Filme: Lygia- uma escritora brasileira, foto 1

Lygia, uma escritora brasileira: filme homenageia a imortal da ABL

De em novembro 29, 2017

Filme: Lygia- uma escritora brasileira, foto 1

Aos 94 anos, a escritora paulistana Lygia Fagundes Telles conta sobre sua vida e sua obra

Imortal da Academia Brasileira de Letras (ABL), autora de contos, crônicas e romances e vencedora dos mais importantes prêmios literários de língua portuguesa. Difícil apresentá-la em poucas palavras. Porém, aos 94 anos a paulistana Lygia Fagundes Telles acaba de receber uma justa homenagem. Numa produção da TV Cultura, com direção de Hélio Goldsztejn, o documentário Lygia, uma escritora brasileira faz um grande perfil de sua vida e de sua obra.
Com depoimentos de jornalistas, críticos literários, escritores, além de seus amigos e familiares, o filme relata a trajetória da vida de Lygia, desde sua infância em que morou em diversas cidades do interior de São Paulo em função do trabalho do pai (era promotor público), seu primeiro livro de contos bancado pela família, seu ingresso na faculdade de educação física, depois na austera faculdade de direito do Largo São Francisco, seus primeiros livros publicados, os dois casamentos — com Goffredo da Silva Telles Filho e com Paulo Emílio Salles Gomes — e, principalmente, sua intensa e visceral ligação com a palavra, até hoje!

Filme: Lygia- uma escritora brasileira, foto 2

A escritora e suas paixões: o gato e máquina de escrever

A estrutura narrativa do filme não apresenta inovação: são depoimentos intercalados com imagens de época e fotos que ilustram o que está sendo dito. No entanto, a lucidez e a profundidade do que Lygia fala em diversas fases de sua vida, além da análise precisa dos especialistas sobre sua obra e o carinho demonstrado pelos amigos e familiares (as netas, em particular) dão o tom do documentário: uma emocionante homenagem a uma das maiores escritoras brasileiras.
O pioneirismo é uma marca na vida de Lygia, que é ressaltado no filme; logo no início, ela mesma fala do preconceito que sofreu quando lançou seu primeiro livro. Um escritor na noite de autógrafos disse que ela por ser tão linda não precisava escrever! Esta agressão serviu de arma para que a escritora se apegasse com mais garra ainda a sua vocação. E sempre com os pés no chão: Lygia em diversos depoimentos lembra que era preciso ter uma profissão para se manter, pois viver da literatura é quase impossível num “país difícil”  como o nosso. Ela depois de formada prestou concurso público e trabalhou até se aposentar, conduzindo sua carreira literária concomitantemente, o que é referendado pelos entrevistados, como os jornalistas Manuel da Costa Pinto, Jorge da Cunha Lima, os escritores Ignácio de Loyola Brandão, Jô Soares, Marcelino Freire, Maria Adelaide Amaral e Anna Verônica Mautner. Todos ressaltam a relevância da obra de Lygia, destacando seus principais livros, como os romances Ciranda de Pedra/1954 (que recebeu adaptação para TV), As Meninas/1973 (também com versão para o cinema e teatro), As horas nuas/1989 e os livros com coletâneas de contos (gênero que a consagrou), como Histórias escolhidas/1964, Antes do baile verde/1970, Seminário dos ratos/1977, Filhos pródigos/1978, Histórias de mistérios/2004 e tantos outros.

 

Filme: Lygia- uma escritora brasileira, foto 3

Com Clarice Lispector

Com Hilda Hilst

A tríade de escritoras — Lygia, Clarice Lispector e Hilda Hilst — também é ressaltada no filme, com Lygia contando de sua relação de amizade com elas. Outro destaque do documentário, com roteiro de Enéas Carlos Pereira, são os trechos de algumas das adaptações dos livros da escritora para o cinema e para o teatro. Outras passagens da vida da escritora são lembradas no documentário, como seus dois casamentos e a forte ligação dela com o filho (morto em 2006, o que a abalou muito). No entanto, o que emociona mesmo é ter a chance de ouvir a própria Lygia falar sobre sua carreira, sobre sua ligação visceral com a palavra e, principalmente, sobre a difícil missão de ser artista num país como o Brasil.

 

 

 

 

Filme: Lygia- uma escritora brasileira, foto 5

Lygia fala da missão de ser artista no Brasil

 

Mais do que um registro sobre a carreira de uma escritora, o filme presta uma valiosa homenagem, em vida, para aquela que é uma das maiores escritoras brasileiras.

 

 

 

 

 

 

Fotos: divulgação


2 Comentários

Dinah Sales de Oliveira

novembro 29, 2017 @ 15:53

Resposta

Ah, viva a LFT e a iniciativa de contar a vida dessa escritora maravilhosa!
Preciso ir ver pra conferir se é o mesmo documentário que vi.

bj,
Dinah

Maurício Mellone

novembro 30, 2017 @ 10:11

Resposta

Dinah,
Fiquei em dúvida se é o mesmo já exibido
na emissora. Será q para ser lançado
no cinema não houve um complemento?
(A Lygia dá depoimento muito recente…)
Mas de qq jeito, vale a pena rever, vc vai voltar
a gostar! rsrsr
bjs

Deixe comentário

Deixe uma sugestão





Deixe uma sugestão

Indique um evento





Indique um evento