Filme: Querida Mamãe, foto 1

Querida Mamãe: filme adapta peça teatral sobre relação mãe e filha

De em maio 23, 2018

Filme: Querida Mamãe, foto 1

Selma Egrei e Letícia Sabatella vivem mãe e filha no filme de Jeremias Moreira

A difícil relação entre mãe e filha é o mote central do filme Querida Mamãe, do diretor Jeremias Moreira Fº, baseado na peça teatral de Maria Adelaide Amaral. A trama inicia mostrando o cotidiano de Heloísa, vivida por Letícia Sabatella, uma médica da rede pública de saúde em crise na profissão e que mantém um relacionamento de atrito com o marido Sérgio (Marat Descartes), que vive cobrando a presença da mulher nos inúmeros eventos de sua agência de publicidade.

Para acompanhar o marido numa premiação, Heloísa recorre ao criativo baú que sua mãe Ruth, interpretada por Selma Egrei, mantém com roupas e acessórios. É aí que o espectador percebe que a relação de mãe e filha também é recheada de mágoas, ressentimentos e desavenças.

Filme: Querida Mamãe, foto 2

Heloísa (Letícia) e Ruth (Selma) têm dificuldade de se relacionar

Se Heloísa sente-se infeliz e amargurada (seu semblante é sempre triste e sombrio), Ruth por sua vez vive bem em sua casa ao lado da prestativa empregada Cleusa (Graça Andrade), diverte-se com seus velhos discos e sai constantemente para passear. No entanto, Ruth guarda um grande segredo: suas saídas são para a clínica médica, onde Dr. Evandro (Genésio de Barros) tenta convencê-la a enfrentar um tratamento contra o câncer, que ela se recusa a fazer. Mãe e filha estão em momentos de profunda transformação interior e não conseguem dialogar e muito menos buscar o entendimento.

Para complicar ainda mais, Heloísa e Sérgio têm uma briga violenta — presenciada pela filha do casal, Priscila (Bruna Carvalho) — e ele resolve sair de casa. A médica, para espairecer, aceita o convite de uma ex-paciente, a artista plástica Leda Amarante, vivida por Cláudia Missura, que deseja pintar um quadro dela. Ambas acabam se envolvendo, Heloísa até melhora o astral, mas tudo desanda com a reprovação preconceituosa tanto da filha como da mãe.

Filme: Querida Mamãe, foto 3

Leda (Cláudia Missura) se envolve com Heloísa

Assim como no teatro — peça ganhou montagem em 1994, sob direção de José Wilker, com Eva Wilma e Eliane Giardini—, a trama central do filme é sobre a relação íntima e conflituosa entre mãe e filha: depois de muitas brigas e com a possibilidade da perda, Ruth e Heloísa têm uma conversa definitiva em que segredos de ambas são revelados. Para o entendimento elas vão precisar criar vínculos afetivos reais. Impressionante o grau de entrega em cena de Selma e Letícia, que sem deslize para o melodrama ou dramalhão, conseguem comover e passar verdade daquela relação. Vá conferir nos cinemas, apesar das poucas salas de exibição e ínfimas sessões, como sempre acontece com produção nacional. Infelizmente.
A música Volta, de Tim Bernardes, fecha o filme: fique aqui com o clipe da canção para aguçar sua curiosidade de ir ao cinema.

 

Fotos: divulgação


Deixe comentário

Deixe uma sugestão





Deixe uma sugestão

Indique um evento





Indique um evento