Mix Brasil, foto 6

Edivaldo Antonio de Souza, a Dilla Dilluz

 

A noite de festa foi encerrada com os agradecimentos feitos pelos diretores do Festival. No entanto, quem emocionou a todos foi Edivaldo Antonio de Souza, que despido da drag Dillah Dilluz  deu um depoimento de pura resistência:

 

“Expus minha vida, doei minha alma ao filme. Mas quero alertar: vou continuar brotando, porque meu sangue é verde.Vou continuar desabrochando, porque meu nome é flor. Me chamo flor, falo com bombas de perfume!”

 

 

 

Acompanhe a seguir todos os vencedores do 26º Festival Mix Brasil de Cultura da Diversidade:

PRÊMIOS DO JÚRI
Coelho de Ouro:

Melhor longa-metragem brasileiro: Sócrates, de Alex Moratto
Melhor curta-metragem brasileiro: Reforma, de Fábio Leal

Coelho de Prata / longas-metragens:
Direção: Alex Moratto, Sócrates
Roteiro: Ary Rosa, Ilha
Interpretação: Christian Malheiros, Sócrates
Menção Honrosa: Lembro mais dos corvos, de Gustavo Vinagre

Coelho de Prata / curtas-metragens:
Direção e roteiro: Fábio Leal, Reforma
Interpretação: Carol Dall Farra, MC Jess
Menção Honrosa: Kibe Lanches, de Alexandre Figueirôa

Filme: Prêmios 26 Festival Mix Brasil, foto 7

Lembro mais dos corvos: menção honrosa

PRÊMIOS DO PÚBLICO:
Melhor curta-metragem nacional: Do lado Dillah, de Washington Calegari
Melhor curta-metragem internacional: Marguerite, de Marianne Farley
Melhor longa-metragem nacional: Bixa Travesty, de Claudia Priscilla e Kiko Goifman
Melhor longa-metragem internacional: Conquistar, amar e viver intensamente, de Christophe Honoré

 

 

 

Filme: Prêmios 26 Festival Mix Brasil, foto 8

Aqueles dois: curta venceu o Prêmio Canal Brasil

PRÊMIOS ESPECIAIS
Prêmio Ícone Mix: João Neri
Prêmio Suzy Capó: Alfredo não gosta de despedidas, de André Medeiros Martins
Prêmio Canal Brasil – curta-metragem:
Aqueles Dois, de Emerson Maranhão
Prêmio SescTV:
Do outro lado, de Bob Yang e Frederico Evaristo
Prêmio Encripta de distribuição:
O Sussurro do Jaguar, de Thais Guisasola e Simon(e) Jaikiriuma Paeta
Prêmio Ida Feldman:
Júlia Katharine, atriz do filme Lembro mais dos corvos (de Gustavo Vinagre)

Fotos: divulgação

Marcos Zaccharias Publicitário
Site Aplauso Brasil, especializado em Teatro
Site Aplauso Brasil, especializado em Teatro

Deixe comentário

Deixe uma sugestão

Deixe uma sugestão

Indique um evento

Indique um evento

Para sabermos que você não é um robô, responda a pergunta abaixo: