Peça: Enquanto as crianças dormem: foto 1

Enquanto as crianças dormem: misto de musical, comédia e tragédia

De em julho 4, 2017

Peça: Enquanto as crianças dormem: foto 1

Os atores Haroldo Miklos, Diogo Pasquim e Juan Tellategui com Carol Hubner nos braços

Os fãs dos musicais tradicionais da Broadway podem estranhar o novo trabalho do dramaturgo e diretor Dan Rosseto, Enquanto as crianças dormem, que cumpre temporada no Teatro Aliança Francesa. Tudo porque Rosseto faz uma desconstrução da estrutura de musicais para contar a saga de Kelly, vivida por Carol Hubner, uma garota vidrada no clássico O Mágico de Oz e que deseja se tornar uma estrela dos musicais norte-americanos. No entanto, Kelly trabalha numa lanchonete decadente, administrada por Stanley (Juan Manuel Tellategui), um gerente autoritário, cruel e desumano que só a humilha e a maltrata.
Com poucas chances de realizar seu sonho, a garota surpreendentemente recebe um convite de Ellen (Carolina Stofella), que oferece todas as condições para que ela viaje aos Estados Unidos e possa iniciar sua carreira artística. Mas como nada é de graça nesta vida, o preço que Kelly terá de pagar para alcançar seus objetivos é inimaginável, tanto que transformará radicalmente sua história de vida.

Peça: Enquanto as crianças dormem: foto 2

Carol vive Kelly, que é assediada por Ellen, vivida por Carolina Stofella

A montagem é nitidamente dividida em duas partes: no início a ação acontece no interior da lanchonete, sobre o cotidiano opressivo e violento em que os funcionários são submetidos. O desfecho desta realidade é tão violento que parece até se tratar de história em quadrinho de terror. Já no segundo ato, a trama torna-se mais realista, com Kelly desprovida de qualquer tipo de ilusão e envolvida com um grupo mafioso que trafica drogas de maneira nada convencional: para ultrapassar a fronteira dos EUA, o grupo utiliza mulheres com crianças recém-nascidas. É nesta estrutura clandestina e criminosa que Kelly passa a agir.
No programa da peça, o diretor chega a dizer que o estranhamento causado inicialmente é proposital e insiste para que o espectador fique até o final (confesso que tive a intenção de sair), pois sua proposta é realmente provocar uma reflexão:

“Considero o espetáculo um antimusical tragicômico. Os personagens que se espalham por toda a peça ajudam a contabilizar catarses, potencializando nossas fantasias e pesadelos mais secretos. Esta é uma peça que fala de sonhos que acumulamos durante a existência. Realizá-los requer uma dose de coragem, ousadia e sorte”, argumenta Dan Rosseto.

Com um cenário simples e móvel, assinado por Luiza Curvo e que os próprios atores montam em cena, e uma trilha sonora (de Fred Silveira com letras de Rosseto) que conduz a narrativa, o grande destaque da montagem é a sintonia do elenco. Os jovens atores mantêm a unidade nas quase duas horas de espetáculo e têm versatilidade para ir da comédia ao drama como exige o ousado texto de Dan Rosseto. Sessões quartas e quinta até o final de julho. Confiram!

Peça: Enquanto as crianças dormem: foto 3

Elenco do antimusical tragicômico


Roteiro:
Enquanto as crianças dormem
. Texto e direção: Dan Rosseto. Assistente de direção: Diogo Pasquim.  Elenco: Carol Hubner, Carolina Stofella, Diogo Pasquim, Haroldo Miklos, João Sá, Juan Manuel Tellategui, Roque Greco e Samuel Carrasco. Cenário e adereços: Luiza Curvo. Figurinos: Kleber Montanheiro. Desenho de luz: César Pivetti e Vania Jaconis.  Trilha sonora original: Fred Silveira. Fotografia: Leekyung Kim. Direção de produção: Fabio Camara. Realização: Applauzo Produções e Lugibi Produções Artísticas.
Serviço:
Teatro Aliança Francesa (226 lugares), Rua Gal. Jardim, 182, tel. 11 3572-2379. Horários: quarta e quinta às 20h30. Ingressos: R$ 50 e R$ 25. Duração: 110 min. Classificação: 14 anos. Temporada: até 27 de julho.

 

Site Aplauso Brasil, especializado em Teatro
Site Aplauso Brasil, especializado em Teatro
Site Aplauso Brasil, especializado em Teatro

Deixe comentário

Deixe uma sugestão

Deixe uma sugestão

Indique um evento

Indique um evento

Para sabermos que você não é um robô, responda a pergunta abaixo: