Show Tudo Esclarecido de Zélia Duncan, foto 1

Só até domingo o show de Zélia Duncan com canções de Itamar Assumpção

De em janeiro 11, 2013

Show Tudo Esclarecido de Zélia Duncan, foto 1

Show Tudo Esclarecido: Zélia Duncan canta Itamar Assumpção

Depois do aclamado espetáculo TôTatiando em que interpretava canções de Luiz Tatit (líder do Grupo Rumo),  a cantora e compositora Zélia Duncan faz nova homenagem a um personagem da consagrada Vanguarda Paulistana dos anos 80. Em Tudo Esclarecido Zélia canta somente canções do mestre Itamar Assumpção. São mais de 20 músicas do compositor, sendo 5 em parceria com Alice Ruiz, incluindo  algumas inéditas como A Gruta da Solidão e Zélia Mãe Joana que ele fez especialmente para a amiga. Em 90 minutos de show de muita emoção, Zélia é acompanhada por Ézio Filho (contrabaixo), Léo Brandão (teclados e acordeon), Webster Santos (violão e guitarra), Christiaan Oyens (violão, guitarra slide e percussão), Jadna Zimmermann (bateria e percussão). Um aviso importante: os espetáculos acontecem somente até domingo, dia 13, no SESC Pinheiros.
Para aprofundar a fórmula obtida no show-teatral sobre a obra de Tatit, Zélia Duncan em Tudo Esclarecido chamou Isabel Teixeira (assistente de direção de Regina Braga em TôTatiando) e Simone Mina, que assina cenografia, figurino e direção de arte; assim o espetáculo segue um roteiro e uma concepção cênica bem estruturados e fala essencialmente de amor, em todas as suas facetas: do encontro ao desencontro, passando pela paixão, o ciúme, a loucura e a separação.
E ninguém melhor para avalizar este trabalho do que Arrigo Barnabé, que dividiu a cena musical paulistana com Itamar nos anos 80:

“Zélia Duncan, com certeza a melhor dicção feminina no Brasil, se apropria neste trabalho da angústia, característica tão indissociável da obra de Itamar Assumpção, e consegue uma ferramenta poderosa de atuação, funcionando para o ouvinte quase como um recurso cênico. Ela controla esta angústia em sua interpretação, realizando assim uma metamorfose da angústia em amor, afeto, compaixão”, afirma o compositor Arrigo Barnabé no encarte do show.

 

 

Show Tudo Esclarecido de Zélia Duncan , foto 2

Zélia Duncan interpreta mais de 20 canções de Itamar Assumpção, incluindo umas inéditas

As canções são apresentadas dentro do roteiro, assinado por Zélia e Isabel Teixeira, e estão divididas em prólogo, entardecer, noite baixa, noite alta e amanhecer. Os arranjos definidos por Arrigo como “belos, singelos, descontaminados, dessintomatizados” deixam a intérprete à vontade e como na letra de Quem canta seus males espanta, Zélia é dona da cena:

 

“Eu me transformo em outras, determinados momentos
É pelos palcos que vivo, seguindo o meu destino”

 

 

Difícil ressaltar alguma interpretação das mais de 20 músicas apresentadas em Tudo Esclarecido. No entanto ouvir as antológicas Fico Louco e Nego Dito, que marcaram a trajetória de Itamar pelo cenário da música brasileira, na voz de Zélia é surpreendente. Outro momento de extrema emoção é para a versão que ela dá para Milágrimas: Zélia toca cavaquinho sozinha, com os músicos de pé segurando holofotes de luz. Tenho certeza que milagres acontecem neste momento:

 

“Gota a gota, uma a uma
Duas, três, dez, cem mil lágrimas, sinta o milagre
A cada milágrimas sai um milagre”

 

 

 

Show Tudo Esclarecido de Zélia Duncan, foto 3

Encarte do show Tudo Esclarecido, direção de Isabel Teixeira

Infelizmente a temporada de Tudo Esclarecido em São Paulo é muito curta: os shows acontecem somente hoje, sábado e domingo. Mas ainda dá tempo. Não deixe de conferir e ajudar a termos mais milagres!
Sem dúvida Zélia Duncan com este trabalho faz um merecido e justo tributo ao mestre Itamar Assumpção.

 

Fotos: Gal Oppido

Roteiro:
Tudo Esclarecido, show de Zélia Duncan (voz e violão). Músicos: Ézio Filho(contrabaixo), Léo Brandão (teclados e acordeon), Webster Santos (violão e guitarra), Christiaan Oyens (violão, guitarra slide e percussão), Jadna Zimmermann (bateria e percussão). Direção geral: Isabel Teixeira. Direção de arte, cenografia e figurinos: Simone Mina. Dramaturgia: Zélia Duncan e Isabel Teixeira. Design de luz:  Alessandra Domingues e Cristiano Desideri. Roadies: Sérgio Henrique e Wellington Souza Inocêncio. Fotos: Gal Oppido. Vídeos: Ventanna Filmes. Produção executiva: Patricia Albuquerque. Realização: Fidellio Produções.
Serviço:
SESC Pinheiros, Teatro Paulo Autran (1010 lugares), Rua Paes Leme, 195. Tel.: 11 3095.9400. Horários: quintas e sextas às 21h, sábados às 20h e domingos às 18h. Ingressos: R$ 32,00 (inteira); R$ 16,00 (usuário Sesc e dependentes, +60 anos, estudantes e professores da rede pública de ensino), R$ 8,00 (comerciários e trabalhadores em empresas do comércio de bens, serviços e turismo). Bilheteria: terça a sexta das 10h às 21h30, sábados das 10h às 21h, domingos e feriados das 10h às 18h30. Duração: 90 minutos. Classificação: não recomendado para menores de 10 anos. Temporada: até domingo, dia 13/jan.


4 Comentários

Imad

janeiro 16, 2013 @ 00:45

Resposta

Belo show, né, Maurício! Fui, adorei, e recomendei para os amigos. A Zélia, como sempre, apresenta um trabalho de qualidade, com muita entrega e honestidade. Pude conhecer um pouco mais do universo do Itamar Assumpcao, o que foi bem prazeroso. E você, meu amigo, como sempre, prestigiando o que há de melhor na vida cultural paulistana. Beijos, sucesso!

Maurício Mellone

janeiro 16, 2013 @ 14:35

Resposta

Imad:
Zélia arrasou no show (e CD) em homenagem ao Itamar.
Além de interpretações primorosas, o cuidado com a produção
— cenário, figurino, iluminação — chamou a atenção.
Ela trouxe o ‘know how’ de TôTatiando e ampliou a proposta cênica!
Obrigado pelos elogios e novamente agradeço sua constante presença por
aqui e seus valiosos comentários!
bjs

Mario Viana

janeiro 11, 2013 @ 14:23

Resposta

É pena que os ingressos estejam esgotados desde a semana passada. Dá pra arriscar na fila de espera, sempre tem desistência e aí quem tá na fila entra.
Eu não era fã da Zélia, nem do Itamar, mas esse trabalho me dobrou. Que maravilha é a arte bem feita, muda nossos conceitos, nossas pré-visões…

Maurício Mellone

janeiro 14, 2013 @ 14:50

Resposta

Mario:
Consegui ingresso para ‘trabalhar’ e redigir a resenha (com um prazer imenso)!
Só depois q tinha publicado o post soube q os ingressos estavam esgotados.
Uma pena, pois o espetáculo é lindo e muito bem executado (como vc bem disse)
Tomara q volte, muita gente quis assistir e não conseguiu ingresso…
Sou fã da Zélia, mas fiquei ainda mais seu admirador depois de TôTatiando
(misto de teatro e show) sobre a carreira de Luiz Tatit e agora com esta homenagem
ao Itamar.
Obrigado por sua presença constante por aqui!
abrs

Deixe comentário

Deixe uma sugestão





Deixe uma sugestão

Indique um evento





Indique um evento