Balé da Cidade de São Paulo: T.A.T.O foto 1

Balé da Cidade de São Paulo encerra o ano com duas novas coreografias

De em dezembro 14, 2012

Balé da Cidade de São Paulo: T.A.T.O foto 1

Coreografia T.A.T.O de Jorge Garcia com 20 bailarinos em cena

Para marcar o encerramento da programação 2012, o Balé da Cidade de São Paulo apresenta no Teatro Municipal neste final de semana duas novas coreografias. O programa abre com Ter_ Alado, coreografia de Renato Vieira apresentada pela primeira vez em outubro último, e em seguida a estreia de T.A.T.O,  de Jorge Garcia, que conta com a participação ao vivo da Orquestra Sinfônica Municipal regida pelo maestro Luís Gustavo Petri. Com ingressos entre R$20 a R$60, os espetáculos acontecem hoje, sexta, às 21h, amanhã, sábado, às 20 e domingo às 17h.
Com música de Heitor Villa-Lobos, o coreógrafo Renato Vieira criou Ter_ Alado especialmente para o Balé da Cidade e propõe uma reflexão sobre os limites do corpo:

 

“Dos corpos em movimento que alçam voos, das inter-relações pessoais, sentimentos que saem da alma. E Ter_ Alado quando se entra em um estado de liberdade e sonho. Não me preocupo em contar uma história neste trabalho e sim um estado. Não é uma narrativa ficcional, são imagens vividas no palco em movimento”, explica Renato Vieira.

Balé da Cidade: Ter _ Alado foto 2

Em Ter _ Alado os bailarinos representam espectros, anjos da guarda

 

 

O coreógrafo carioca trabalhou com a companhia durante dois meses e para ele os 14 bailarinos em cena atuam como anjos, representam espectros, anjos da guarda e outros seres imaginários. Ter_ Alado conta com figurino do estilista João Pimenta e design de luz de Binho Schaefer.
Já o coreógrafo pernambucano Jorge Garcia, radicado em São Paulo desde os anos 90, já foi membro atuante do Balé da Cidade e hoje dirige sua própria companhia. Neste novo trabalho que está estreando, T.A.T.O, ele escolheu o título da coreografia refletindo sobre a frase: Tecidos Abertos em Tensões Opostas.

“O espetáculo se apoia na percepção do contato físico, nas relações entre os indivíduos. Destes contatos, buscamos oposições e desconstruções corporais, que levam às tensões físicas, espaciais e musicais,” esclarece Jorge Garcia.

 

Um diferencial de T.A.T.O é justamente o cenário, criado pelo ateliê La Tintota, composto por objetos de concreto alçados por grandes pêndulos que são manipulados pelos bailarinos. Para o coreógrafo, os bailarinos não estão num palco vazio, mas, assim como no ambiente urbano, precisam lidar com barreiras, obstáculos e desvios.
O figurino também é de responsabilidade de João Pimenta e a iluminação de Ari Buccioni. No entanto, o destaque maior de T.A.T.O é poder contar com Orquestra Sinfônica Municipal executando ao vivo a peça Verklärte Nacht/Noite Transfigurada, de Schoenberg, sob  regência de Luís Gustavo Petri.

Balé da Cidade: T.A.T.O foto 3

T.A.T.O: o espetáculo se apoia na percepção do contato físico

 

Roteiro:
Balé da Cidade de São Paulo, coreografias Ter_ Alado e T.A.T.O
Teatro Municipal, Praça Ramos de Azevedo, s/nº, tel. 3397-0327. Horários: sexta (14/12) às 21h, sábado (15/12) às 20h e domingo (16/12) às 17h. Ingressos: de 20 a 60 reais.

Fotos: divulgação

 

 

 

 

http://virginiagaia.com.br/

Deixe comentário

Deixe uma sugestão





Deixe uma sugestão

Indique um evento





Indique um evento