Ainda Bem que Marisa Monte nos encanta!

De em dezembro 28, 2011

Não podia deixar o ano acabar sem desejar felicidades a todos os amigos e leitores deste Favo. Particularmente, 2011 foi um ano atípico. Se de um lado os trabalhos na área jornalística foram escassos no decorrer do ano, pude focar minhas energias para o blog, onde tenho não só total liberdade de criação como um prazer imenso em poder ter contato com a produção cultural da minha cidade natal. Por meio das resenhas, dedicadas ao teatro, cinema, artes plásticas, literatura e música, pude fazer indicações e ter acesso aos principais lançamentos e estreias ocorridos em São Paulo.

Fernanda Montenegro revive Simone de Beuavoir no palco

Teatro

Olhando para os doze meses deste ano, constatei que o painel cultural que pude oferecer aos meus leitores foi amplo, diversificado e criterioso. Procurei no decorrer de 2011apresentar os mais diferentes espetáculos teatrais, da magnífica Fernanda Montenegro com seu monólogo Viver em tempos mortos, sobre a vida e obra de Simone de Beauvoir, a espetáculos pungentes como Deus da Carnificina da argelina Yasmina Reza, Pterodátilos, de Nicky Silver, com os premiados Marco Nanini e Mariana Lima ou ainda Luis Antonio-Gabriela que relata a vida do irmão mais velho do ator e diretor Nelson Baskerville. Peças de grupos não foram esquecidas, como Novelo, de Nanna de Castro, que discute o homem contemporâneo por meio do reencontro de cinco irmãos com o pai, ou a ousadia do autor revelação Jô Bilac que trouxe a Sampa algumas de suas instigantes peças: Limpe todo o sangue antes que manche o carpete e Serpente Verde, Sabor Maçã.

Cinema

Selton Melo e José Paulo em O Palhaço

No cinema, abordei uma vasta quantidade de filmes. Claro que o grande destaque da área foi a cobertura do 19º Festival MixBrasil da Diversidade Sexual, mas o cinema nacional não ficou atrás, com resenhas sobre Daquele Instante em Diante sobre Itamar Assumpção, Diário de uma Busca da diretora Flavia Castro que relata a vida do pai, o militante político Celso Afonso de Castro, Bróder sobre a vida de três amigos que vivem na periferia de Capão Redondo ou ainda o documentário José e Pilar sobre o escritor português Saramago; O Palhaço, ode ao circo com direção de Selton Melo, Amor?, documentário poético que discute o amor e violência, Meu País de André Ristum e o emocionado documentário sobre a cantora Elza Soares foram resenhados aqui. Os grandes nomes do cinema mundial também foram ressaltados, como Pedro Almodóvar (A Pele que Habito), Woody Allen (Meia-Noite em Paris), Lars Von Trier (Melancolia), além do cinema argentino (O Homem ao Lado, Medianeiras, Conto Chinês) e muitos outros como Copacabana com Isabelle Hupert, Guerra dos Sexos do italiano Fausto Brizz e o tocante O Garoto da Bicicleta de Jean-Perre Dardenne.

Colaboradores

O grande diferencial do ano no Favo foi mesmo a chegada dos meus amigos colaboradores. Além de um espaço para que outros profissionais da palavra possam divulgar seus trabalhos, o blog só se enriqueceu com os variados pontos-de-vista e visões de mundo. Aqui aproveito para reiterar meus agradecimentos ao Zedu Lima, Carlos Maco Mendonça, Mário Viana, Luiz Líbano, Mario Garrone, Rico Filho, Giacomo Leone, Tadeu Nogueira, Guilherme Junqueira e Dinah Sales de Oliveira. Espero poder contar com a colaboração de todos no próximo ano!

Livro

Obra de Guilherme Junqueira

Em literatura, pude contar com a brilhante participação do escritor e jornalista Zedu Lima, que esteve na Flip (Festa Literária de Paraty) e nos manteve informados sobre o mais interessante evento literário do país. Indiquei ainda alguns livros que me emocionaram muito durante o ano: o de contos de Laiis de Castro (Sirva o coração em bandeja de cristal líquido), os romances Confissões ao Mar, de Kadu Lago, e evangelho segundo a carne, de Guilherme Junqueira. Por último O Armário- Vida e Pensamento do Desejo Proibido, de Fabrício Viana, que é um basta contra o preconceito e referência sobre as dificuldades de se assumir a homossexualidade.

