RSS FACEBOOK TWITTER

Nicolas que sonha envelhecer


Ilustração de Ricardo Castro

Tarde de sábado chuvosa, com um friozinho do outono paulistano, fui surpreendido na academia com uma pergunta vinda de um garoto:

— É bom ser adulto?

Depois de uma bela risada, respondi perguntando:

— Mas não é bom ser criança?

O garoto, muito falante e desembaraçado para os seus pouco mais de 10 anos, respondeu divagando que ser adulto “deve ser muito bom!”
Novamente devolvo a bola, perguntando o porquê. Ele mais do que depressa responde:
— Por que não precisa mais estudar!

Rio novamente e digo que adulto não precisa mesmo mais estudar, mas precisa trabalhar. Sem rodeios ou qualquer dificuldade para rebater-me, o menino diz que para ele não vai ser nada chato trabalhar, pois será um cantor.
Ensimesmado, pude rir muito com o garoto, que logo estava pronto para ir embora, mas fez questão de perguntar meu nome. Disse com naturalidade e agora era ele que caía na gargalhada. Pergunto por que estava rindo e ele me diz:

—Esse é o nome do meu pai!

Não podia deixar que fosse embora sem saber seu nome. Ele diz com belo sorriso no rosto:

— Nicolas, e se despede educadamente, demonstrando mais uma vez que no fundo tem muito mais experiência de vida do que aparenta sua idade cronológica.

Depois desse agradável diálogo, voltei-me para minhas reflexões. Tinha acabado de sair da piscina, de um treinamento regular auto-imposto, justamente na semana em que mais um sinal dos anos acumulados nas costas tinha aparecido na minha vida. Depois de meses monitorando o funcionamento irregular da tireoide, minha médica havia receitado o medicamento que irá me acompanhar pelo resto de meus dias!
Com o compromisso de me manter saudável e com o mínimo de controle sobre a crise dos “enta”, fui pego de calças curtas pelo Nicolas!

Se estou preocupado em envelhecer, ou pelo menos chegar sem solavancos à tal da melhor idade — mantenho rígido controle alimentar, bebidas alcoólicas só com moderação, além da prática regular de exercícios físicos —, o garoto sonha de olhos abertos com a vida adulta! Alegre ironia!
Só mesmo o poeta para me tirar desse beco com infindáveis saídas! Fui correndo ouvir a canção de Carlos Renó, brilhantemente interpretada por Ney Matogrosso, Lema:

“Envelhecer
Certamente com a mente sã
Me renovando
Dia a dia, a cada manhã
Tendo prazer

Me mantendo com o corpo são
Eis o meu lema
Meu emblema, eis o meu refrão”.

Nicolas, ser adulto é saber envelhecer. Vamos juntos chegar lá?

Ilustração: Ricardo Castro

, ,

10 Comentários para “Nicolas que sonha envelhecer”

  1. Maria Lígia Pagenotto Says:

    Mau, amore, gostei muito deste texto e cheguei a ele vasculhando o seu blog. Pena que não entro mais aqui, tanta coisa boa.. Não conhecia a música do Carlos Renó, mas sabe que esse assunto envelhecimento tem muiiito a ver comigo, por vários motivos. E que venham mais crônicas, e que eu entre mais neste blog!
    Beijos com muita saudade de vc. Precisamos nos ver.

    Lígia

    responder

  2. Laura Fuentes Says:

    Terrível esse Nicholas, não? Mal sabe ele que jamais devemos parar de estudar. Quando paramos, morremos um pouco a cada dia.

    responder

    • Maurício Mellone Says:

      Laura:
      Mas vc sabe q eu morri de rir da espontaneidade do garoto! Ele é uma graça
      e hiper-bem-articulado para a idade dele. Depois que (ficar adulto),
      sua lição de vida vai calar muito no Nicolas Adulto! bjs e obrigado pelas
      visitas constantes!

      responder

  3. Ricardo Castro Says:

    “Quero saber o que mais, ao perder, eu ganhei. Por enquanto não sei: só ao me reviver é que vou viver.”

    Clarice Lispector
    cara! Sua crônica me fez lembrar o meu sobrinho, tão espontâneo e questionador deve ter puxado o tio rsrsrs.

    forte abraço Mellone.

    responder

    • Maurício Mellone Says:

      Ricardo:
      Vc não imagina o qto o garoto, ao me questionar, provovou inúmeras questões internas. Por isso a crônica!
      obrigado pela visita e venha sempre me visitar!
      Obrigado pela ilustração mais linda!

      responder

  4. Dinah Says:

    Maurício,
    Nesse domingão de cara pouco simpática, duas surpresas: a sua crônica sobre envelhecer bem (ótima!) e o comentário da Silmara Franco.
    Demorei pra perceber que eu mesma é que tinha feito a ponte, quando te passei o endereço do blog dela. Que bom que já estão trocando figurinhas!
    O tom dessa sua crônica está diferente das outras, justamente porque não é uma ‘sinopse’, né? Fiquei imaginando vc lá na piscina tendo essa conversa séria com o Nicolas. Por que eles sempre querem ficar adultos logo? Esse aí diz que é pra não estudar mais… Nós também queríamos crescer e ser adultos o mais rápido possível, lembra? é esse sentimento que perpassa sua crônica, a história que se repete e a criança que nos põe em xeque com perguntas desse tipo. Muito terna, adorei! E fechar com o Ney caiu como uma luva. bjs.

    responder

    • Maurício Mellone Says:

      Dinah:
      Pra mim que sou tio e não pai, responder ao Nicolas (garoto hiper-esperto)
      foi engraçado! Fiquei bem natural, pois ele veio até mim dessa forma, aberto
      e comunicativo! Depois vi ele saindo e cumprimentando a todos, como “gente grande”!
      Foi tão surpreendente esse contato que não resisti e fiz a crônica!
      E sobre a Silmara, o blog dela é ótimo, com agradáveis crônicas!
      Bjs e obrigado pela frequência assídua!

      responder

  5. Silmara Franco Says:

    Meus filhos dizem a mesma coisa. Querem ser adultos para não ir à escola. Eles se decepcionam quando digo que a gente nunca deve parar de estudar – embora eu mesma não tenha estudado desde que terminei a faculdade (no melhor estilo “Faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço”). Eles também acham que é bom ser adulto porque adultos assistem TV na hora que querem, e também porque dirigem carros. Nesse ponto, até eles têm razão. Cada um deveria saber a dor e a delícia da idade que tem.
    Gostei do blog, Mauricio!
    Obrigada pela visita lá no meu.
    Beijos!

    responder

    • Maurício Mellone Says:

      Silmara:
      Retribuo os elogios, seu blog é criativo, bem-humorado e muito agradável!
      Serei seu leitor assíduo!
      Sobre os garotos e o sonho de envelhecer, ao final da crônica digo q
      todos nós precisamos saber ser adultos, ou seja, saber envelhecer. Estou
      aprendendo, aos trancos e barrancos! rsrsrsr
      bjs

      responder

Deixe uma resposta