Filme: Estados unidos pelo amor, foto 1

Estados unidos pelo amor: filme polonês disseca vida de 4 mulheres

De em janeiro 3, 2017

Filme: Estados unidos pelo amor, foto 1

Cena inicial do filme do diretor e roteirista Tomasz Wasilewski

Um olhar profundo e analítico sobre a vida de quatro mulheres. Esta a proposta central do filme Estados unidos pelo amor, do diretor e roteirista Tomasz Wasilewski, que acaba de estrear na cidade. A trama se passa na Polônia de 1990 — período em que o país passava por transformações após a queda do muro de Berlim, na Alemanha— e o foco é para o drama de quatro mulheres, de idades e experiências bem distintas, que têm dificuldade com suas relações amorosas.
A história de cada uma das mulheres é contada separadamente e como moram ou trabalham muito perto uma das outras, aos poucos o espectador percebe o que une todas elas, ou seja, o amor ou a falta dele em suas vidas.

Filme: Estados unidos pelo amor, foto 2

Agata, vivida por Julia Kijowska

A primeira cena do filme se passa numa mesa de jantar em que os amigos conversam sobre o cotidiano e as mudanças por que passa o país naquele momento. Sem qualquer outro tipo de introdução, o espectador é inserido neste contexto político e social da Polônia do início dos anos 1990, sem ainda perceber quem é quem na história. Após este breve introito, o diretor passa a focar a experiência de cada uma daquelas mulheres. A primeira delas é Agata (Julia Kijowska), uma vendedora numa locadora de vídeos que vive um casamento infeliz, mas tem verdadeira paixão pelo padre da comunidade.

Filme: Estados unidos pelo amor, foto 3

Magdalena Cielecka e Andrzej Chyra vivem o casal de amantes

A outra personagem é a jovem Marzena (Marta Nieradkiewicz), cujo companheiro mudou-se para Berlim e ela nutre o desejo de se tornar top model internacional. No entanto, seu dia a dia é ser professora de hidroginástica para idosas. Marzena é irmã de Iza (Magdalena Cielecka), uma austera diretora de colégio, que é amante há seis anos do pai de uma das alunas. A quarta personagem é a professora Renata (Dorota Kolak), que, numa conversa tensa com a diretora Iza, recebe a notícia de sua aposentadoria forçada. Renata não só é vizinha de Marzena, como é apaixonada pela garota. Pronto, neste exato momento o espectador começa a montar o quebra cabeça e formar a teia que envolve estas mulheres. Se uma vive de um amor impossível e proibido, a outra está separada do companheiro e não consegue se realizar; a terceira, por sua vez, vê a chance de realizar-se no amor com a morte da esposa do amante, mas põe tudo a perder. E a última, por não conseguir quebrar barreiras e tabus (sociais e pessoais), não expõe seus sentimentos para a linda vizinha.

Filme: Estados unidos pelo amor, foto 4

Marta Nieradkiewicz e Dorota Kolak são as vizinhas Marzena e Renata

O diretor imprime um ritmo lento em sua narrativa e usa de um tratamento especial na fotografia: tudo tem um tom muito claro (de neve) ou cinza, somente alguns elementos ganham alta coloração, como o esmalte da jovem Marzena ou o a blusa de Agata no dia da visita do padre a sua casa. O grande destaque é para a interpretação das atrizes, principalmente de Dorota Kolak, que na cena em que sua personagem dança com a vizinha, não emite qualquer palavra, mas seu olhar é de extrema expressividade.
Belo filme, que retrata com precisão o triste universo de quatro polonesas nos anos 1990.

 

Fotos: divulgação 

http://virginiagaia.com.br/

2 Comentários

Nanete Neves

janeiro 3, 2017 @ 17:39

Resposta

Fui esta semana ao cinema, e quase entrei para assistir a este. Na dúvida, assisti a “Animais noturnos”, que gostei bastante. Agora, depois de ler a tua crítica, ele será o meu próximo. Fiquei curiosa.

Maurício Mellone

janeiro 4, 2017 @ 14:27

Resposta

Nanete, queridíssima,
que delícia receber sua visita!
Vá sim conferir este filme da Polônia, mas vá preparada:
é um olhar bem aguçado e bastante triste sobre o universo de
4 mulheres que buscam soluções para suas vidas amorosas,
num país em transformações políticas e sociais
(1990, bem depois da queda do muro de Berlim em que todos os
países do bloco oriental e com sistemas comunistas de governo
passaram por transformações)
Um beijo imenso e depois volte para dizer o q achou do filme.

Deixe comentário

Deixe uma sugestão





Deixe uma sugestão

Indique um evento





Indique um evento