Intocáveis: sucesso do cinema francês inspirado em história real

De em setembro 3, 2012

Philippe (François Cluzet) é o paraplégico que contrata Driss, vivido com maestria por Omar Sy, como seu cuidador

Depois do êxito na França em 2011, acaba de estrear por aqui Intocáveis (Intouchables), filme baseado na história real de Philippe Pozzo di Borgo narrada no livro autobiográfico O Segundo Suspiro, em que após um acidente de paraquedas ele ficou paraplégico. Quem passa a ser “seus braços e suas pernas” é o senegalês Abdel.
Partindo deste mote, os diretores Eric Toledano e Olivier Nakache, que também assinam o roteiro, modificaram principalmente o papel do cuidador: no filme Driss (numa interpretação fascinante de Omar Sy) é um senegalês que acaba de deixar a prisão e sobrevive graças ao seguro desemprego. Ele se candidata ao cargo só para que Philippe (François Cluzet) assine seus documentos para que receba o seguro, mas é surpreendido com a contratação justamente por não ter compaixão do patrão inválido.
No prólogo, o espectador já se depara com os dois personagens dentro do carro em alta velocidade pela noite de Paris, cantando felizes. Corte e a cena seguinte é a fila de espera da entrevista que irá escolher o novo cuidador de Philippe; cansado de esperar, Driss invade a sala e pede que assinem logo seu documento do seguro desemprego que comprova que se candidatou a uma vaga e foi desclassificado. Num diálogo ríspido e ao mesmo tempo bem-humorado com o futuro patrão e a bela secretária Magalie (Audrey Fleurot), o rapaz sem saber acaba de ser o escolhido. É convocado a voltar no dia seguinte para retirar o documento, mas ao chegar é surpreendido com a contratação por um período de experiência.
O choque cultural é extremo: Philippe é um rico aristocrata que mora numa mansão luxuosíssima, mas vive entrevado (não sente nada do pescoço para baixo do corpo) e cercado de empregados. Já Driss acabou de sair da prisão e, ao chegar em casa na periferia, é expulso pela mãe; obrigado a dormir na rua, no dia seguinte vai buscar seus documentos e acaba sendo contratado. Do abandono das ruas para uma suíte requintada, nada mal! Porém, Driss precisa aprender a lidar com as limitações do patrão.

Driss e Philippe, mesmo de mundos opostos, tornam-se amigos

O que poderia ser um abismo total entre os dois mundos em que vivem, Philippe e Driss aos poucos começam a se entender e há uma perfeita sintonia entre eles. O cuidador injeta vivacidade ao patrão (o leva para tomar ar pela madrugada, oferece maconha e o incentiva para a vida) e, por sua vez, Philippe dá a oportunidade para que o empregado tenha acesso à cultura e adquira responsabilidade.
Com tiradas muito engraçadas, o roteiro cativa o público, que se envolve com a história de vida dos dois personagens. As cenas finais trazem os personagens da vida real em locais utilizados também pelas filmagens. A trilha sonora é também o grande destaque de Intocáveis: tanto a música clássica de Philippe como as canções populares e dançantes de Driss dão um colorido a mais para este delicioso filme francês. Imperdível!

Fotos: divulgação

Uba
Site Aplauso Brasil, especializado em Teatro
Uba

2 Comentários

Edmilson

janeiro 29, 2014 @ 02:19

Resposta

Filme fantástico , sempre que assisto tenho um ponto de vista diferente , e por consequência meus olhos vêm o mundo com mais poesia , um filme que não mostra tristeza , e sim vida , essa é a formula .

Gostaria de conseguir a trilha sonora do filme , se puder me ajudar …
Desejo-lhe muita Paz e Sucesso . Obrigado !

Maurício Mellone

janeiro 29, 2014 @ 18:52

Resposta

Edmilson:
fico muito contente com sua visita e participação,
mesmo que a resenha sobre ‘Intocáveis’ tenha sido publicada
há muito tempo!
Não posso te ajudar, desconheço como obter a trilha sonora do filme.
Desculpe-me
Abraços e volte sempre

Deixe comentário

Deixe uma sugestão

Deixe uma sugestão

Indique um evento

Indique um evento

Para sabermos que você não é um robô, responda a pergunta abaixo: