Cara Palavra: atrizes realizam sarau poético de autoras contemporâneas

De em outubro 26, 2020

Andréia Horta, Mariana Ximenes, Bianca Comparato e Débora Falabella: sarau poético online

Como os teatros ainda permanecem fechados em razão da pandemia da Covid-19, os artistas se movimentam para criar alternativas para a volta das atividades teatrais. É o caso das atrizes Débora Falabella, Mariana Ximenes, Andréia Horta e Bianca Comparato que planejavam estrear um espetáculo juntas, mas a pandemia provocou mudança de planos. Nasceu então Cara Palavra, um projeto online que elas chamam de sarau poético performático, em que Débora está no Teatro Porto Seguro e as demais em suas casas: Mariana em São Paulo, Andréia no Rio e Bianca na Califórnia/EUA.

 

O espetáculo dá ênfase à produção poética de escritoras contemporâneas, mas traz ainda trechos de músicas, textos biográficos das atrizes e vídeos que intercalam com a performance delas. Chuck Hipolitho e Thiago Guerra acompanham os números musicais e em cada sessão haverá a participação de uma escritora; na estreia a convidada especial foi Ryane Leão.


Débora é a única que está no palco

 

 

 

 

Antes de tudo começar, há um vídeo em que Bianca faz uma performance corporal; em seguida a atriz inicia um bate papo no chat com as pessoas que começam a chegar para a apresentação online. O sarau começa mesmo com Débora no teatro explicando como a apresentação se dará e chama as demais atrizes.

 

 

 

 

 

 

 

Bianca participa da Califórnia

 

 

Com direção de Pedro Brício, as performances poéticas têm início, com cada atriz num local; um vídeo pré-gravado intercala as atuações delas, que trazem essencialmente poesias de escritoras contemporâneas, dentre elas Angélica Freitas, Ana Martins Marques, Luna Vitrolina, Viviane Mosé e Conceição Evaristo. Em cada sessão haverá a participação de uma autora; na estreia a convidada especial foi a mato-grossense Ryane Leão, radicada em São Paulo, que leu dois de seus poemas.

 

 

Mariana participa de seu apartamento em Sampa

 

 

 

 

Um quadro, em especial, chamou minha atenção: as quatro atrizes aparecem na tela como se estivessem no camarim, conversando aleatoriamente. O inusitado é que o texto, num tom sarcástico e irônico, inverte o machismo: elas falam dos homens assim como eles se referem às mulheres normalmente; ao final os dois músicos também aparecem na tela e confirmam a visão machista e preconceituosa que a sociedade brasileira tem da mulher.

 

 

 

 

 

 

Do Rio, Andreia também está no elenco

 

Para finalizar, Débora confessa que tem um sonho de encenar o clássico As três irmãs, do russo Anton Tchekhov, e começa a se vestir com um figurino desta peça, escrita em 1900 e que retrata o drama das irmãs que vivem no interior da Rússia, mas têm um sonho de viverem em Moscou. Andréia, Bianca e Mariana também finalizam suas participações, com textos e poesias.

 


Cara Palavra
é uma ótima oportunidade de se conhecer poemas de escritoras contemporâneas ditas por atrizes talentosas. No entanto, este novo produto cultural — não é audiovisual, não é telenovela, não é cinema e tão pouco teatro — traz algumas deficiências, como delay (atraso na transmissão), iluminação não equalizada (com cada atriz num local distinto, a luz não é uniforme), assim como o som às vezes apresentou falhas. Entretanto, a iniciativa é mais do que válida, ainda mais porque parte do valor dos ingressos será revertida para a campanha de auxílio aos profissionais das artes cênicas. Não perca, só até o dia 15/11.

 

 

 

 



Roteiro:
Cara Palavra. Dramaturgia e direção: Pedro Brício. Texto: poemas de autoras brasileiras. Elenco: Andréia Horta, Bianca Comparato, Débora Falabella e Mariana Ximenes. Interlocução artística: Christiane Jatahy. Produção de live, vídeo e sonoplastia: Rodrigo Gava. Trilha sonora: Chuck Hipolitho e Thiago Guerra.  Direção de arte: André Cortez e Stéphanie Fretin. Direção de fotografia: Azul Serra. Produção: Corpo Rastreado.
Serviço:
Teatro Porto Seguro (transmissão online). Horários: sábado e domingo às 20h. Ingresso: a partir de R$20. Vendas: http://www.tudus.com.br. Duração: 60 min. Classificação: 16 anos. Temporada: de 24/10 a 15/11.

Marcos Zaccharias Publicitário
Site Aplauso Brasil, especializado em Teatro
28º Festival Mix Brasil de Cultura da Diversidade

Deixe comentário

Deixe uma sugestão

Deixe uma sugestão

Indique um evento

Indique um evento

Para sabermos que você não é um robô, responda a pergunta abaixo: