Filme: A Coleção Invisível, foto 1

A Coleção Invisível: grande atuação de Walmor Chagas e Vladimir Brichta

De em setembro 10, 2013

Filme: A Coleção Invisível, foto 1

Vladimir Brichta vive Beto, que viaja ao interior da Bahia atrás de uma valiosa coleção de gravuras

A chance de poder conferir a performance do grande ator Walmor Chagas — que faleceu no início deste ano — já valeria muito a pena. Mas o filme do diretor Bernard Attal, A Coleção Invisível, vai além. Tendo como base o conto homônimo de Stefan Zweig, o roteiro, assinado pelo diretor em parceria com Sérgio Machado, é muito bem construído e com delicadeza o espectador vai acompanhando a evolução do personagem central, vivido por Vladimir Brichta.
Beto, depois de passar por um grande trauma, em que perde vários amigos, resolve ajudar a mãe, interpretada por Conceição Senna, que passou a administrar o antiquário que era do marido. Beto fica sabendo que um colecionador comprou, por intermédio de seu pai, um lote de gravuras raras e valiosas do pintor Cícero Dias e resolve investigar o paradeiro das peças. Parte para o interior da Bahia, mais precisamente para Itajuípe, região da fazenda do colecionador, vivido por Walmor Chagas. Entre as peripécias para poder chegar à coleção, Beto faz um mergulho para dentro da sua própria história de vida.

Filme: A Coleção Invisível, foto 2

Walmor Chagas em sua última participação no cinema, como o velho colecionador de artes

Triste e deprimido, Beto deixa Salvador e vai para a região do cacau, que se abateu com a praga da vassoura de bruxa: o que se vê em Itajuípe é abandono e destruição. Mas as dificuldades não param por aí; Beto tem de enfrentar a agressividade tanto da mulher como da filha do velho colecionador, interpretadas por Clarisse Abujamra e Ludimila Rosa, que fazem de tudo para evitar que o rapaz tenha acesso à coleção e ao seu dono.
Sem saber o porquê de tanto zelo com a vida do patriarca— que está cego (assim como já estava o veterano ator) —, Beto consegue romper o cerco e o velho fica contente em conhecer o filho de um grande amigo. Marca um almoço para o dia seguinte e, como o combinado, Beto não perde a hora. Este encontro familiar vai modificar profundamente o personagem assim como o rumo do filme.
Além da trama central, A Coleção Invisível traz histórias paralelas, que ajudam a compreender o universo interior do rapaz. Beto, na infância, viajava com o pai pelo interior do país em busca de material para o antiquário e eles eram confidentes. Já com a mãe, sua relação sempre foi tumultuada, em função das chantagens e apelos emocionais dela, tanto que no meio da viagem ele tem de voltar a Salvador, pois a mãe havia provocado novo suicídio.

Filme: A Coleção Invisível, foto 3

Clarisse Abujamra, que vive a mulher do colecionador, tenta evitar o encontro dos dois

 

Outra passagem tocante do filme é a relação que Beto trava com um garoto, guia mirim da cidade. Por meio do menino, Beto resgata a relação afetuosa que teve com o pai, falecido recentemente.
História simples e muito bem contada, com interpretações sublimes de Walmor e Vladimir, que pôde mostrar sua veia dramática — o grande público o reconhece como um grande comediante, mas neste filme Brichta revela sua diversidade interpretativa.

Fotos: divulgação

Tório 2
Site Aplauso Brasil, especializado em Teatro
Site Aplauso Brasil, especializado em Teatro

Deixe comentário

Deixe uma sugestão

Deixe uma sugestão

Indique um evento

Indique um evento

Para sabermos que você não é um robô, responda a pergunta abaixo: