Filme: Ferrugem, foto 1

Ferrugem: vencedor de Gramado 2018, filme expõe drama adolescente

De em setembro 5, 2018

Filme: Ferrugem, foto 1

Giovanni de Lorenzi e Tiffanny Dopke vivem os jovens Renet e Tati em filme de Aly Muritiba

Depois do lançamento no Festival de Sundance/EUA, um dos mais importantes eventos mundiais do cinema independente, e de ter vencido o último Festival de Cinema de Gramado/RS, o filme Ferrugem, do diretor paranaense Aly Muritiba, chega às telas do país.

Tendo como foco o universo dos adolescentes, a trama gira em torno do dilema da jovem Tati, vivida por Tiffanny Dopke, que ao perder seu celular, tem um de seus vídeos íntimos com o ex-namorado divulgado primeiramente nos grupos de bate-papo dos alunos da sua escola e depois em toda a internet. Temendo a reação dos pais e apavorada com a repercussão da divulgação de sua intimidade, Tati tenta solucionar o problema individualmente e, não obtendo sucesso, se isola e toma atitudes intempestivas, que repercutirão na vida de todos os envolvidos com ela.

Filme: Ferrugem, foto 2

Tati tem um vídeo íntimo exposto na net

 

Além de ter sido escolhido o melhor filme do Festival de Gramado deste ano, Ferrugem levou ainda o Kikito de roteiro (para Jessica Candal e para o diretor Aly Muritiba) e o de desenho de som para Alexandre Rogoski. A trama é didaticamente dividida em duas partes; a primeira é dedicada a Tati, que está com os amigos da escola numa visita a um aquário. Sempre com o celular na mão (como fazem todos os adolescentes hoje em dia), a garota faz fotos de tudo e assim se aproxima de Renet, vivido por Giovanni de Lorenzi. Os dois se afastam do grupo e não demora muito para sair o primeiro beijo entre eles. Aí é que Tati percebe que perdeu seu celular e pede ajuda a todos para procurá-lo. Sem sucesso, a próxima cena é no colégio no dia seguinte: Tati percorre toda a escola e é observada por todos até que suas amigas contam o que está acontecendo; o vídeo com seu ex-namorado vazou para o grupo de bate papo da escola. O constrangimento dela diante dos alunos é evidente e Tati resolve descobrir o autor do vazamento. Procura o ex, que também está revoltado com a exposição. E o pior ainda estava para acontecer: o vídeo chega à internet e é veiculado em site pornográfico. Sem contar aos pais e apavorada, Tati se isola e toma uma atitude extrema, tirando a própria vida diante da câmera do pátio da escola.

 

Filme: Ferrugem, foto 3

Renet se assusta com a repercussão do caso 

 

A segunda parte do filme é conduzida por Renet, que está consternado com a repercussão do fato, primeiramente com o assédio que Tati sofre na escola e depois com o rumo das investigações sobre o fato. Sempre calado e introvertido, Renet aceita ir para a praia com o pai, vivido por Enrique Díaz, que também é professor da escola. Ao lado do primo (Pedro Inoue), ele tenta espairecer no final de semana, mas com a chegada de sua mãe Raquel (Clarissa Kiste), o clima fica ainda mais tenso. É que ele terá de prestar declaração na polícia sobre o caso de Tati. Renet, em pânico, desaparece de todos, mas aceita voltar com a mãe e esclarecer tudo.

 

 

Filme: Ferrugem, foto 4

Enrique Díaz: grande atuação

 

Com o mínimo de diálogo (tanto os garotos como os pais de Renet que estão separados são econômicos com as palavras), o filme transmite tensão e suspense na maior parte do tempo, o que prende a atenção do espectador. Destaque para a sonorização do filme, que contribui para o clima da trama, e a atuação de Enrique Díaz e dos jovens atores Tiffanny Dopke e Giovanni de Lorenzi. Não perca e, como se trata de produção nacional, vá logo aos cinemas antes que sai de cartaz.

 

 


Fotos: divulgação


Deixe comentário

Deixe uma sugestão




Deixe uma sugestão

Indique um evento




Indique um evento