Peça: Ricardo III ou cenas da vida de Meierhold, foto 1

Ricardo III ou cenas da vida de Meierhold: surrealismo contemporâneo

De em junho 10, 2019

Peça: Ricardo III ou cenas da vida de Meierhold, foto 1

Livia Prestes, Rogério Brito e Rubens Caribé lideram o elenco de oito atores

 

A atriz e diretora Clara Carvalho novamente se debruça sobre a obra do dramaturgo romeno contemporâneo Matéi Visniec. Depois de já ter encenado outras peças do autor — A Máquina Tchekhov (em parceria com Denise Weinberg em 2015) e Condomínio Visniec neste ano —, desta vez ela dirige Ricardo III ou cenas da vida de Meierhold, que está em cartaz na sala Jardel Filho do Centro Cultural São Paulo/ CCSP.

 

 

Com um elenco de oito atroes liderado por Rubens Caribé, Livia Prestes e Rogério Brito, a trama surrealista e com viés do teatro do absurdo mostra o diretor russo Vsevolod Meierhold (expoente da vanguarda teatral do início do século XX) tentando montar o clássico de Shakespeare, Ricardo III. No entanto, a peça se passa dentro da cabeça do diretor nos momentos finais de sua vida, antes de ser fuzilado na prisão pelo regime totalitário de Stalin. O espectador se depara, desta forma, com personagens reais e imaginários.

 

Peça: Ricardo III ou cenas da vida de Meierhold, foto 2

Direção assinada por Clara Carvalho

 

 

 

 

Neste espetáculo, o público está diante de uma peça dentro de outra peça. O famoso diretor russo Meierhold, interpretado por Caribé, deseja montar o texto de Shakespeare, mas o seu trabalho só pode ser levado ao palco se for aprovado pela comissão do governo, liderada pelo comandante (papel de Duda Mamberti). O diretor, para conceber o trabalho, precisa conciliar o texto original, a sua visão sobre a obra de Shakespeare e o desejo dos governantes autoritários. Tarefa um tanto inglória! Desta forma, o que o público vê em cena é a peça que se passa dentro da cabeça de Meierhold. Difícil saber se o personagem Ricardo III, papel de Rogério Brito, a esposa do diretor, interpretada por Livia, o comandante e os demais papéis da trama de Shakespeare são reais ou fruto da imaginação do encenador. Para Clara, este texto pode ser compreendido como uma meditação sobre o mal:

 

 

“O Meierhold de Visniec diz que Ricardo III seria um virtuoso do mal. O encenador quer apresentar este personagem, contrariando a tal comissão, como um homem banal, simples, que mata para ter poder. Esta discussão é o centro da peça e em torno dela somos apresentados a um carrossel de personagens — algumas baseadas em figuras reais, outras inventadas — que dão vida a um painel de memórias e fantasias, em que o trágico mistura-se ao ridículo”, esclarece Clara Carvalho.

 

Mesmo se tratando de uma dramaturgia densa, que exige concentração total do espectador, a encenação cativa por sua beleza plástica. A diretora se vale muito da criatividade de sua equipe técnica: a iluminação de Wagner Pinto, os cenários de Chris Aizner (destaque para o boneco criado por Beto Andreta) e a trilha sonora de Ricardo Severo são elementos essenciais para a condução cênica. Por ser atriz, Clara dá ênfase à interpretação e os atores correspondem, com grande sintonia em cena; destaque para Rubens Caribé (com mais uma grande composição de personagem em sua carreira), Livia Prestes, Rogério Brito e Duda Mamberti.
Contemplado pelo Prêmio Zé Renato de Teatro para a cidade de São Paulo, o espetáculo permanece em cartaz até início de julho. Confira!

Peça: Ricardo III ou cenas da vida de Meierhold, foto 3

Rubens Caribé: comovente atuação

 

 

 

Roteiro:
Ricardo III ou cenas da vida de Meierhold
. Texto: Matéi Visniec. Tradução: Roberto Mallet. Direção: Clara Carvalho. Assistente de direção: Mariana Muniz. Elenco: Rubens Caribé, Duda Mamberti, Fernanda Gonçalves, Junior Cabral, Livia Prestes, Mara Faustino, Rogério Brito e Rogério Pércore. Cenografia e figurino: Cris Aizner. Bonecos: Beto Andreta.  Aderecista: Nilton Araújo. Iluminação: Wagner Pinto. Trilha original: Ricardo Severo. Fotografia: Luciana Zacarias.  Direção de produção: Daniel Palmeira. Produção/Idealização: Livia Prestes.
Serviço:
CCSP – Sala Jardel Filho (321 lugares), Rua Vergueiro, 1.000, tel. 113397 4002. Horários: sexta e sábado às 21h e domingo às 20h (sessões às quintas dias 6, 13 e 20 de junho às 21h). Ingressos: R$ 30. Duração: 90 min. Classificação: 14 anos. Temporada: até 7 de julho.

Site Aplauso Brasil, especializado em Teatro
Site Aplauso Brasil, especializado em Teatro
Site Aplauso Brasil, especializado em Teatro

Deixe comentário

Deixe uma sugestão

Deixe uma sugestão

Indique um evento

Indique um evento

Para sabermos que você não é um robô, responda a pergunta abaixo: