Filme: A Amante, foto 1

A Amante: filme da Tunísia mostra jovem que precisa decidir seu futuro

De em junho 12, 2018

Filme: A Amante, foto 1

Majd Mastoura interpreta Hedi, protagonista do filme do diretor tunisiano Mohamed Ben Attia

Um mergulho na alma de Hedi, interpretado por Majd Mastoura, um rapaz de 25 anos, introvertido e totalmente submisso tanto às ordens de Baya (Sabah Bouzouita), a mãe autoritária, como de seu chefe. Esta a proposta central do filme A Amante, do diretor e roteirista Mohamed Ben Attia, que se passa na Tunísia.

Acanhado e de poucas palavras, Hedi está noivo de uma vizinha que pouco conhece e, no trabalho, é convocado pelo chefe a viajar para tentar ampliar as vendas— ele é representante comercial de uma revendedora de automóvel. Com o país mergulhado numa grave crise econômica e com poucas habilidades para vendas, Hedi não é bem-sucedido na viagem, mas aproveita as horas vagas para desenhar histórias em quadrinhos, sua verdadeira paixão; no hotel conhece Rim, interpretada por Rym Bem Messaoud, dançarina de um grupo musical que anima as noites dos turistas. Aos poucos eles se entendem e vivem uma tórrida relação amorosa, que poderá alterar a vida daquele tímido rapaz.

Filme: A Amante, foto 2

Hedi e Rim (Rym Bem Messaoud) vivem tórrida relação amorosa

 

O filme começa revelando o dia a dia de Hedi: a opressão que vive em casa, com a mãe decidindo tudo para ele, inclusive a escolha da noiva, uma garota vizinha da família que ele pouco conhece; na empresa, seu chefe não respeita nem a futura folga em razão do casamento e ordena que viaje para ampliar as vendas. Sempre de cabeça baixa, o rapaz obedece a todos e é com este tipo de atitude que visita os clientes. O fracasso nas vendas é inevitável, ainda mais diante da situação de crise em que se encontra a Tunísia. Desanimado, Hedi aproveita o tempo de folga na viagem para ir à praia e desenhar. No hotel em que está hospedado ele conhece Rim, de temperamento totalmente oposto ao seu: ela é divertida, alegre e de bem com a vida, mesmo não tendo parada —viaja de hotel a hotel pelo mundo. Talvez até por estas diferenças é que os dois se entendem e se permitem a viver uma relação tão intensa.

 

 

Filme: A Amante, foto 3

Baya (Sabah Bouzouita): a mãe de Hedi

 

No entanto, a realidade  irá obrigar a Hedi a tomar decisões: seu casamento está prestes a acontecer e Rim irá partir para outra cidade. Nesta encruzilhada que o destino lhe proporciona, o rapaz entra em choque com a mãe e revê os planos profissionais. Criativamente, o diretor, que assina também o roteiro, deixa em aberto o final da trama.

 

 

Em entrevistas para o lançamento do filme, Mohamed Ben Attia disse que sua intenção era retratar em encontro amoroso, mas o resultado final pode ter sido uma metáfora da história recente de seu país. A Tunísia em 2011 foi o país que primeiro se rebelou contra a ditadura militar, naquela rebelião que se estendeu pela região e ficou conhecida como a Primavera Árabe. Os tunisianos conseguiram derrubar o ditador, o sistema político se alterou e houve eleições livres. Se a democracia venceu, a Tunísia, no entanto, não se livrou da crise econômica e da imensa desigualdade social reinante até hoje. Uma realidade tão conhecida de todos nós brasileiros, infelizmente.

 

Fotos: divulgação

28º Festival Mix Brasil de Cultura da Diversidade
Site Aplauso Brasil, especializado em Teatro
Uba

Deixe comentário

Deixe uma sugestão

Deixe uma sugestão

Indique um evento

Indique um evento

Para sabermos que você não é um robô, responda a pergunta abaixo: