Peça: Minimanual de Qualidade de Vida, foto 1

Alexandra Richter é uma palestrante em Minimanual de Qualidade de Vida

De em março 10, 2014

Peça: Minimanual de Qualidade de Vida, foto 1

Na pele da palestrante Angelina Pimenta, Alexandra Richter dá dicas de como alcançar a felicidade

Uma sátira à vida moderna, em que as pessoas vivem atarantadas, correndo contra o tempo para poderem fazer tudo o que desejam ou planejaram fazer. Este o mote da comédia estrelada por Alexandra Richter, Minimanual de Qualidade de Vida, que acaba de estrear no Teatro Jaraguá, depois de já ter se apresentado no Rio, Brasília, Belo Horizonte, Salvador e Porto Alegre.
Só no palco, tendo como suporte um grande telão em que é projetado um vídeo, a atriz interpreta Angelina Pimenta, que faz palestra sobre o livro que dá nome ao espetáculo, com dicas de como melhorar a qualidade de vida das pessoas e otimizar o nosso tempo. O vídeo contém um compacto dos 100 capítulos do ‘mini’ manual — quando ela informa o número de capítulos, já avisa que vai resumir o conteúdo da obra, o que provoca as primeiras risadas da plateia—, além de dois esquetes com os ex-chefes de Angelina, interpretados por Leandro Hassum e Marcius Melhem, com locução de Marcelo Adnet.

Peça: Minimanual de Qualidade de Vida, foto 2

Alexandra está hilária na comédia de Ana Paula Botelho e Daniela Ocampo

O espetáculo, sob direção de Daniela Ocampo que divide a autoria com Ana Paula Botelho,  começa com um vídeo, mostrando a preparação de Angelina, desde o make up e a escolha do figurino até a chegada ao palco para a palestra. E como não poderia ser diferente, ela chega esbaforida para a palestra de como otimizar o tempo! Ironia, a própria palestrante não consegue colocar em prática as dicas do livro!

E neste embalo, a palestra tem início, com Angelina demonstrando, com a ajuda das projeções na tela, como é possível manter corpo e mente saudáveis, como evitar as gafes no trabalho, como é possível manter a forma, como lidar com as diferenças entre homens e mulheres e uma infinidade de temas a serem perseguidos para sermos felizes. E Angelina não consegue segurar e confessa que não leu todo o livro, mas que muitas das dicas são da cabeça dela mesma! A plateia, neste momento, já ri à vontade e participa das dicas da palestrante!

“Angelina sempre enfatiza que FIB (Felicidade Interna Bruta) é melhor do que PIB (Produto Interno Bruto). É um papel hilário, acho que nasci com o dom para o humor, adoro fazer os outros rirem. Na peça, existe uma referência ao nosso dia-a-dia. Temos a impressão do tempo estar voando, das 24 horas não serem suficientes para tantas atividades. É assim com todos na sociedade atual, existe uma identificação do público”, explica Alexandra Richter.

 

O cenário, de Clívia Cohen, é totalmente branco, limpo, só com o telão, o que enfatiza a performance da palestrante, que se apresenta com figurino (de Patrícia Muniz) em tom vermelho, também chamativo.O grande destaque de Minimanual de Qualidade de Vida fica mesmo para a atuação de Alexandra Richter: descontraída e com boa desenvoltura em cena, ela tem o público nas suas mãos.
Comédia com ótimas sátiras comportamentais, pode agradar grande número de pessoas.

Fotos: Dalton Valério

Tório 2
Site Aplauso Brasil, especializado em Teatro
26º Festival Mix Brasil da Cultura da Diversidade

Deixe comentário

Deixe uma sugestão




Deixe uma sugestão

Indique um evento




Indique um evento