Peça: A(R)MAR, foto 1

A[R]MAR: peça inspirada em conto de Julio Cortázar está de volta

De em outubro 4, 2018

Peça: A(R)MAR, foto 1

Rita Pisano e Bruno Perillo interpretam casal que se conhece no metrô

Depois de curta temporada no Teatro Sergio Cardoso, reestreia nesta sexta, no Teatro Municipal Cacilda Becker, o espetáculo A[R]MAR, inspirado no conto do escritor argentino Julio Cortázar, Manuscrito achado num bolso.

Com dramaturgia e direção de Paulo Azevedo, Rita Pisano e Bruno Perillo vivem no palco Ela e Ele, que, num jogo de esconde esconde a partir de um primeiro encontro numa estação de metrô, revivem fatos da vida amorosa de um casal. Tudo começa com o homem, na plataforma do metrô, colocando em prática as regras que criou para um jogo que visa encontrar a mulher de sua vida. É possível controlar os sentimentos? A vida é um eterno jogo? Amar é armar estratégias para se viver? Amar e desamar são polos da mesma moeda? Estas e muitas outras questões constituem a proposta cênica deste novo trabalho da Suacompanhia.

Peça: A[R]MAR, foto 2

Ela e Ele, como num jogo, revivem fatos da vida amorosa de um casal


Tive a chance de assistir ao espetáculo semana passada, numa das últimas apresentações na sala Pachoal Carlos Magno (do Teatro Sergio Cardoso). Ao entrar, os atores orientam os espectadores a sentarem na plateia ou no palco, que é uma verdadeira plataforma de metrô (os lugares são como os de um vagão do trem). Desta forma, quem opta a ir para o palco passa a participar ativamente da encenação (mesmo que fiquem calados).

 

Estabelecido o rito cênico, Ele explica as regras do jogo que criou para encontrar a mulher da sua vida, assim como o conto de Cortázar, em que um homem cruza o seu olhar com o de uma mulher no reflexo da janela do metrô. A partir daí, Ele e Ela começam o jogo do encontro e desencontro, o jogo do olhar e desviar o olhar, o da aproximação e repulsa, o jogo de amar e desamar. O espetáculo é formado por 15 pequenas cenas em que os dois personagens ora dialogam com o público, ora falam consigo mesmos, ora contracenam. Com um discurso nada linear, o espectador é incitado a criar a história daquele homem e daquela mulher e, ao mesmo tempo, refletir sobre a sua própria vida afetiva e amorosa.

 

“O conto me provocou a pensar a metáfora do jogo da vida com o próprio jogo cênico. É possível armar estratégias para o amor? Abordar as relações, sejam de que natureza for, com as suas inúmeras combinações e possibilidades, é um desafio que sempre me acompanhou na minha carreira. Mas talvez A[R]MAR tenha sido e continua sendo uma maneira mais profunda de encarar a vulnerabilidade humana diante do suposto controle da vida”, argumenta o diretor Paulo Azevedo.

 

A partir do mote da obra do escritor argentino, a dramaturgia criada pelo diretor e pelos atores envolve o público desde a entrada, o espectador se sente como mais um elemento daquele jogo da vida reproduzido em cena. Cenário, luz, trilha, vídeos corroboram para o êxito da montagem. E o grande destaque fica para a sintonia de interpretação de Rita e Bruno, que se entregam aos personagens de corpo e alma.
Espetáculo de grande impacto, que precisa interagir com um número maior de pessoas. Que esta segunda temporada não seja a última!

 

 

Peça: A[R]MAR, foto 3

Atores são dirigidos por Paulo Azevedo

Roteiro:
A[R]MAR. Texto: Julio Cortázar, inspirado no conto Manuscrito achado num bolso. Direção e dramaturgia: Paulo Azevedo. Elenco: Rita Pisano e Bruno Perillo. Direção de arte e cenografia: Simone Mina. Vídeos: Janaína Patrocínio/ JPZ Comunicação. Iluminação: Kuka Batista. Trilha sonora original: Érico Theobaldo e Mano Bap. Preparação corporal e fotografia: Vitor Vieira. Direção vocal: Lucia Gayotto. Produção: Rodrigo Palmieri e Leandro Ivo. Realização: Suacompanhia Criações Artísticas. Links do grupo: blogsuacompanhia.blogspot.com.br, facebook.com/ARMARTEATRO
Serviço:
Teatro Municipal Cacilda Becker (198 lugares), Rua Tito, 295, tel. 11 3864-4513. Horários: sexta, sábado às 21h e domingo às 19h. Ingressos: R$ 30 e R$ 15. Duração: 70 min. Classificação: 14 anos. Temporada: até 21 de outubro.

Site Aplauso Brasil, especializado em Teatro
Site Aplauso Brasil, especializado em Teatro
Marcos Zaccharias Publicitário

Deixe comentário

Deixe uma sugestão

Deixe uma sugestão

Indique um evento

Indique um evento

Para sabermos que você não é um robô, responda a pergunta abaixo: