Edwin Luisi comemora 40 anos de carreira em grande estilo

De em abril 4, 2011

Em cena Edwin Luisi na pele da transexual Lana Lee

Para marcar os 40 anos de carreira, o ator Edwin Luisi resolveu comemorar no palco. Escolheu uma peça que já havia lhe proporcionado muitas alegrias há dez anos (e diversos prêmios também) e pediu que Bibi Ferreira voltasse a dirigi-lo. Pronto, novo sucesso! A comédia de Eloy Araújo Tango, Bolero e Cha Cha Cha acaba de estrear em São Paulo depois de cumprir temporada carioca de um ano, sempre com casas lotadas.

A trama não apresenta grandes mistérios, o que prende a atenção da plateia é a forma de desvendá-los. A peça começa com Clarice, vivida por Cris Nicolotti, em estado catatônico ao ler uma carta do marido, que a abandou há dez anos, dizendo que virá ao Brasil e quer revê-la. O filho Dênis (Johnny Massaro) ao saber do teor da carta, se revolta e diz que não deseja conhecer o pai. Até aí, tudo parece ser uma relação familiar que se rompeu, mas na verdade o autor tem um trunfo. Daniel abandonou a família, viajou para a França e tornou-se a transexual Lana Lee, que encanta as noites parisienses com seus shows glamorosos. A aparição de Edwin Luisi como Lana tem um suspense e ele entra triunfalmente! A sequência de mal-entendidos até que mãe e filho entendam que Daniel hoje é Lana Lee ganha mais intensidade com a participação de Peter, atual marido da artista, vivido por Carlos Bonow, e da divertida empregada Genevra, interpretada por Carolina Loback.

Elenco da comédia de Eloy Araújo

O grande destaque fica mesmo para a performance de Edwin Luisi e sua composição da transexual: os chiliques que dá em cena são hilários, primeiro porque é alérgica a perfumes (espirra de forma espalhafatosa, o que provoca gargalhadas do público) e depois por não saber lidar com a reação de sua antiga família para as novidades que traz na bagagem. Resolvidos os problemas, tudo termina em Paris. Com tantos musicais na cidade, a plateia pode sentir falta de mais volume e maior número de dançarinos na cena final da boate. No entanto, as gargalhadas são garantidas e conferir Edwin/Lana/Luisi/Lee no palco já valeu e muito o ingresso!

Fotos: Fernando Filho

Tório 2
Site Aplauso Brasil, especializado em Teatro
Favo do Mellone

2 Comentários

aline

abril 6, 2011 @ 18:22

Resposta

Mau, critica perfeita! Fiquei realmente encantada com o vigor do Edwin no palco.E concordo que o final, por conta do palco “vazio” acaba terminando pra baixo. Mas valeu muito ter assistido. tenho recomendado para todas as “coleguinhas ” de trabalho.
bju

Maurício Mellone

abril 7, 2011 @ 14:44

Resposta

Aline:
Que bom q vc gostou e concordou comigo sobre o final (Sampa hoje é palco de diversos musicais e a cena final deixa a desejar se comparada às dos musicais).
Mas nada desmerece a performance do Edwin!
Bjs

Deixe comentário

Deixe uma sugestão

Deixe uma sugestão

Indique um evento

Indique um evento

Para sabermos que você não é um robô, responda a pergunta abaixo: