Peça: Chopin ou o Tormento do Ideal, foto 1

Chopin ou o tormento do ideal: Nathalia e Clara de volta à cidade

De em fevereiro 2, 2018

Peça: Chopin ou o Tormento do Ideal, foto 1

Nathalia Timberg e Clara Sverner no espetáculo sobre os últimos 20 anos da vida de Chopin

Um painel dos últimos 20 anos de vida do compositor polonês Frédéric Chopin, embalado com suas mais significativas canções. Este é um breve resumo do espetáculo Chopin ou o tormento do ideal, protagonizado pela atriz Nathalia Timberg e pela pianista Clara Sverner, que está de volta a São Paulo, no Teatro Porto Seguro para três semanas de apresentações.
Com direção de José Possi Neto, a montagem, que no ano passado fez curtas temporadas na cidade, reúne correspondências do compositor, poemas e dados históricos para recriar o período final de vida de Chopin, que viveu apenas 39 anos e mesmo assim é considerado um dos maiores compositores para piano de todos os tempos. Nathalia, que pela primeira vez interpreta um personagem masculino, é a responsável pela tradução dos textos e divide o palco com Clara Sverner, que executa as canções de Chopin.

Peça: Chopin ou o Tormento do Ideal, foto 2

Nathalia vive o narrador e o compositor

Com o mínimo de cenário (poltrona e uma  espécie de penteadeira, além do piano), a ambientação do século XIX, período que Chopin viveu, é construída graças à iluminação, assinada por Wagner Freire, e ao videografismo e às imagens projetadas em grandes telas verticais de Alexandre Gonzales. Nathalia incorpora tanto o narrador como revive o compositor, tudo permeado pelo piano de Clara, num misto de teatro e concerto. “Tecemos no palco, entre textos e música, uma união de rara sensibilidade”, afirma a pianista, no que a atriz complementa:

“Trata-se de um concerto da palavra. No espetáculo são iluminados 20 anos da vida e obra de Chopin a partir de cartas e declarações de seu grande amor”, explica Nathalia Timberg.

Chance única de conferir a performance de duas grandes intérpretes, num espetáculo que une música clássica, poesia e história. Curta temporada, imperdível!

Peça: Chopin ou o Tormento do Ideal, 3

Clara e Nathalia: dirigidas por José Possi Neto

Roteiro:
Chopin ou o tormento do Ideal
. Concepção original: Philippe Etesse. Tradução: Nathalia Timberg. Direção e adaptação: José Possi Neto. Elenco: Nathalia Timberg com Clara Sverner ao piano. Assistente de direção: Renato Forner.  Cenografia: Chris Aizner. Iluminação: Wagner Freire. Figurinos: Miko Hashimoto. Videografismo e projeções: Alexandre Gonzales. Fotografia: Ligiane Braga. Produção executiva: Jessica Rodrigues e Victória Martinez. Realização:  DCARTE e Gelatina Cultural.
Serviço:
Teatro Porto Seguro (496 lugares), Al. Barão de Piracicaba, 740, tel. 11 3226-7300. Horários: sexta às 21h, sábado e  domingo às 19h. Ingressos: R$ 80 e R$ 50. Bilheteria: de terça a sábado das 13h às 21h e domingo das 12h às 19h. Serviço de vans gratuitas da Estação Luz até o teatro. Duração: 70 min. Classificação: 14 anos. Temporada: até 18 de fevereiro.


10 Comentários

Maurício Mellone

julho 19, 2018 @ 10:54

Resposta

Amaury,
a Dominique tb se referiu ao texto; só
pude ajudá-los dizendo q a tradução
foi feita pela Nathalia.
Um abraço

Amaury Travaglia

julho 18, 2018 @ 16:07

Resposta

Boa tarde Maurício..
Dominique é uma participante deste seleto grupo , que fez comentários de grande sensibilidade em relação a peça . Como tivemos a mesma impressão do espetáculo, achei interessantes me referir a ela.,
Pode ser que vc não se lembre. Vc respondeu às solicitações dela . Dê uma conferida na sua mensagem de 20/02/2018.
Agradeço seu retorno.
Um grande abraço

Maurício Mellone

julho 19, 2018 @ 10:51

Resposta

Amaury,
vou verificar.
Um abraço e volte outras vezes ao Favo

Dominique Girard

fevereiro 18, 2018 @ 21:22

Resposta

Caro Mauricio Mellone,

Acabo de assistira a peça “Chopin ou um tormento do ideal”. Maravilhosa. Fiquei encantada com um dos textos finais, “…. devagar senhores coveiros, devagar….”! Gostaria de saber onde posso encontrar esse texto….. Para ler e reler. Muito bom.
Abraços

Dominique Girard

Maurício Mellone

fevereiro 19, 2018 @ 14:31

Resposta

Dominique,
a peça é linda mesmo e a Nathalia é maravilhosa e divide
o palco com outra talentosíssima, a Clara.
Tente entrar em contato com a Nathalia Timberg, que assina a tradução
da peça. Não tenho contato dela, mas tente pela Rede Globo,
eles podem encaminhá-la para a assessoria dela ou algum e-mail.
Boa sorte
Volte sempre ao Favo, terei o maior prazer em recebê-la
bjs

Dominique girard

fevereiro 19, 2018 @ 20:36

Resposta

Grata pela simpatia! Voltarei sempre.
Bjs

Maurício Mellone

fevereiro 20, 2018 @ 14:09

Resposta

Dominique:
vou esperá-la aqui no Favo
bjs

Maurício Mellone

fevereiro 20, 2018 @ 14:36

Resposta

Dominique,
conversei com o assessor da peça da Nathalia e ele me
repassou o e-mail do produtor da peça Ricardo Grasson:
gelatinacultural@gmail.com
Tomara q vc consiga o q deseja
bjs

Amaury Travaglia

julho 17, 2018 @ 23:56

Resposta

Olá Dominique,
assisti, também, a peça na sua estreia no Rio. Natália nos seus quase 90 e Clara nos seus 80 deram um show no palco. Que maravilha. Tudo na mais perfeita sintonia. A música, o cenário, as luzes e as duas grandes rainhas interpretando e tocando divinamente ao piano e dentro da nossa alma. Quero rever a peça em Belo Horizonte.
O mesmo texto que a emocionou “…. muito devagar coveiros…”, mexeu muito comigo. Também gostaria de fazer sua leitura novamente. Espetacular!!! Pegou-me de surpresa em meio a tantas maravilhas que se pode esperar de uma peça baseada nesta figura divina que é Chopin, encenado por essas duas criaturas maravilhosas na arte de tocar e interpretar. Foram 3 monstros sagrados num palco que de tão pequeno para tal, tornou-se grande. Parabenizo voce, Dominique, pela sua sensibilidade.
Se um dia conseguir este texto, será a primeira pessoa lembrada e tentarei encaminha-lo a voce. E, espero, que se um dia conseguir este texto, lembre de encaminha-lo a mim.

Maurício Mellone

julho 18, 2018 @ 09:57

Resposta

Amaury:
Fico muito contente com seu comentário sobre o magnífico
espetáculo sobre Chopin, com Nathalia Timberg e Clara Sverner.
A concepção do espetáculo é de Philippe Etesse e a tradução da
própria Nathalia e direção de José Possi Neto.
Não sei quem é Dominique a quem vc se refere.
Volte outras vezes ao Favo: sempre atualizo com resenhas de teatro,
cinema, literatura etc.
um abraço
Maurício

Deixe comentário

Deixe uma sugestão




Deixe uma sugestão

Indique um evento




Indique um evento