Filme: As Herdeiras, foto 1

As Herdeiras: premiado filme do Paraguai retrata o universo feminino

De em setembro 11, 2018

Filme: As Herdeiras, foto 1

Margarita Irún e Ana Brun vivem o casal Chiquita e Chela do filme de Marcelo Martinessi

 

A produção do Paraguai, As Herdeiras, acaba de estrear no país depois de consagrada nos festivais de Berlim (escolhido o melhor filme pelo júri da crítica, além dos prêmios de direção e atriz para Ana Brun) e de Gramado — melhor filme pelo júri, crítica e público e os Kikitos para direção, roteiro e atriz às protagonistas, Brun, Margarita Irún e Ana Ivanova.

Com delicadeza e simplicidade é que o diretor Marcelo Martinessi, que assina também o roteiro, expõe o universo do casal constituído por Chela e Chiquita, duas senhoras de meia idade interpretadas respectivamente por Brun e Margarita. Para saldar dívidas, elas resolvem vender os bens herdados de suas famílias abastadas, como móveis, louças e pratarias do velho casarão onde moram. No entanto, nem este esforço irá poupar Chiquita da prisão movida pelos credores e Chela será obrigada a se virar para manter a vida enquanto a companheira cumprir pena. Mesmo sem carteira de habilitação, Chela começa a trabalhar como motorista de sua vizinha, que joga cartas com amigas, e assim conhece a exuberante Angy, vivida por Ivanova, que lhe abrirá novos horizontes.

Filme: As Herdeiras, foto 2

Chela (Brun) torna-se amiga da expansiva Angy (Ana Ivanova )

As cenas iniciais são com as pessoas, interessadas nos objetos expostos, andando pelo casarão, examinando e querendo saber o preço de tudo. Chiquita, sempre à frente das decisões, prevê sua prisão e orienta Chela do que fazer na sua ausência. E logo chega o dia de Chiquita se apresentar às autoridades prisionais: Chela vai com a companheira até o presídio e na volta pra casa começa a sentir solidão (se refugia com sua pintura). Entretanto logo é surpreendida, a vizinha pede que a leve ao carteado semanal com as amigas e, sem se programar, Chela torna-se motorista particular.

Tímida e de poucas palavras, ela, ao esperar pelo fim da jogatina, conhece uma das jogadoras, Angy, uma mulher bonita, exuberante e expansiva. De personalidades diferentes, logo as duas se tornam amigas, confidentes e Chela se vê atraída pela nova amiga. Tudo se transforma novamente com a volta de Chiquita, que retoma as rédeas da casa, para o total desconforto de Chela.

Filme: As Herdeiras, foto 3

Premiado em Berlim e Gramado

 

 

 

Com sutileza e sem levantar bandeira do feminismo ou de causas da diversidade, o diretor faz um filme sobre o universo feminino e como a mulher consegue transformar sua realidade quando deseja. Destaque para a atuação de Ana Brun, que com pequenos gestos e a força do olhar constrói a delicada e transformadora Chela. Único senão: exagero de cenas com sombras e escuridão. Mas o enredo é envolvente e vale muito a pena conferir esta produção do nosso vizinho Paraguai.

 

 

 

 

 

 

 

Fotos: divulgação


Deixe comentário

Deixe uma sugestão





Deixe uma sugestão

Indique um evento





Indique um evento