Exposição

Nas artes plásticas, confesso que não apresentei muita coisa. Mesmo assim adorei a exposição sobre a arte urbana De Dentro e de Fora que esteve no Masp e a individual de Osmar Beneson, O Tempo está Bom.

Música

Negra Melodia, novo CD de Zezé Motta

Para falar sobre música, escrevi sobre alguns shows, como A Dama Indigna, de Cida Moreira, Ame ou se Mande de Jussara Silveira ou Não vou pro céu mas já não vivo no chão, de João Bosco. Para analisar os lançamentos, pedi ajuda de alguns amigos, que fizeram resenhas especiais; foi o caso de Tadeu Nogueira que nos apresentou o CD Guia de António Zambujo, e do professor e cantor Luiz Líbano, que nos brindou com resenhas sobre divas da black music (Zezé Motta, Paula Lima e Luciana Mello), além de uma análise sobre o recente CD RecantoGal, trabalho de Gal Costa com canções de Caetano Veloso.
Particularmente quem me cativou neste final de ano foi Marisa Monte. Seu CD O Que Você Quer Saber de Verdade é emocionante. Sua parceria com Arnaldo Antunes e Carlinhos Brown reaparece com todo o gás: da canção que dá título ao álbum passando por Depois e Verdade uma Ilusão. Mas ela divide com Arnaldo outras três, Amar Alguém, Era Óbvio e Seja Feliz e só com Carlinhos Aquela Velha Canção. A regravação do clássico Lencinho Branco (versão de Wagner Maugeri Neto) é antológica.  Porém o que me pega mesmo é a sagacidade de Marisa e Arnaldo para definir a relação amorosa nos tempos de hoje:

Amar alguém só pode fazer bem/
Não há como fazer mal a ninguém/
Mesmo quando existe um outro alguém/
Mesmo quando isso não convém

E que delícia ouvir de alguém ou poder dizer à pessoa amada:

Quem diria que ao meu lado/
Você iria ficar/
Você veio para ficar/
Você que me faz feliz/
Você que me faz cantar/
Assim

Desta maneira poética, musical e emocionada que me despeço de vocês neste ano. Prometo voltar em 2012 a pleno vapor, com a bateria recarregada e com as esperanças renovadas! Que no ano novo o Favo do Mellone possa se tornar uma referência para quem procura se divertir e se inteirar das artes!

Beijos a todos e até 2012! 😉

 


6 Comentários

Laura Fuentes

janeiro 6, 2012 @ 11:30

Resposta

Mauricio, bacana você fazer um balanço pessoal, profissional e deste blogue que a cada dia nos cativa mais. Desejo que você voe alto em 2012, e que a nossa amizade continue firme. Beijão e sucesso, querido.

Maurício Mellone

janeiro 6, 2012 @ 14:14

Resposta

Laura:
Muito obrigado pelo incentivo e vamos à luta neste ano novo!
Vida longa aos nossos blogs!
Bjs e obrigado pela força!

sergio

dezembro 31, 2011 @ 10:41

Resposta

Mau,

Parabens pelo seu trabalho,
E obrigado pela sua amizade
Um ano muito feliz e de prosperidade

Beijos mil

Bruno

Maurício Mellone

janeiro 2, 2012 @ 12:23

Resposta

Bruno:
Obrigado pela força e pelas visitas!
Um ano bem alto-astral para todos nós!
bjs

Dinah Sales de Oliveira

dezembro 28, 2011 @ 18:19

Resposta

Maurício,
Bacana sua iniciativa de fazer um balanço – tanto pessoal como do blog!
Isso dá realmente a ideia retrospectiva do que você colocou no ar durante o ano e quantas boas dicas deu aos leitores.
Espero, mesmo, que 2012 seja um ano de grandes realizações e que você possa cantar: ‘eu quero é botar meu blog na rua…”
Sucesso!!!!

bjs,
Dinah

Maurício Mellone

dezembro 29, 2011 @ 14:39

Resposta

Dinah:
Obrigadíssimo pela força e incentivo!
O balanço saiu naturalmente (pensava em comentar o CD da Marisa e no final
resolvi pelo balanço!)
Tomara mesmo q no ano que vem (daqui a dois dias!) o blog vá mesmo pra rua e com
a ajuda dos anunciantes! Oxalá!
Bjs

Deixe comentário

Deixe uma sugestão





Deixe uma sugestão

Indique um evento





Indique um evento