Livro: Ana Luisa Escorel, foto 1

Anel de Vidro: premiado e instigante romance de Ana Luisa Escorel

De em março 5, 2015

Livro: Ana Luisa Escorel, foto 1

Ana Luisa Escorel venceu o troféu de melhor livro do ano do Prêmio São Paulo de Literatura/2014, com Anel de Vidro

Considerado o maior prêmio literário do país, graças às maiores premiações em dinheiro distribuídas aos vencedores, O Prêmio São Paulo de Literatura/2014 pela primeira vez concedeu o troféu de melhor livro do ano para uma mulher. Ana Luisa Escorel, por meio de sua pequena editora, a Ouro sobre Azul, foi a vencedora com o romance Anel de Vidro.

Filha do crítico literário Antonio Cândido, Ana Luisa criou em 2004 a editora para reunir a obra do pai e hoje já possui respeitável catálogo. Seu livro de estreia de 2010, O pai, a mãe e a filha, retrata sua memória da infância; já neste segundo e premiado romance, ela disseca a instituição ‘casamento’ por meio da intrincada relação entre dois casais. A trama central gira em torno de um caso de adultério, que é narrado pelos quatro personagens envolvidos. Cada capítulo traz a versão de um dos personagens e o leitor é obrigado a montar o quebra-cabeça proposto pela autora.

Livro: Ana Luisa Escorel, foto 2

Capa do livro premiado, lançado pela editora Ouro sobre Azul

Sem dar nomes aos personagens e nem aos capítulos, que são identificados apenas com um sinal gráfico, a autora começa a trama com a versão da moça, que a princípio está casada com um rapaz de uma família muito rica. Sentindo-se abandonada, ela deixa a fazenda e vai morar na cidade com seu filho pequeno. Com esforço, consegue um emprego, onde logo trava um relacionamento com outro funcionário da empresa. O novo casamento é questão de pouco tempo, mesmo ambos sendo casados e cada um com um filho. No entanto, o interesse real da moça é pelo chefe, que é casado e tem duas filhas. Ela aos poucos começa a se aproximar do seu superior hierárquico e eles iniciam um fervoroso caso amoroso.
O segundo capítulo traz exatamente a versão do chefe. Ele acabara de chegar à empresa e foi contratado para fazer parte da equipe responsável pela implantação de novo sistema de trabalho. A moça, sempre solícita, aos poucos chama a atenção dele. De reuniões de trabalho e saídas de happy hour, o caso deles se estabelece. No entanto, a crise interna na empresa e o abalado casamento provocam uma reviravolta na vida do chefe, que resolve viajar para o exterior e abandonar tudo.
O terceiro capítulo é dedicado à esposa traída. Doente e com duas filhas pequenas, ela sente paulatinamente o afastamento do marido depois que ele foi contratado para reestruturar uma empresa. Com a intenção de se curar, ela viaja com as filhas para a fazenda dos tios com o objetivo de refletir sobre seu futuro. Curada e antes de voltar, ela recebe um telefonema; é um rapaz que diz que ambos estão sendo traídos.
O último capítulo traz a versão do rapaz do telefonema. Numa envolvente narrativa, o personagem relembra desde sua infância no interior, sua vinda para a cidade, o esforço para se formar e seu primeiro casamento; ele mistura relatos do passado e do presente, para relatar sua tristeza com a traição da esposa, que está envolvida com o chefe da empresa em que trabalha.
Além de desvendar o emaranhado destino dos personagens, o leitor se envolve com cada relato e pode se colocar no lugar de cada um deles. O original da obra é a forma narrativa, que além da visão dos quatro envolvidos, há o narrador onisciente que apresenta uma visão reflexiva sobre as situações e as versões do adultério. Com pleno domínio da linguagem, Ana Luisa envolve o leitor e o conduz a refletir, meditar e raciocinar sobre diversas hipóteses sugeridas na trama.

Ficha técnica:
Título: Anel de Vidro
Autora: Ana Luisa Escorel
Editora: Ouro sobre Azul, 192 pgs
Preço: 34,00

Fotos: divulgação

http://virginiagaia.com.br/
http://virginiagaia.com.br/

Deixe comentário

Deixe uma sugestão





Deixe uma sugestão

Indique um evento





Indique um evento