Filme: A Coleção Invisível, foto 1

A Coleção Invisível: grande atuação de Walmor Chagas e Vladimir Brichta

De em setembro 10, 2013

Filme: A Coleção Invisível, foto 1

Vladimir Brichta vive Beto, que viaja ao interior da Bahia atrás de uma valiosa coleção de gravuras

A chance de poder conferir a performance do grande ator Walmor Chagas — que faleceu no início deste ano — já valeria muito a pena. Mas o filme do diretor Bernard Attal, A Coleção Invisível, vai além. Tendo como base o conto homônimo de Stefan Zweig, o roteiro, assinado pelo diretor em parceria com Sérgio Machado, é muito bem construído e com delicadeza o espectador vai acompanhando a evolução do personagem central, vivido por Vladimir Brichta.
Beto, depois de passar por um grande trauma, em que perde vários amigos, resolve ajudar a mãe, interpretada por Conceição Senna, que passou a administrar o antiquário que era do marido. Beto fica sabendo que um colecionador comprou, por intermédio de seu pai, um lote de gravuras raras e valiosas do pintor Cícero Dias e resolve investigar o paradeiro das peças. Parte para o interior da Bahia, mais precisamente para Itajuípe, região da fazenda do colecionador, vivido por Walmor Chagas. Entre as peripécias para poder chegar à coleção, Beto faz um mergulho para dentro da sua própria história de vida.

Filme: A Coleção Invisível, foto 2

Walmor Chagas em sua última participação no cinema, como o velho colecionador de artes

Triste e deprimido, Beto deixa Salvador e vai para a região do cacau, que se abateu com a praga da vassoura de bruxa: o que se vê em Itajuípe é abandono e destruição. Mas as dificuldades não param por aí; Beto tem de enfrentar a agressividade tanto da mulher como da filha do velho colecionador, interpretadas por Clarisse Abujamra e Ludimila Rosa, que fazem de tudo para evitar que o rapaz tenha acesso à coleção e ao seu dono.
Sem saber o porquê de tanto zelo com a vida do patriarca— que está cego (assim como já estava o veterano ator) —, Beto consegue romper o cerco e o velho fica contente em conhecer o filho de um grande amigo. Marca um almoço para o dia seguinte e, como o combinado, Beto não perde a hora. Este encontro familiar vai modificar profundamente o personagem assim como o rumo do filme.
Além da trama central, A Coleção Invisível traz histórias paralelas, que ajudam a compreender o universo interior do rapaz. Beto, na infância, viajava com o pai pelo interior do país em busca de material para o antiquário e eles eram confidentes. Já com a mãe, sua relação sempre foi tumultuada, em função das chantagens e apelos emocionais dela, tanto que no meio da viagem ele tem de voltar a Salvador, pois a mãe havia provocado novo suicídio.

Filme: A Coleção Invisível, foto 3

Clarisse Abujamra, que vive a mulher do colecionador, tenta evitar o encontro dos dois

 

Outra passagem tocante do filme é a relação que Beto trava com um garoto, guia mirim da cidade. Por meio do menino, Beto resgata a relação afetuosa que teve com o pai, falecido recentemente.
História simples e muito bem contada, com interpretações sublimes de Walmor e Vladimir, que pôde mostrar sua veia dramática — o grande público o reconhece como um grande comediante, mas neste filme Brichta revela sua diversidade interpretativa.

Fotos: divulgação

Site Aplauso Brasil, especializado em Teatro
Site Aplauso Brasil, especializado em Teatro
https://www.mixbrasil.org.br/

Deixe comentário

Deixe uma sugestão

Deixe uma sugestão

Indique um evento

Indique um evento

Para sabermos que você não é um robô, responda a pergunta abaixo: