RSS FACEBOOK TWITTER

PALAVRA de mulher- as vozes femininas de Chico Buarque


Lucinha Lins, Virgínia Rosa e Tania Alves como cantoras de cabaré

O clima é de cabaré, com mesas e cadeiras para os clientes, sofá em forma de divã, uma arara com figurino feminino presa ao teto, sapatos femininos dispostos em toda a extensão do palco e cortinas e muito tule, sendo que o tom predominante é o vermelho. Com os músicos tocando ao vivo, uma a uma as cantoras — vestidas a caráter (figurino provocante de cabaré)—, começam a viver as mulheres retratadas nas canções. Não é um show, não é uma peça teatral, não é balé. É exatamente uma mistura de tudo isso embalado com as canções do mestre Chico Buarque, que como ninguém sabe traduzir a alma das mulheres em suas composições. Palavra de Mulher, em cartaz no Teatro Cleyde Yáconis até 23 de outubro, reúne Lucinha Lins, Tania Alves e Virgínia Rosa que interpretam 26 canções, acompanhadas por Ogair Junior (piano e acordeon), Marcos Paiva (contrabaixo) e Ramon Montagner (bateria e percussão).
Para iniciar, os músicos executam Ópera do Malandro e em seguida Virgínia Rosa é a primeira a se apresentar bem à frente do palco, no microfone de pedestal. Além de Palavra de Mulher, que dá nome ao espetáculo, ela canta Meu Namorado, de maneira brejeira e delicada. Tania Alves é a segunda a participar, com um imenso tule negro cobrindo todo o corpo. Canta Funeral do Lavrador, parceria de Chico com o poeta João Cabral, da peça Morte e Vida Severina; com Lucinha e Virgínia em cena e participando como coro, é um dos momentos de emoção e teatralidade extremas!
Quebrando o clima, Tania agradece e cumprimenta a plateia, dizendo que seu ingresso para o mundo fonográfico foi por intermédio de Chico (participou da peça de João Cabral, além de Calabar e Ópera do Malandro). Com total desenvoltura no palco, Tania canta várias canções, imprimindo desde sensualidade, alegria até a dor máxima com Pedaço de Mim:

“Oh, pedaço de mim
Oh, metade afastada de mim
Leva o teu olhar
Que a saudade é o pior tormento
É pior do que o esquecimento
É pior do que se entrevar

…Que a saudade é o revés de um parto
A saudade é arrumar o quarto
Do filho que já morreu”…

Versos de beleza tamanha revelando uma tristeza atroz! Foi difícil conter as lágrimas…
Novamente o clima é quebrado para a entrada de Lucinha Lins, que também já viveu personagens da obra de Chico, como Vitória Régia de Ópera do Malandro e Nancy de O Corsário do Rei. No palco ela vem como madame, proprietária do cabaré: depois de interpretar algumas canções como Tango de Nancy e Tatuagem, ela ordena que as “meninas”  trabalhem direito! Virgínia e Tania fazem uma deliciosa cena de platéia, em total descontração.

Lucinha vive a madame do cabaré; Tania e Virgínia as suas "meninas"

Com o público interagindo, as cantoras/atrizes continuam a desfilar clássicos do cancioneiro de Chico, como Bastidores, Olhos nos Olhos, Atrás da Porta, Folhetim e Sem Açúcar. Impressionante como as rebuscadas e poéticas letras das canções vivem na memória do público: Virgínia, Tania e Lucinha recebem o acompanhamento do público em todas as músicas!
Saí em estado de graça da sala de espetáculo (diga-se de passagem, uma das mais confortáveis e acolhedoras da cidade). Interpretações tocantes, roteiro muito bem elaborado pelo diretor Fernando Cardoso (que também assina a cenografia e divide a produção com Roberto Monteiro) e uma iluminação sensível e precisa de Wagner Freire. O figurino (assinado pelas três cantoras e pelo diretor) é outro destaque, graças ao charme e graça dos inúmeros adereços que elas colocam ao interpretar cada canção.

Fotos: Ricardo Pimentel

, , , , , , , , , , ,

8 Comentários para “PALAVRA de mulher- as vozes femininas de Chico Buarque”

  1. M.Célia Says:

    Adorei assistir essas “meninas” cantando e interpretando as musicas do Chico.
    É tudo isso que você disse e muito mais… Simplesmente incrível.
    Além dos trechos destacados por você, eu me encantei com a interpretação da Virgínia Rosa na musica “Teresinha” em cada trecho uma interpretação diferente.
    É difícil destacar uma das interpretes pois as três estão demais!
    E as músicas escolhidas… uau!
    Bem sou suspeita em falar pois adoro teatro e adoro o Chico… Essa junção ficou maravilhosa!
    Pronto falei!
    Bem…
    Não sei se você pode me ajudar mas queria saber se o espetáculo vem para a minha cidade: Paulínia, pois gostaria de ver novamente.
    Obrigada.

    responder

    • Maurício Mellone Says:

      M.Célia,
      Este espetáculo esteve em cartaz na capital paulista muito tempo;
      sei que fez temporada no Rio recentemente, mas não sei se
      fará turnê pelo interior do Estado.
      Obrigado por sua visita, volte sempre
      abr

      responder

  2. Suelen Says:

    Nossa vale muito a pena assistir elas sabe envolver o publico … além do mais aprendi muitas canções de Chico Buarque que não tinha o conhecimento!

    responder

  3. Marcela Says:

    Assisti esse espetáculo no CEU VILA RUBI – CS. Foi maravilhoso!!!!!!!

    responder

  4. Rico Says:

    Parece ótimo, estou louco para ver e depois de ler o que você escreveu fiquei com mais vontade!

    responder

Deixe uma resposta