Filme: Real Beleza, foto 1

Real Beleza: história de amor filmada com delicadeza por Jorge Furtado

De em julho 30, 2015

Filme: Real Beleza, foto 1

Vladimir Brichta, vive o fotógrafo e Adriana Esteves, a mãe da modelo que ele escolheu

Que critério usamos para identificar a beleza, já que os motivos para a escolha do que é belo é tão subjetivo? Com esta indagação é que o diretor gaúcho Jorge Furtado escreveu o roteiro de seu novo filme, Real Beleza, que deve estrear na primeira semana de agosto, mas pude assisti-lo numa pré-estreia seguida de debate com a equipe do filme.
No debate com plateia, Furtado confessou que queria filmar uma simples história de amor, com personagens reais que vivem seus dramas interiores, como cada um de nós. E o resultado é um filme delicado, sensível, recheado de silêncios que incitam o espectador a imaginar o que cada personagem sente e pensa.

Filme: Real Beleza, foto 2

Vitória Strada interpreta Maria, que é a escolhida para se tornar modelo internacional

O argumento central é realmente simples: um fotógrafo busca uma bela modelo e sai pelo interior do Rio Grande do Sul fazendo testes com milhares de garotas, cada uma mais linda do que a outra. Mas João, vivido por Vladimir Brichta, deseja uma menina que fuja do padrão médio de beleza. Depois de fotografar uma série de garotas, ele encontra Maria, vivida pro Vitória Strada, que precisa da autorização dos pais para assinar o contrato. Ele vai até a casa onde ela mora, numa chácara afastada da cidade, e só encontra a Anita, interpretada por Adriana Esteves, a mãe da garota. Este encontro altera o destino de todos: como Maria está com o pai, Pedro (Francisco Cuoco) que foi ao médico e vai demorar uns dias, Anita convida o fotógrafo para jantar. Reticente, ele aceita e depois fica para dormir. Como boa anfitriã, ela no dia seguinte mostra toda a propriedade ao visitante e a atração entre eles é evidente e ambos não resistem!
Pai e filha retornam para casa e João tenta convencer Pedro, um homem idoso e que perdeu a visão, sobre a grande chance de Maria em se tornar uma modelo internacional. Esforço em vão e o fotógrafo quase desiste quando recebe a visita, em seu quarto no hotel, da garota que suplica para que tente novamente a autorização do pai. A volta do fotógrafo à chácara provoca embates e reflexões profundas de todos os personagens sobre o amor, o companheirismo e o sentido da vida e da morte.

Filme: Real Beleza, foto 3

Francisco Cuoco em bela atuação na pele de um cego

Real Beleza encanta pela plasticidade e uma bela fotografia, graças ao visual exuberante da região gaúcha, mas principalmente pela forma como a comovente história de amor é contada. Os silêncios e pausas nos diálogos permitem que o espectador imagine as várias possibilidades do destino de cada um. Sem moralismo, o roteiro discute o amor entre casal com grande diferença de idade, os sonhos da adolescente, os anseios, medos e esperanças dos pais com o futuro da filha e a luta por um amor verdadeiro. Além dos méritos à direção e argumento de Jorge Furtado, o filme se destaca pela cumplicidade em cena de Vladimir e Adriana (casados na vida real e que pela primeira vez contracenam juntos) e pela grande atuação de Cuoco, que mostra diversas facetas daquele ancião. Vitória Strada também faz uma boa estreia. Não deixe de conferir mais uma ótima produção do ano do cinema nacional.

Fotos: divulgação  


2 Comentários

Pedrita

agosto 21, 2015 @ 08:17

Resposta

é realmente um lindo filme, com muita delicadeza. tb comentei sobre o filme no meu blog. beijos, pedrita

Maurício Mellone

agosto 21, 2015 @ 11:14

Resposta

Pedrita,
o Jorge Furtado acertou mais uma vez, um filme
sensível, sem moralismo ao tratar da relação entre
uma pessoa mais velha (homem), outra bem mais nova (a esposa) e
o rapaz que se encanta por ela. Sem dizer da
discussão sobre beleza, por meio das garotas candidatas a modelos.
abr e obrigado pela visita

Deixe comentário

Deixe uma sugestão





Deixe uma sugestão

Indique um evento





Indique um evento