Filme: A Amante, foto 1

A Amante: filme da Tunísia mostra jovem que precisa decidir seu futuro

De em junho 12, 2018

Filme: A Amante, foto 1

Majd Mastoura interpreta Hedi, protagonista do filme do diretor tunisiano Mohamed Ben Attia

Um mergulho na alma de Hedi, interpretado por Majd Mastoura, um rapaz de 25 anos, introvertido e totalmente submisso tanto às ordens de Baya (Sabah Bouzouita), a mãe autoritária, como de seu chefe. Esta a proposta central do filme A Amante, do diretor e roteirista Mohamed Ben Attia, que se passa na Tunísia.

Acanhado e de poucas palavras, Hedi está noivo de uma vizinha que pouco conhece e, no trabalho, é convocado pelo chefe a viajar para tentar ampliar as vendas— ele é representante comercial de uma revendedora de automóvel. Com o país mergulhado numa grave crise econômica e com poucas habilidades para vendas, Hedi não é bem-sucedido na viagem, mas aproveita as horas vagas para desenhar histórias em quadrinhos, sua verdadeira paixão; no hotel conhece Rim, interpretada por Rym Bem Messaoud, dançarina de um grupo musical que anima as noites dos turistas. Aos poucos eles se entendem e vivem uma tórrida relação amorosa, que poderá alterar a vida daquele tímido rapaz.

Filme: A Amante, foto 2

Hedi e Rim (Rym Bem Messaoud) vivem tórrida relação amorosa

 

O filme começa revelando o dia a dia de Hedi: a opressão que vive em casa, com a mãe decidindo tudo para ele, inclusive a escolha da noiva, uma garota vizinha da família que ele pouco conhece; na empresa, seu chefe não respeita nem a futura folga em razão do casamento e ordena que viaje para ampliar as vendas. Sempre de cabeça baixa, o rapaz obedece a todos e é com este tipo de atitude que visita os clientes. O fracasso nas vendas é inevitável, ainda mais diante da situação de crise em que se encontra a Tunísia. Desanimado, Hedi aproveita o tempo de folga na viagem para ir à praia e desenhar. No hotel em que está hospedado ele conhece Rim, de temperamento totalmente oposto ao seu: ela é divertida, alegre e de bem com a vida, mesmo não tendo parada —viaja de hotel a hotel pelo mundo. Talvez até por estas diferenças é que os dois se entendem e se permitem a viver uma relação tão intensa.

 

 

Filme: A Amante, foto 3

Baya (Sabah Bouzouita): a mãe de Hedi

 

No entanto, a realidade  irá obrigar a Hedi a tomar decisões: seu casamento está prestes a acontecer e Rim irá partir para outra cidade. Nesta encruzilhada que o destino lhe proporciona, o rapaz entra em choque com a mãe e revê os planos profissionais. Criativamente, o diretor, que assina também o roteiro, deixa em aberto o final da trama.

 

 

Em entrevistas para o lançamento do filme, Mohamed Ben Attia disse que sua intenção era retratar em encontro amoroso, mas o resultado final pode ter sido uma metáfora da história recente de seu país. A Tunísia em 2011 foi o país que primeiro se rebelou contra a ditadura militar, naquela rebelião que se estendeu pela região e ficou conhecida como a Primavera Árabe. Os tunisianos conseguiram derrubar o ditador, o sistema político se alterou e houve eleições livres. Se a democracia venceu, a Tunísia, no entanto, não se livrou da crise econômica e da imensa desigualdade social reinante até hoje. Uma realidade tão conhecida de todos nós brasileiros, infelizmente.

 

Fotos: divulgação


Deixe comentário

Deixe uma sugestão





Deixe uma sugestão

Indique um evento





Indique um evento