FLORES

De em fevereiro 9, 2011

Vaso com flores de maio, varanda do meu apê

FLORES
Flores pra você,
meu grande amor,
Sem tristeza,
desespero ou dor.
Só desejo, do fundo de minh’alma,
Felicidade
Alegria e luz
No caminhar evolutivo de sua alma

Quando falo do nosso amor
Falo do amor em sua plenitude,
Do amor não restritivo
Falo do amor expansivo.
Se o coração, que nos deixa vivos,
Vive de ciclos de relaxamento
E ciclos de contração,
Nossos sentimentos
Também são cíclicos,
Vivemos diástoles e sístoles,
Podemos estar contraídos, restritos, aflitos
Mas somos expansivos, afáveis e receptivos
Ao amor pleno e eterno.

Já vivi a expansão e também a contração.
Que o meu presente,
Mais que as flores,
Seja o pulsar vibrante
De minh’alma alegre e sem dores!

Poema de 06/11/2010
dedicado ao Gil


4 Comentários

Pedro Cordeiro

fevereiro 10, 2011 @ 22:07

Resposta

Querido Mau!!
Adorei o poema: pra cima, cheio de amor saudades mas leve e isso é muito bom, meu amigo!
Que o seu presente seja lindo, alegre e muito bem cuidado como são as flores de sua varanda. Por sinal linda a foto.
Bjos do Pedro COrdeiro

Maurício Mellone

fevereiro 11, 2011 @ 14:14

Resposta

Pedro:
Que delícia receber sua visita aqui!
obrigado pela força e vc, melhor do que ninguém, sabe
o qto preciso que o PRESENTE seja alegre!
bjs

Rico

fevereiro 10, 2011 @ 19:24

Resposta

Muito bom! Também to me preparando para um novo round…eu quero! afinal vivemos para o que?….Não acho que seja para acumular dinheiro…e sim amigos (dentro da família ou não), conquistar um grande amor…depois de quebrar a cara e o coração em algumas tentativas! e se realizar profissionalmente não se vendendo por dinheiro.
Bjo

Maurício Mellone

fevereiro 11, 2011 @ 14:15

Resposta

Rico:
É isso mesmo: merecemos o amor, a alegria, o prazer!
E vamos à luta!
bjs

Deixe comentário

Deixe uma sugestão





Deixe uma sugestão

Indique um evento





Indique um evento