Filme: Divinas Divas, foto 1

Divinas Divas: documentário sobre primeiras artistas travestis do país

De em junho 27, 2017

Filme: Divinas Divas, foto 1

Elenco: Brigitte de Búzios, Camille K, Valéria, Rogéria, Jane Di Castro, Fujika de Holliday, Eloína dos Leopardos e Marquesa

Em seu primeiro longa-metragem, a atriz Leandra Leal faz uma homenagem às primeiras artistas travestis (ou transformistas) do Brasil. O documentário Divinas Divas reúne o grupo de oitos artistas — Rogéria, Valéria, Jane Di Castro, Camille K, Fujika de Holliday, Eloína dos Leopardos, Marquesa e Brigitte de Búzios  — que iniciaram suas carreiras no Rival, casa de espetáculo do Rio de Janeiro fundada por Américo Leal, avô da diretora.
A trama mostra a reunião de todas elas para elaborar um show em comemoração aos 50 anos do grupo. Leandra em off diz que desde pequena frequentava o Rival com sua mãe Angela Leal e que sua lembrança é dos bastidores daquele mundo glamouroso vivido no Rival. Seu filme faz exatamente isto: revela os bastidores do teatro, desde a chegada das artistas, os primeiros ensaios, a definição do roteiro e do figurino até a apresentação para o público. Os depoimentos das oito divas são intercalados com os ensaios e seus números e, desta forma, o espectador tem a chance de conhecer a história e a importância de uma geração que revolucionou o comportamento sexual da época, num período em que a sociedade brasileira passava pela violência e a censura da ditadura militar.

Filme: Divinas Divas, foto 2

As divas em show dos 50 anos de carreira

Premiado pelo júri popular do Festival SXSW, no Texas/EUA, o filme começa exatamente com as artistas caminhando pela Cinelândia até a chegada ao Rival e o depoimento da diretora dizendo que as divas nunca foram estranhas a ela, sempre fizeram parte de suas melhores memórias da infância. O grupo já havia sido reunido na comemoração dos 40 anos (2004) e para festejar o cinquentenário foi criado novo show, registrado por Leandra. Mais do que filmar o espetáculo, a diretora revela todas as etapas da construção do show, com o olhar da câmera sempre dos bastidores; assim são mostrados os ensaios das coreografias, a leitura do roteiro, a caracterização de cada uma delas no camarim (figurino, maquiagem e cabelo) e até pequenas discussões entre elas na hora de criar os números coletivos. No entanto, o grande destaque do filme são os depoimentos de cada uma das artistas, que contam suas histórias de vida, suas relações com as famílias, as dificuldades de assumir a sexualidade e a carreira de transformistas naquela época tão repressora em que viviam, além de relatos sobre o sucesso de suas carreiras, do Rival para o mundo — muitas viveram e trabalharam na França e Estados Unidos. Há ainda depoimentos emocionantes sobre a vida amorosa e afetiva delas (o relato da relação de Jane Di Castro e seu companheiro é comovente), além de passagens muito bem humoradas sobre o cotidiano de cada uma delas.

Filme: Divinas Divas, foto 3

Leandra Leal dirige seu 1º longa-metragem

 

Em sua primeira experiência como diretora, Leandra Leal — que assina o roteiro em parceria com Carol Benjamin, Lucas Paraizo e Natara Ney — realiza um filme despretensioso, mas que resgata a carreira de artistas transformistas que não só foram pioneiras como trouxeram graça, brilho e glamour para os shows das casas de espetáculos, além de terem rompido tabus e desafiado a moral da época. Como aperitivo, assistam ao trailer do documentário:

 

 

 

 

Fotos: divulgação

Site Aplauso Brasil, especializado em Teatro
Site Aplauso Brasil, especializado em Teatro
Favo do Mellone

8 Comentários

Gabriel Alencar Costa

julho 3, 2017 @ 16:03

Resposta

Novo teste

Maurício Mellone

julho 3, 2017 @ 16:04

Resposta

teste 4

Imad Nasser

junho 29, 2017 @ 14:31

Resposta

Maurício,
parabéns pela nova configuração do seu ótimo blog.
Assisti ao divinas e fiquei bem impressionado pelo trabalho da Leandra Leal, apesar de ser a primeira experiência dela na direção, e pela bela e corajosa trajetória das atrizes!
Obrigado pela resenha.

Maurício Mellone

junho 29, 2017 @ 14:42

Resposta

Imad,
Obrigado pelos elogios ao Favo.
Sobre ‘Divinas Divas’, o Contardo Calligaris
na coluna da Folha de hoje comenta sobre
o filme e também diz isto sobre o talento
da Leandra como diretora no primeiro longa!
Bjs, volte sempre, adoro contar com os amigos aqui

Imad Nasser

junho 29, 2017 @ 14:46

Resposta

Pois é! Também li há pouco o artigo dele!

Maurício Mellone

junho 29, 2017 @ 17:41

Resposta

Imad,
bem esclarecedora a crônica do Calligaris, mesmo!
bjs

Marlon de Albuquerque

junho 28, 2017 @ 03:29

Resposta

Adorei a nova cara do favo,ele continua em anexo no meu blog.
Obrigado pelo carinho e pela amizade!

Maurício Mellone

junho 28, 2017 @ 11:02

Resposta

Marlon,
q ótimo q vc gostou da nova
cara do Favo!
Obrigado por me indicar no seu blog
bjs

Deixe comentário

Deixe uma sugestão

Deixe uma sugestão

Indique um evento

Indique um evento

Para sabermos que você não é um robô, responda a pergunta abaixo: