Peça: Molière, foto 1

Molière – uma comédia musical: duelo entre o trágico e o cômico

De em maio 4, 2018

Peça: Molière, foto 1

Matheus Nachtergaele, Renato Borghi e Elcio Nogueira Seixas encabeçam elenco de 14 artistas 

Com uma trupe formada por 14 artistas, entre atores e músicos, o espetáculo Molière – uma comédia musical, em cartaz no Teatro do SESI, marca a estreia da dramaturga mexicana Sabrina Berman no Brasil. A trama recria o velho duelo entre a comédia e a tragédia — é mais nobre fazer o público rir ou chorar? —, trazendo de um lado Molière/Jean-Baptiste Poquelin, interpretado por Matheus Nachtergaele e de outro Jean Racine, vivido por Elcio Nogueira Seixas. Tudo se passa na corte do extravagante Luís XIV, papel de Nilton Bicudo, em que o Arcebispo de Paris, Monsenhor Péréfixe, vivido pelo veterano Renato Borghi, exerce seu poder de censura e se aproveita da disputa entre os dois dramaturgos para banir o Teatro não só da corte como de toda a França.

Dirigida por Diego Fortes e com cenário de André Cortez, a comédia musical é conduzida por canções de Caetano Veloso, todas com arranjos originais do maestro Gilson Fukushima.

Peça: Molière, foto 2

Matheus vive Jean-Baptiste Poquelin, o Molière

Vindo de um monólogo (Processo de Conscerto do Desejo), Matheus Nachtergaele desta vez divide o palco com diversos atores e músicos. Na pele do grande dramaturgo francês, Molière, que era até então o favorito do rei, o ator dá início a peça com a apresentação para a corte de um número musical de uma de suas comédias. Depois dos efusivos aplausos, Molière recebe a visita de um antigo discípulo, Jean Racine, que pede para ele encenar sua última tragédia. Com tato e ao mesmo tempo com desdém, Molière recusa a oferta, mas o jovem não desiste. Procura o Arcebispo, que o apoia e articula uma forma para que o Luís XIV assista à peça trágica de Racine. O duelo entre a comédia e a tragédia é promovido pelo poderoso religioso, que se aproveita da disputa entre os dramaturgos para promover um caça as bruxas na corte e implantar um sistema de censura e de extremo moralismo no país.
 

Graças ao cenário de André Cortez que mescla ficção e realidade, o espectador assiste tanto aos espetáculos de Molière e Racine como a reação da corte na plateia, além do cotidiano da trupe fora dos palcos. Mais que o duelo entre os estilos, a trama evidencia o sucesso, o fracasso e o retorno de Molière ao cenário artístico, assim como a ascensão de Racine e seu arrependimento, além do sórdido jogo político do Arcebispo.

 

Peça: Molière, foto 3

Nilton Bicudo e Rafael Camargo interpretam Luís XIV e Jean de La Fontaine

 

O que sobressai da montagem, sem dúvida, é o entrosamento em cena do numeroso elenco e a performance de Matheus, Elcio e Renato. Os inusitados arranjos para as canções de Caetano Veloso também merecem destaque. Único senão: a longa duração do espetáculo, que poderia ser mais ágil com um pequeno corte. A temporada da peça se estende até final de julho e o mais interessante: ingressos gratuitos.

 

 

 

Roteiro:
Molière – uma comédia musical. Texto: Sabina Berman. Tradução: Elcio Nogueira Seixas e Renato Borghi. Adaptação: Diego Fortes e Luci Collin. Direção: Diego Fortes. Elenco: Matheus Nachtergaele, Elcio Nogueira Seixas, Renato Borghi, Nilton Bicudo, Rafael Camargo, Luciana Borghi, Georgette Fadel, Regina França, Marco Bravo, Débora Veneziani, Edith de Camargo, Fábio Cardoso, Maria Fernanda e Beatriz Lima. Cenografia: André Cortez. Figurino: Karlla Girotto. Direção musical: Gilson Fukushima. Iluminação: Beto Bruel e Nadja Naira. Fotos: Eika Yabusame e Paulo Uras. Idealização: Teatro Promíscuo, Flo Produções e Lady Camis. Produção: Daltrozo Produções.
Serviço:
Teatro Popular do Sesi (456 lugares), Av. Paulista, 1313, tel. 11 3146-7439. Horários: de quinta a sábado às 20h e domingo às 19h. Ingressos: gratuitos (reserva de ingressos pelo site www.centroculturalfiesp.com.br ou na bilheteria, de quarta a sábado, das 13h às 20h30 e domingo, das 11h às 19h). Duração 120 min. Classificação: 16 anos. Temporada: até 29 de julho de 2018.

Marcos Zaccharias Publicitário
Site Aplauso Brasil, especializado em Teatro
Favo do Mellone

Deixe comentário

Deixe uma sugestão

Deixe uma sugestão

Indique um evento

Indique um evento

Para sabermos que você não é um robô, responda a pergunta abaixo: