RSS FACEBOOK TWITTER

O Apartamento: filme iraniano discute violência doméstica


Filme: O Apartamento, foto 1

Shahab Hosseini e Taraneh Alidoosti vivem os atores Emad e Rana, que têm a residência invadida

O diretor iraniano Asghar Farhadi novamente traz a relação de um casal como mote central de seu filme. Depois de A Separação/2011 e O Passado/2013, em O Apartamento — representante do Irã ao Oscar/17 de filme estrangeiro — a discussão gira em torno de uma violência ocorrida na residência do casal de atores Emad e Rana, interpretado por Shahab Hosseini e Taraneh Alidoosti. Impedidos de permanecer onde moram (o edifício corre o risco de desabar), eles vão morar num apartamento cedido por Barak (Babak Karimi), um ator da companhia em que trabalham. No entanto, logo que se instalam no novo apartamento, Rana é agredida por um estranho e o casal não descansa até descobrir o autor do crime.

Filme: O Apartamento, foto 2

Rana não deixa o marido chamar a polícia

O diretor, que também assina o roteiro, procura fazer uma correlação entre o cotidiano de Emad e Rana e a trama que interpretam no teatro, A morte do caixeiro viajante, de Arthur Miller. Se no palco Emad interpreta o derrotado e frustrado caixeiro, na vida real o ator se desdobra para sobreviver, dividindo seu tempo entre o teatro e o magistério (é um professor liberal e atuante). Talvez por isso que o trauma vivido por Rana o transforma tanto: ele não se conforma de não ter podido fazer nada quando a mulher foi agredida e quer pedir ajuda da polícia para desvendar o caso. Como Rana se recusa a denunciar o crime (pode sofrer mais ainda devido ao sistema conservador e machista em que vivem), Emad resolve fazer justiça com as próprias mãos e revela seu lado obscuro e ciumento. Ele descobre que a antiga moradora do apartamento era prostituta e o agressor de Rana devia ser um cliente dela. Ele segue pistas deixadas pelo criminoso e, quase que por acaso, a verdade vem à tona. Mas Rana o impede de praticar qualquer tipo de violência contra o seu algoz.

Filme: O Apartamento, foto 3

Hosseini foi o escolhido melhor ator no Festival de Cannes/16

 

Vencedor de prêmios internacionais (em Cannes/16 foi laureado com roteiro e ator para Hosseini), o filme surpreende o espectador com as mudanças bruscas na trama, como a inesperada violência à Rana e o clima de tensão na busca ao criminoso. No entanto, o ritmo é um tanto lento e moroso, o que pode incomodar alguns espectadores. Mas sem dúvida o grande destaque do filme é para a brilhante atuação dos atores centrais, que mostram várias nuances de seus personagens.

 

 

 

Fotos: divulgação

 

, , , ,

Maurício Mellone

Como jornalista — tendo atuado em rádio, TV, jornal, revistas e assessoria de imprensa —, a palavra sempre foi minha matéria prima. No entanto, desde 2000 venho cultivando o plano B, ou seja, mantenho no meu velho PC um arquivo com meus escritos, que na verdade já era um pré-blog. Lá, deixo fluir a imaginação para que a linguagem inclusive ganhe novos contornos.


Ver todos os posts de Maurício Mellone »

4 Comentários para “O Apartamento: filme iraniano discute violência doméstica”

  1. Dana Says:

    Agradecimentos para o artigo. Aliás, outro filme interessante sobre o tema da violência doméstica é o “Vidas Partidas” ( http://assistirfilmes.co/257-vidas-partidas-2016.html ) …

    responder

  2. Antoune Nakkhle Says:

    Oba!Deu vontade de assistir!

    Está na minha lista!

    responder

Deixe uma resposta