RSS FACEBOOK TWITTER

À Beira do Caminho: emotivo road movie brasileiro


Duda (Vinicius Nascimento) entra clandestinamente no caminhão de João (João Miguel) e deste encontro a vida de ambos se modifica

Breno Silveira, o mesmo diretor do campeão de bilheteria 2 Filhos de Francisco sobre a carreira da dupla Zezé Di Camargo e Luciano, volta a ter a música como mote central de seu novo filme À Beira do Caminho. Desta vez são as canções de Roberto e Erasmo Carlos que alavancam a história do caminhoneiro João, interpretado com rigor e sensibilidade pelo ator João Miguel, que sozinho pelas estradas brasileiras tenta afastar os fantasmas de seu passado que insistem em persegui-lo.
João viaja só e não quer conversa com ninguém, nem nas paradas para abastecer e se alimentar. Vive triste, amargurado e é com este estado de espírito que é surpreendido com a chegada do garoto Duda, vivido pelo excelente Vinicius Nascimento. O menino esconde-se na carroceria do caminhão e é durante a troca de um pneu que o caminhoneiro se dá conta que transporta um “passageiro clandestino”. Este encontro modifica o destino deles.
Depois do susto com a invasão em seu veículo, João não consegue deixar o menino na estrada, em plena escuridão. Mas isto não quer dizer que seu ânimo melhora, pelo contrário, tenta largar o garoto em algum lugar seguro. Mas se convence que precisa ajudar Duda, órfão de mãe e foragido de um abrigo, a encontrar o pai que vive em São Paulo. A aproximação dos dois não é nada fácil, bem que Duda tenta, mas João permanece empedernido, tudo por causa de traumas de seu passado, que voltam em cenas de flash back.

Dira Paes vive Rosa, a primeira namorada de João

As músicas românticas cantadas por Roberto Carlos no único CD do caminhão têm papel fundamental na narrativa: ao ouvir seu ídolo João se transporta ao passado, quando namorava Rosa (Dira Paes) e depois já casado e feliz ao lado da mulher (Ludmila Rosa). Outro elemento que contribui para a narrativa são as mensagens típicas escritas na traseira dos veículos: elas interagem com a trajetória de vida dos personagens centrais.

Sonhe com o melhor. Espere pelo pior. Aceite o que vier”

Como um tradicional road movie (gênero de filme em que a história de desenrola durante a viagem), À Beira do Caminho emociona e o espectador se envolve rapidamente com a sofrida  trajetória, tanto do caminhoneiro como do garotinho órfão. A interpretação de João Miguel e Vinicius Nascimento é tocante, mas a participação de Denise Weinberg como a mãe de João é surpreendente: em alguns takes ela não emite qualquer palavra, no entanto seus gestos e expressões dizem tudo!

Cartaz do filme que foi o grande vencedor do Festival CinePE

O filme foi o grande vencedor do Festival CinePE, com prêmios do júri oficial e popular para os dois atores (João e Vinicius), além de melhor filme e roteiro, assinado por Patrícia Andrade. Para aguçar a curiosidade, assista ao trailer:

Fotos: divulgação

[video]http://www.youtube.com/watch?v=9SQ8P0uEcdA

, , , ,

Maurício Mellone

Como jornalista — tendo atuado em rádio, TV, jornal, revistas e assessoria de imprensa —, a palavra sempre foi minha matéria prima. No entanto, desde 2000 venho cultivando o plano B, ou seja, mantenho no meu velho PC um arquivo com meus escritos, que na verdade já era um pré-blog. Lá, deixo fluir a imaginação para que a linguagem inclusive ganhe novos contornos.


Ver todos os posts de Maurício Mellone »

2 Comentários para “À Beira do Caminho: emotivo road movie brasileiro”

  1. Miriam Says:

    Eu amei esse filme, uma preciosidade!

    responder

Deixe uma resposta