Peça: Lazarus, foto 1

Lazarus: musical de David Bowie inaugura teatro em São Paulo

De em setembro 18, 2019

Peça: Lazarus, foto 1

De David Bowie e Enda Walsh: musical baseado em O homem que caiu na terra de Walter Tevis

 

A cidade de São Paulo acaba de ganhar novo teatro, localizado a uma quadra da Avenida Paulista. Trata-se do Teatro Unimed, que para marcar sua inauguração apresenta o musical Lazarus, de autoria de David Bowie e Enda Walsh, com direção de Felipe Hirsch.

Contando em cena com onze atores e três músicos — dentre eles Jesuíta Barbosa, Bruna Guerin, Rafael Losso e Carla Salle —, a superprodução é baseada no romance O homem que caiu na terra, de Walter Tevis e traz 18 canções de diversas fases da carreira do saudoso David Bowie. O espetáculo estreou em Nova York em dezembro de 2015, com a presença na plateia de Bowie, dias antes de sua morte. A montagem é inédita no país e permanece em cartaz até o final de outubro.

 

 

Peça: Lazarus, foto 2

Superprodução conta com 11 atores e 3 músicos em cena

 

 

Com grande apelo visual — palco que se movimenta, imagens projetadas tanto no telão ao fundo como no piso e com as letras das canções também projetadas  em toda a extensão do espaço cênico —, a montagem, segundo a produção, conta com 110 profissionais, além de toneladas de equipamento; são 700 kg de luz, 300 kg de áudio, 600 kg de projeção e 300 kg de cenário!

 

A trama gira em torno do alienígena Thomas Newton, vivido por Jesuíta Barbosa, que deixa seu planeta Anthea, já não mais habitável, para tentar sobreviver na Terra e refazer aqui sua vida. No entanto, não tarda para que Newton perceba que viver neste novo planeta também é muito difícil. Frustrado, ele se vicia em gim e vive rodeado de memórias e fantasias.

 

 

 

“Thomas Newton deseja construir um foguete a partir de detritos. Mantém o sonho de escapar, de seu quarto em uma grande torre, e ir embora uma última vez. Lazarus é um sonho estranho, difícil e por vezes triste que Newton precisa viver, mas quando chega ao final, ele ganha sua paz”, afirma o dramaturgo Enda Walsh.

 

 

Peça: Lazarus, foto 3

No elenco, Bruna Guerin e Jesuíta Barbosa

 

O aparato tecnológico (luzes, projeções, som ao vivo e movimentação do palco) envolve o espectador em parte da montagem. No entanto, o tom depressivo, sem esperança e pessimista do personagem central (que vive drogado, alcoolizado e ensimesmado) contamina o espetáculo de tal forma que a plateia se distancia do enredo. A duração do musical (2h15 sem intervalo) também prejudica no envolvimento do público, por mais que as canções de Bowie agradem sua legião de fãs.

 

 

 

 

 

Roteiro:
Lazarus
. Texto: David Bowie e Enda Walsh. Direção geral: Felipe Hirsch. Direção musical: Maria Beraldo e Mariá Portugal. Direção de arte: Daniela Thomas e Felipe Tassara. Figurino: Veronica Julian e Diogo Costa. Direção de movimento: Alejandro Ahmed. Iluminação: Beto Bruel. Elenco: Bruna Guerin, Carla Salle, Jesuíta Barbosa, Rafael Losso, Gabriel Stauffer, Luci Salutes, Marcos de Andrade, Natasha Jascalevich, Olivia Torres, Valentina Herszage e Vitor Vieira. Músicos: Fabio Sá, Maria Beraldo, Mariá Portugal. Fotografia: Flavia Canavarro. Produção: Bruno Girello e Ricardo Frayha. Realização: Dueto Produções.
Serviço:
Teatro Unimed (246 lugares), Alameda Santos, 2159. Horários: de quinta a sábado às 21h e domingo às 18h. Ingressos: quinta – R$ 120 e R$ 80; de sexta a domingo – R$ 180 e R$ 120. Bilheteria: quinta, sexta e sábado, das 13h às 21h; domingos das 12h às 18h. Duração: 120 min. Classificação: 16 anos. Temporada:  até 27/10/2019.

Site Aplauso Brasil, especializado em Teatro
Site Aplauso Brasil, especializado em Teatro
Marcos Zaccharias Publicitário

Deixe comentário

Deixe uma sugestão

Deixe uma sugestão

Indique um evento

Indique um evento

Para sabermos que você não é um robô, responda a pergunta abaixo: