Filme: Meu Amigo Hindu, foto 1

Meu Amigo Hindu: filme traz história de superação do próprio diretor

De em março 22, 2016

Filme: Meu Amigo Hindu, foto 1

Willem Dafoe e Maria Fernanda Cândido vivem o casal protagonista do filme de Hector Babenco

Sem qualquer viés melodramático, Hector Babenco leva para a tela sua história pessoal de luta contra um câncer. Em Meu Amigo Hindu, o foco central é para a trajetória do diretor de cinema Diego Fairman, interpretado pelo ator norte-americano Willem Dafoe, que ao saber que está com um câncer em fase adiantada resolve se submeter a um tratamento experimental nos EUA. Antes casa-se com Lívia, sua mulher de anos, vivida por Maria Fernanda Cândido, e despede-se dos amigos.
A sequência é no hospital norte-americano com uma rotina delicada e sofrida, culminando com o transplante de medula e todo o processo de recuperação. Durante o tratamento, Diego conhece um garotinho hindu que passa pelo mesmo drama das sessões de quimioterapia e eles tornam-se amigos e cúmplices.

Filme: Meu Amigo Hindu, foto 2

Em tratamento de câncer, Diego (Dafoe) ganha um cúmplice, o garoto hindu

Diego é o alter ego do diretor argentino, naturalizado brasileiro, Hector Babenco: o público é avisado logo no início com os dizeres “o que você vai assistir é uma história que aconteceu comigo e conto da melhor maneira que sei” . A trama, portanto, começa no Brasil — o que causa estranheza, com todo o elenco falando inglês, inclusive os personagens que interpretam os empregados da casa. No entanto, como a história é centrada no drama da doença e tudo o que ela provoca na vida do paciente, o idioma, passadas as primeiras cenas, deixa de ser um inconveniente.
O cotidiano no hospital, com todas as interferências e o quadro oscilante do estado de saúde de Diego deixa o espectador apreensivo — Willem precisou emagrecer muito para as filmagens no hospital. Outra tensão da trama é sobre as condições para que o transplante se realize: a única pessoa compatível para ser o doador de medula é Antonio (Guilherme Weber), o irmão de Diego: eles não se falam há anos e Antonio exige uma quantia alta para se submeter à cirurgia.
Porém, o roteiro (também assinado por Babenco) traz alguns alívios. Enquanto dorme, Diego recebe a visita de um personagem enigmático e bem humorado, interpretado por Selton Melo; na primeira vez, Diego o expulsa do quarto, mas no segundo encontro o rapaz confessa que sua missão é levá-lo. Diego e a morte começam a se entender, tanto que jogam xadrez, num tom amigável. Outra passagem que destoa do clima pesado de doença é o encontro entre Diego e um garoto hindu, que justifica o título do filme. Por mais contraditório que possa parecer ambos dividem a sala de quimioterapia e aos poucos Diego, ao contar histórias de aventuras, conquista o garoto que passa a ser seu aliado nas fantasias que relata.

Filme: Meu Amigo Hindu, foto 3

Bárbara Paz vive a atriz, que traz novos ares ao cineasta

O processo de recuperação de Diego é longo, que inclui uma reavaliação profunda de sua vida. Ele não consegue manter o casamento com Lívia, a mãe, vivida por Denise Weinberg, fica magoada com a maneira rude com que é tratada pelo filho e ele se vê só e obrigado a refazer seu cotidiano. É neste momento de reciclagem que ele conhece Sofia (Bárbara Paz), uma atriz que lhe traz ares revigorantes (a cena em que ela nada na piscina e em seguida dança na chuva, numa referência ao clássico Cantando na chuva, é impactante!)
Por mais que o personagem seja egocêntrico e um tanto insensível, Diego/Babenco passa por uma transformação brutal provocada pela doença e é obrigado a rever conceitos e princípios. As citações a clássicos do cinema universal (Felini, Bergman, o Gordo e o Magro) contribuem para o lirismo de Meu Amigo Hindu, que poderia ter sido rodado sem referências explícitas ao Brasil (vários personagens no início sem função na trama). No entanto, a trama emociona. Confira.

Fotos: divulgação

28º Festival Mix Brasil de Cultura da Diversidade
Site Aplauso Brasil, especializado em Teatro
Uba

Deixe comentário

Deixe uma sugestão

Deixe uma sugestão

Indique um evento

Indique um evento

Para sabermos que você não é um robô, responda a pergunta abaixo: