Filme: O vendedor de sonhos, foto 1

O vendedor de sonhos: versão para o cinema de best-seller de autoajuda

De em dezembro 12, 2016

Filme: O vendedor de sonhos, foto 1

César Trancoso e Dan Stulbach protagonizam produção de Jayme Monjardim baseada em livro de Augusto Cury

Sucesso absoluto de vendas — milhões de exemplares vendidos no Brasil e publicado em mais de 70 países —, o livro de Augusto Cury, O vendedor de sonhos, ganhou uma versão para o cinema pelas mãos do diretor Jayme Monjardim e acaba de estrear. Com roteiro de L.G.Bayão, o filme já começa com o psiquiatra Júlio César, vivido por Dan Stulbach, em profunda crise existencial: chega ao seu consultório, num luxuoso edifício da Avenida Paulista, cartão postal da cidade, abre a janela do 21º andar e vai para o parapeito, numa tentativa de suicídio. A mobilização para removê-lo de lá é enorme, mas somente um mendigo, conhecido como Mestre e interpretado pelo ator uruguaio César Trancoso, é que consegue escapar do cerco policial e ficar ao lado do suicida. Depois de muita conversa, o Mestre e Júlio deixam o edifício e iniciam uma tumultuada aventura pelas ruas da cidade, que irá modificar a vida de ambos. Os ensinamentos de vida proferidos pelo Mestre servem tanto para os personagens como para quem assiste a trama.

Filme: O vendedor de sonhos, foto 2

Trancoso, Thiago Mendonça e Stulbach se aventuram pelas ruas de São Paulo

Ao desistir do suicídio, Júlio César, ávido por saber quem é aquela estranha  criatura que o salvou, passa a seguir o mendigo pela cidade. Logo eles se deparam com um garoto, vivido por Kaik Pereira, que foge depois de assaltar uma velhinha: eles vão atrás do menino, que acuado devolve a bolsa e a senhora lhe perdoa graças às palavras do Mestre. Júlio continua a seguir o mendigo e vai conhecer sua “casa”, numa improvisada favela debaixo de um viaduto. A próxima aventura deles, agora com a presença de Boquinha de Mel, vivido por Thiago Mendonça, é a ida a um asilo, onde o Mestre visita uma velha amiga (Malu Valle). A partir daí o passado do Mestre começa a vir à tona: ele foi um executivo de um grande conglomerado e aquela mulher, sua secretária. Cenas do passado se intercalam com o presente e o espectador começa a juntar as peças do quebra cabeça e a entender o porquê de tamanha mudança na vida daquele homem. Erros cometidos, arrependimentos, novas escolhas e a tentativa de recriar toda uma existência passam a guiar a trama. Júlio César vê na experiência de vida do amigo a chance de reconstruir a sua história.

Filme: O vendedor de sonhos, foto 3

O mendigo convence o psiquiatra a não se suicidar

 

Com imagens inusitadas da cidade de São Paulo e uma trilha sonora envolvente, Monjardim recria a trama de autoajuda de Augusto Cury sem apelar para pieguice. O espectador se emociona e reflete sobre temas tão comuns nos dias de hoje, como ganância pelo poder, injustiça social e consumismo.

 

 

Fotos: divulgação


2 Comentários

Dinah

dezembro 12, 2016 @ 18:26

Resposta

Oi Maurício, parece bem bacana esse filme (pela sua resenha, dá vontade de ir ver!)
Estou atrasada com os filmes, mas vou colocar na lista.

beijo,
Dinah

Maurício Mellone

dezembro 12, 2016 @ 18:39

Resposta

Dinah,
acho q vc pode gostar do filme.
Há críticas muito ácidas, por ser baseado no
best-seller do Augusto Cury. Mas é uma história
bem contada.
Depois me fale se gostou
bjs e obrigado pela presença, sempre constante, por aqui!

Deixe comentário

Deixe uma sugestão





Deixe uma sugestão

Indique um evento





Indique um evento