Livro :Batendo Ponto- Uma colherada de humor na hora do cafezinho, foto 1

Minicontos de Marcelino Freire, Nanete Neves e Nelson de Oliveira

De em maio 20, 2013

Livro :Batendo Ponto- Uma colherada de humor na hora do cafezinho, foto 1

Na noite de autógrafo na Livraria da Vila, Marcelino Freire, Nelson de Oliveira e Nanete Neves

O dom da síntese. É como defino o adorável livro dos três talentosos escritores Marcelino Freire, Nanete Neves e Nelson de Oliveira, que acabam de lançar pela Novo Século Editora Batendo Ponto- Uma colherada de humor na hora do cafezinho.
São histórias curtas e curtíssimas, com  muito humor e ironia, que retratam o mundo corporativo dos dias de hoje. Impossível não identificar os personagens destes contos (mini e micro) com algum profissional que a gente cruza a todo o momento nas empresas que trabalhamos. Ao ler estas pequenas histórias, tente se lembrar de algum companheiro de trabalho ou alguma situação vivida na sua vida profissional: a identificação será imediata!

Livro: Batendo Ponto- Uma colherada de humor na hora do cafezinho, foto 2

Livro da Novo Século reúne minicontos e microcontos

Humor diverte e faz refletir. Com estilos próprios e distintos, Nelson, Nanete e Marcelino conseguem com seus contos mais do que a simples diversão. Graças à fina ironia, os três autores propiciam que o leitor faça uma reflexão do meio profissional dos nossos dias.

“Amigo secreto na empresa rica
Presentes maravilhosos, refinados, caros.
Mas ninguém gostou do que ganhou.
Todos odiaram. Continuaram sorrindo, sorrindo, sorrindo. Odiando, odiando, odiando.
Cada um cobiçando o presente do colega. Em silêncio.
Odiando, odiando, odiando.
Em silêncio. Sorrindo, sorrindo, sorrindo.”
Nelson de Oliveria

No miniconto Atalho, Nanete com seu olhar feminino e ferino, não deixa de dar uma bela cutucada na ascensão profissional um tanto rápida de algumas mulheres:

“Esperta,
a trainee encurtou caminho
ao abraçar o mundo
com as pernas.”

Já em Super, a autora revela a dificuldade que toda mulher tem em conciliar as diversas tarefas do dia-a-dia:

“No dicionário, ‘excelência’ é a superioridade ou o estado de ser bom no mais algo grau. Na vida pessoal, era o insuportável peso do mundo nas costas daquela mulher-mãe.”

Marcelino Freire, que pensou e organizou em 2004 a coletânea Os Cem Menores Contos Brasileiros do Século com 100 escritores, vem radicalizando esta ideia de síntese e neste livro só escreveu o que ele chama de microcontos. E o humor aqui é escrachado, em ambos os contos:

 

“Deu o fundo de garantia.”

 

“Puxa o saco o chato”

 
Li Batendo Ponto- Uma colherada de humor na hora do cafezinho de bate-pronto. E pensando neste post, quis exercitar a síntese também. Mas com o rico e diversificado material que estes três autores nos brindam, ficou difícil não me alongar.
Como último aperitivo, fique com mais uma pérola do Marcelino, que em três microlinhas conta uma história completa e robusta:

“Limparam tudo.
E puseram a culpa
no faxineiro.”

 

Fotos: divulgação


Deixe comentário

Deixe uma sugestão




Deixe uma sugestão

Indique um evento




Indique um evento