Livro: Átimo de Kiko-Rieser, foto 1

Átimo: romance de estreia de Kiko Rieser se passa na São Paulo de hoje

De em maio 22, 2018

Livro: Átimo de Kiko-Rieser, foto 1

Capa do livro lançado pela Editora Instante

Atuante na área teatral como dramaturgo e diretor — no premiado espetáculo Amarelo Distante, assina dramaturgia e direção —, Kiko Rieser também vem se revelando um escritor de múltiplos talentos. Depois do livro de poemas Lapsos/ Editora Patuá-2017, ele acaba de lançar seu primeiro romance, Átimo, pela Editora Instante, ambos premiados no Programa de Ação Cultural da Secretaria de Estado da Cultura.

No romance, a trama se passa em São Paulo e trata de um tema sempre delicado, mas que vem se tornando muito presente nas metrópoles contemporâneas, o suicídio. Com uma linguagem direta, o autor envolve o leitor desde as primeiras linhas por meio do cotidiano da paulistana Lígia, uma jovem arquiteta que numa manhã de terça-feira, ao fumar seu segundo cigarro do dia na varanda de seu apartamento vislumbra um vizinho pular da varanda enfrente.

Livro: Átimo de Kiko Rieser, foto 2

O autor também é dramaturgo e diretor teatral

 

A cena do suicídio de Cássio, o vizinho de Lígia, é relatada de forma crua, sem rodeios, e a arquiteta parece não entender o que aconteceu:

 

“… enquanto ela dá a terceira tragada, a maior de todas, o homem pula. Ela — que olha talvez para o cigarro, talvez para o nada ou para dentro de si, que é a mesma coisa — não vê o salto, não vê o homem, não vê nada, nem a rala poça de sangue que se forma ao redor do corpo, manchando o pátio branco do salão de festas.

Se a princípio ela não retém tudo o que aconteceu naquela manhã, aos poucos a morte do vizinho começa a perturbá-la profundamente. A moça é apontada como uma das testemunhas do acidente e precisa depor na polícia sobre o caso. Lígia, então, inicia uma espécie de investigação sobre o suicida: recolhe indícios da vida do rapaz na internet, visita a mãe dele e, com uma cópia da chave do apartamento, faz algumas visitas e procura descobrir um pouco da intimidade de Cássio. Constata que eles tinham muito em comum, até mais do que ela imaginava. Ao tentar desvendar o que levou um homem bem sucedido a cometer o suicídio, Lígia, no fundo, quer descobrir as razões que a levaram a tentar tirar a própria vida em duas oportunidades.

Ao relatar o dia a dia de Lígia após o incidente, o autor utiliza o narrador na terceira pessoa. No entanto, intercala a esta narrativa dos fatos trechos em que a personagem central toma a frente. São devaneios, sonhos, o fluxo solto dos pensamentos e até confissões íntimas de Lígia na primeira pessoa. Com este recurso de mesclar o narrador em terceira e primeira pessoa, Rieser consegue transportar a alma daquela mulher ao leitor, tanto que o livro termina com uma profunda autoanálise da personagem:

Nesse caso eu era a pessoa certa olhando no ângulo certo pra minha própria situação. O Cássio era o distanciamento. Eu começava a me ver através dele. Mas precisei também de distanciamento temporal do suicídio pra poder vislumbrar tudo com mais clareza.”

 

Livro: Átimo Kiko Rieser,foto 3

Em 2017 Kiko lançou um livro de poemas

 

 

Na apresentação da obra, Santiago Nazarian diz que o romance de estreia de Kiko Rieser “revela um rico universo tipicamente paulistano, algo que se vê com uma frequência curiosamente rara. Aqui está o registro de um novo autor que já deixa muito claro a que universo literário pertence. E que pertence.”
Seu eu já era fã do dramaturgo e diretor de teatro, agora o admiro ainda mais com um talentoso escritor.

 

 

 

 

 


Ficha técnica:
Título: Átimo
Autor: Kiko Rieser
Editora: Instante, 184 pgs
Preço: R$ 44,90
Fotos: divulgação


Deixe comentário

Deixe uma sugestão




Deixe uma sugestão

Indique um evento




Indique um evento