RSS FACEBOOK TWITTER

Francesca: o julgamento do verdadeiro amor


Paolo (Márcio Bueno Dias) e Francesca (Tatyana Figueiredo) sendo julgados por Minos (Ando Camargo)

Sob direção de Roberto Lage, estreou e fica em cartaz no Espaço Parlapatões até o final de julho Francesca, de Luís Alberto de Abreu, com Tatyana Figueiredo e Márcio Bueno Dias nos papéis centrais, dando vida ao casal apaixonado Francesca e Paolo. Baseada no clássico de Dante Alighieri, A Divina Comédia, a trama começa com a chegada ao inferno dos dois enamorados, que serão julgados. A linda Francesca pede clemência e antes do julgamento quer relatar a verdade dos fatos, ou pelo menos a versão de sua história de amor vivida com Paolo. Minos (Ando Camargo), que preside o julgamento, cede ao apelo da jovem e a história faz um recuo no tempo.
A inocente e doce Francesca, sempre amparada por Nora, interpretada com graça e brilho por Renata Zhaneta, na verdade cai numa cilada. Primeiro conhece o jovem Paolo e a atração entre eles é imediata. No entanto, seu pai já havia acertado seu matrimônio, justamente com Gian (Marco Aurélio Campos), irmão mais velho de Paolo. O amor fala mais alto e como Gian logo após o casamento partiu para a guerra, o jovem casal não consegue conter-se e a traição é inevitável. Esta transgressão aos costumes e à moral vigente da época não só provoca trágica morte dos enamorados como os leva para o inferno.

Tatyana vive a protagonista: da doce garota para uma mulher firme e determinada

A história, conduzida por Francesca, é apresentada de forma não linear, ou seja, há saltos no tempo a todo o momento, do julgamento no inferno às aventuras vividas pelo casal ainda em vida. Desta forma, o espectador precisa ficar atento desde a primeira cena, principalmente por que Luís Alberto de Abreu construiu toda a peça em versos; graças à fluência do drama poético é uma delícia ouvir os personagens contarem a emocionante saga dos jovens enamorados. O desfecho é surpreendente e o veredito do tribunal emociona a todos.
Além de belo texto e a direção precisa de Roberto Lage, Francesca se destaca pela afinação do elenco — são dez atores em cena, dividindo-se em mais de 15 personagens —, pelo figurino impactante assinado por Fabio Namatame e pela luz sensível de Wagner Freire.
Não poderia ter escolhido data mais adequada para assistir ao espetáculo: em pelo dia dos namorados, o romance entre Francesca e Paolo caiu como uma luva. História simples e contada com brilhantismo.

Fotos: Bob Sousa

 

, , , ,

Nenhum comentário ainda.

Deixe uma resposta