Peça: Casa de Bonecas - parte 2, foto 1

Casa de Bonecas – parte 2: autor dá continuidade a clássico de Ibsen

De em setembro 20, 2018

Peça: Casa de Bonecas - parte 2, foto 1

Elenco: Clarissa Kiste, Luciano Chirolli, Marília Gabriela e Eliana Guttman

Depois de curta temporada no SESC Consolação, acaba de reestrear no Tucarena o espetáculo Casa de Bonecas – parte 2, texto inédito no Brasil do jovem dramaturgo norte-americano Lucas Hnath, que retoma o clássico texto que o norueguês Henrik Ibsen escreveu em 1879. A peça original termina com Nora Helmer, depois de uma longa e difícil discussão com o marido Torvald, sair de casa, deixando os três filhos com ele, para viver a sua vida. Hnath parte deste mote para reintroduzir esta personagem depois de 15 anos: Nora tornou-se uma escritora de sucesso e volta para casa a fim de regularizar a separação.

No entanto, suas ideias libertárias ainda eram execradas pela sociedade conservadora da época e ela enfrenta novos embates, primeiramente com a governanta, depois com o marido e a filha mais nova. Direção de Regina Galdino, com Marília Gabriela, Luciano Chirolli, Eliana Guttman e Clarissa Kiste.

Peça: Casa de Bonecas -parte 2, foto 2

Marília Gabriela dá vida à revolucionária Nora Helmer

 

Se até hoje, em pleno século XXI, as mulheres ainda precisam lutar para garantir direitos e condições igualitárias na sociedade, imagine a realidade da mulher no final do século XIX. Por isso que Nora Helmer, personagem de Ibsen da peça Casa de Bonecas, é tão emblemática e revolucionária a ponto de um autor contemporâneo reintroduzir seu ideário no contexto atual.

 

“O jovem autor desenha diálogos como se fossem poemas modernos. O texto ganha uma musicalidade particular, num misto de comédia e drama. Futuro e passado, utopia e tradição, coragem e medo, casamento e amor livre são algumas contradições que o público acompanha nesta trajetória de Nora em busca de sua identidade, negando a sociedade forjada em mentiras”, esclarece a diretora Regina Galdino.

 

O espetáculo começa com a chegada de Nora (Marília) em sua antiga residência, sendo recepcionada pela governanta Anne Marie (Eliana). Há no início uma alegria pelo reencontro, mas logo Anne mostra sua indignação com a nova vida da antiga patroa, que se tornou uma profissional de sucesso numa época em que a mulher vivia à sombra do homem. Nora voltou para solicitar que Torvald (Chirolli) formalize o divórcio, mas ele entra em pânico com a presença dela e se recusa a ouvi-la. Para obter seu intento, Nora apela para Emmy (Clarissa) a filha caçula, que ao contrário da mãe vive em perfeita harmonia na estrutura arcaica da sociedade da época. O desfecho proposto pelo autor é surpreendente e recoloca Nora como porta voz do ideário de liberdade e igualdade social.

 

“Eis aqui, nesta peça, uma tremenda discussão anti-heroica de impressionante atualidade, pelas vozes de quatro grandes personagens revisitados. Quero constatar que foram dois homens sensíveis, em épocas distintas, que deram voz a uma mulher como Nora Helmer. E sua voz foi e continua mais poderosa do que nunca”, argumenta Marília Gabriela, que também assina a produção ao lado de Fernanda Signorini.

 

Com uma concepção cênica arrojada (palco vazio, somente quatro cadeiras), aliada a iluminação que enfatiza o clima das cenas e um figurino requintado, o grande destaque da montagem é para a interpretação dos atores. Como Nora tem embates individualmente com cada um dos demais personagens, todos os atores têm seu momento de luz e brilho, graças à força do texto, que provoca reflexão sobre o papel de cada um de nós na sociedade contemporânea. Quem ainda não assistiu, não pode perder.

Peça: Casa de Bonecas -parte 2, foto 3

Embate vigoroso entre marido e mulher

Roteiro:
Casa de Bonecas – parte 2. Texto: Lucas Hnath. Tradução: Marcos Daud. Direção: Regina Galdino. Elenco: Marília Gabriela, Luciano Chirolli, Eliana Guttman e Clarissa Kiste. Trilha sonora: George Freire e Daniel Grajew. Iluminação: Domingos Quintiliano. Figurino: Thereza Macedo e Domingos De Lello. Direção de arte: Theodoro Cochrane. Visagismo: Ulisses Cruz. Fotografia: Miro. Produção executiva: Paulo Ferrer. Direção de produção e administração: Fernanda Signorini.
Serviço:
Tucarena (300lugares), Rua Monte Alegre, 1024, tel. 11 3670-8453. Horários: sexta às 21h, sábado às 20h e domingo às 18h. Ingressos: R$ 80 e R$40. Vendas: bilheteria e site ingressorapido.com.br. Duração: 100 min. Classificação: 14 anos. Temporada: até 02 de dezembro.

Uba
Site Aplauso Brasil, especializado em Teatro
26º Festival Mix Brasil da Cultura da Diversidade

Deixe comentário

Deixe uma sugestão

Deixe uma sugestão

Indique um evento

Indique um evento

Para sabermos que você não é um robô, responda a pergunta abaixo: