Show Tudo Esclarecido de Zélia Duncan, foto 1

Só até domingo o show de Zélia Duncan com canções de Itamar Assumpção

De em janeiro 11, 2013

Show Tudo Esclarecido de Zélia Duncan, foto 1

Show Tudo Esclarecido: Zélia Duncan canta Itamar Assumpção

Depois do aclamado espetáculo TôTatiando em que interpretava canções de Luiz Tatit (líder do Grupo Rumo),  a cantora e compositora Zélia Duncan faz nova homenagem a um personagem da consagrada Vanguarda Paulistana dos anos 80. Em Tudo Esclarecido Zélia canta somente canções do mestre Itamar Assumpção. São mais de 20 músicas do compositor, sendo 5 em parceria com Alice Ruiz, incluindo  algumas inéditas como A Gruta da Solidão e Zélia Mãe Joana que ele fez especialmente para a amiga. Em 90 minutos de show de muita emoção, Zélia é acompanhada por Ézio Filho (contrabaixo), Léo Brandão (teclados e acordeon), Webster Santos (violão e guitarra), Christiaan Oyens (violão, guitarra slide e percussão), Jadna Zimmermann (bateria e percussão). Um aviso importante: os espetáculos acontecem somente até domingo, dia 13, no SESC Pinheiros.
Para aprofundar a fórmula obtida no show-teatral sobre a obra de Tatit, Zélia Duncan em Tudo Esclarecido chamou Isabel Teixeira (assistente de direção de Regina Braga em TôTatiando) e Simone Mina, que assina cenografia, figurino e direção de arte; assim o espetáculo segue um roteiro e uma concepção cênica bem estruturados e fala essencialmente de amor, em todas as suas facetas: do encontro ao desencontro, passando pela paixão, o ciúme, a loucura e a separação.
E ninguém melhor para avalizar este trabalho do que Arrigo Barnabé, que dividiu a cena musical paulistana com Itamar nos anos 80:

“Zélia Duncan, com certeza a melhor dicção feminina no Brasil, se apropria neste trabalho da angústia, característica tão indissociável da obra de Itamar Assumpção, e consegue uma ferramenta poderosa de atuação, funcionando para o ouvinte quase como um recurso cênico. Ela controla esta angústia em sua interpretação, realizando assim uma metamorfose da angústia em amor, afeto, compaixão”, afirma o compositor Arrigo Barnabé no encarte do show.

 

 

Show Tudo Esclarecido de Zélia Duncan , foto 2

Zélia Duncan interpreta mais de 20 canções de Itamar Assumpção, incluindo umas inéditas

As canções são apresentadas dentro do roteiro, assinado por Zélia e Isabel Teixeira, e estão divididas em prólogo, entardecer, noite baixa, noite alta e amanhecer. Os arranjos definidos por Arrigo como “belos, singelos, descontaminados, dessintomatizados” deixam a intérprete à vontade e como na letra de Quem canta seus males espanta, Zélia é dona da cena:

 

“Eu me transformo em outras, determinados momentos
É pelos palcos que vivo, seguindo o meu destino”

 

 

Difícil ressaltar alguma interpretação das mais de 20 músicas apresentadas em Tudo Esclarecido. No entanto ouvir as antológicas Fico Louco e Nego Dito, que marcaram a trajetória de Itamar pelo cenário da música brasileira, na voz de Zélia é surpreendente. Outro momento de extrema emoção é para a versão que ela dá para Milágrimas: Zélia toca cavaquinho sozinha, com os músicos de pé segurando holofotes de luz. Tenho certeza que milagres acontecem neste momento:

 

“Gota a gota, uma a uma
Duas, três, dez, cem mil lágrimas, sinta o milagre
A cada milágrimas sai um milagre”

 

 

 

Show Tudo Esclarecido de Zélia Duncan, foto 3

Encarte do show Tudo Esclarecido, direção de Isabel Teixeira

Infelizmente a temporada de Tudo Esclarecido em São Paulo é muito curta: os shows acontecem somente hoje, sábado e domingo. Mas ainda dá tempo. Não deixe de conferir e ajudar a termos mais milagres!
Sem dúvida Zélia Duncan com este trabalho faz um merecido e justo tributo ao mestre Itamar Assumpção.

 

Fotos: Gal Oppido

Roteiro:
Tudo Esclarecido, show de Zélia Duncan (voz e violão). Músicos: Ézio Filho(contrabaixo), Léo Brandão (teclados e acordeon), Webster Santos (violão e guitarra), Christiaan Oyens (violão, guitarra slide e percussão), Jadna Zimmermann (bateria e percussão). Direção geral: Isabel Teixeira. Direção de arte, cenografia e figurinos: Simone Mina. Dramaturgia: Zélia Duncan e Isabel Teixeira. Design de luz:  Alessandra Domingues e Cristiano Desideri. Roadies: Sérgio Henrique e Wellington Souza Inocêncio. Fotos: Gal Oppido. Vídeos: Ventanna Filmes. Produção executiva: Patricia Albuquerque. Realização: Fidellio Produções.
Serviço:
SESC Pinheiros, Teatro Paulo Autran (1010 lugares), Rua Paes Leme, 195. Tel.: 11 3095.9400. Horários: quintas e sextas às 21h, sábados às 20h e domingos às 18h. Ingressos: R$ 32,00 (inteira); R$ 16,00 (usuário Sesc e dependentes, +60 anos, estudantes e professores da rede pública de ensino), R$ 8,00 (comerciários e trabalhadores em empresas do comércio de bens, serviços e turismo). Bilheteria: terça a sexta das 10h às 21h30, sábados das 10h às 21h, domingos e feriados das 10h às 18h30. Duração: 90 minutos. Classificação: não recomendado para menores de 10 anos. Temporada: até domingo, dia 13/jan.

https://www.mixbrasil.org.br/
Site Aplauso Brasil, especializado em Teatro
Marcos Zaccharias Publicitário

4 Comentários

Imad

janeiro 16, 2013 @ 00:45

Resposta

Belo show, né, Maurício! Fui, adorei, e recomendei para os amigos. A Zélia, como sempre, apresenta um trabalho de qualidade, com muita entrega e honestidade. Pude conhecer um pouco mais do universo do Itamar Assumpcao, o que foi bem prazeroso. E você, meu amigo, como sempre, prestigiando o que há de melhor na vida cultural paulistana. Beijos, sucesso!

Maurício Mellone

janeiro 16, 2013 @ 14:35

Resposta

Imad:
Zélia arrasou no show (e CD) em homenagem ao Itamar.
Além de interpretações primorosas, o cuidado com a produção
— cenário, figurino, iluminação — chamou a atenção.
Ela trouxe o ‘know how’ de TôTatiando e ampliou a proposta cênica!
Obrigado pelos elogios e novamente agradeço sua constante presença por
aqui e seus valiosos comentários!
bjs

Mario Viana

janeiro 11, 2013 @ 14:23

Resposta

É pena que os ingressos estejam esgotados desde a semana passada. Dá pra arriscar na fila de espera, sempre tem desistência e aí quem tá na fila entra.
Eu não era fã da Zélia, nem do Itamar, mas esse trabalho me dobrou. Que maravilha é a arte bem feita, muda nossos conceitos, nossas pré-visões…

Maurício Mellone

janeiro 14, 2013 @ 14:50

Resposta

Mario:
Consegui ingresso para ‘trabalhar’ e redigir a resenha (com um prazer imenso)!
Só depois q tinha publicado o post soube q os ingressos estavam esgotados.
Uma pena, pois o espetáculo é lindo e muito bem executado (como vc bem disse)
Tomara q volte, muita gente quis assistir e não conseguiu ingresso…
Sou fã da Zélia, mas fiquei ainda mais seu admirador depois de TôTatiando
(misto de teatro e show) sobre a carreira de Luiz Tatit e agora com esta homenagem
ao Itamar.
Obrigado por sua presença constante por aqui!
abrs

Deixe comentário

Deixe uma sugestão

Deixe uma sugestão

Indique um evento

Indique um evento

Para sabermos que você não é um robô, responda a pergunta abaixo: