Mar

De em outubro 1, 2010

Vista do mar, em Cascais, Portugal

Imensidão, grandeza
mundo sem fim.
O borbulhar
das águas do mar
conseguem
me levar
aos céus
e ao fundo de mim.

O cansaço, a tristeza
desaparecem
para vir à tona, a calma
a paz, a leveza
de minh’alma,
frente à beleza
esculpida pelas mãos de Deus!

A Iemanjá,
faço meus pedidos
confesso minha dor
e deixo em suas águas
meus gemidos
meu rancor,
minhas mágoas.


2 Comentários

Adriano

outubro 1, 2010 @ 19:00

Resposta

Despertando o lado poético…
Hmmm Portugal…
Deve ser um país cheio de magia…Espero um dia poder visitar…e parabéns…vc guarda muitas coisas boas no seu íntimo!

Maurício Mellone

outubro 2, 2010 @ 17:21

Resposta

Adriano:
Portugal é um país lindo, com um povo
amável e que adora o Brasil. Vá, vc vai se encantar!
Que maravilha q vc gostou do poema!
bjs

Deixe comentário

Deixe uma sugestão





Deixe uma sugestão

Indique um evento





Indique um evento