Filme: Big Jato, foto 1

Big Jato: filme retrata a passagem para fase adulta de um garoto do NE

De em junho 29, 2016

Filme: Big Jato, foto 1

Matheus Nachtergaele na pele do caminhoneiro Chico, pai de Xico, interpretado por Rafael Nicácio

Grande vencedor do Festival de Cinema de Brasília/2015 — melhor filme, ator, atriz, roteiro e trilha sonora —, Big Jato do diretor pernambucano Cláudio Assis é inspirado no livro homônimo do jornalista Xico Sá e retrata a passagem para a vida adulta do garoto Xico, vivido por Rafael Nicácio.
O roteiro, assinado Hilton Lacerda e Ana Carolina Francisco, acompanha a trajetória do menino, fã de poesia e avesso a matemática, que convive diariamente com o pai Chico e seu tio Nelson, gêmeos de temperamentos opostos e interpretados por Matheus Nachtergaele. Xico é o braço direito do pai, um sertanejo tradicional e machista, que dirige seu caminhão-pipa Big Jato limpando as fossas de Peixe de Pedra, povoado nordestino onde vivem; mas o garoto também é fã de seu tio, um radialista bem humorado, com ideias libertárias, um verdadeiro bon vivant. Entre o pai e o tio, o garoto torna-se amigo de Príncipe, vivido por Jards Macalé, com quem troca confidências amorosas. Para fechar o universo de vida de Xico, sua família é formada, além de Chico, pela mãe (Marcélia Cartaxo) e mais três irmãos, dois rapazes mais velhos e a caçula, xodó do pai. O ambiente caseiro é invariavelmente conturbado, com a mãe brigando por causa dos porres do marido e as eternas rivalidades entre os meninos.

Filme: Big Jato, foto 2

Matheus também vive o radialista Nelson, ídolo do garoto

O filme começa de maneira poética e onírica, com Xico cuspindo pedra fossilizada em formato de peixe (a região apresenta grande número de fósseis pré-históricos e pode ter sido banhada pelo mar). Os sonhos e divagações do garoto permeiam todo o filme e conduzem a trama: ele acompanha as aventuras do tio, que o incentiva a se tornar poeta, adora conversar com o Príncipe, mas não consegue contrariar o pai, que o leva para o prostíbulo pela primeira vez. Sua relação em casa também é recheada de conflitos: com o irmão mais velho vive às turras e não entende o comportamento bipolar da mãe, que às vezes o acolhe com carinhos, mas muitas vezes é autoritária e agressiva. O desfecho do filme retoma o tom poético, com a decisão do garoto em tomar as rédeas de sua vida.

Filme: Big Jato, foto 3

Marcélia Cartaxo é a mãe autoritária desta família nordestina

Além de um roteiro bem construído e belas imagens do sertão nordestino — as locações foram na vila de Cimbres, no município de Pesqueira, e no Vale do Catimbau, em Buíque, ambos em Pernambuco —, Big Jato se destaca pela interpretação de Matheus Nachtergaele, que com poucos recursos visuais (barba e figurino) dá vida a dois personagens diametralmente opostos. Não perca!

 

 

Fotos: divulgação

 


Deixe comentário

Deixe uma sugestão





Deixe uma sugestão

Indique um evento





Indique um evento