Filme: Minha mãe é uma peça 3, foto 1

Minha mãe é uma peça 3: hilária e comovente comédia de Paulo Gustavo

De em janeiro 16, 2020

Filme: Minha mãe é uma peça 3, foto 1

Paulo Gustavo, que vive Dona Hermínia, assina o roteiro com a diretora Susana Garcia

Recordista de bilheteria, a saga cinematográfica do ator e roteirista Paulo Gustavo, Minha mãe é uma peça, chega ao terceiro episódio, com Dona Hermínia em nova fase: os dois filhos, que já não moram mais com ela, constituem família e a matriarca precisa se reinventar. Marcelina, vivida por Mariana Xavier, está grávida e vai morar com o marido numa chácara. Já Juliano, papel de Rodrigo Pandolfo, vai se casar com seu namorado e a festa será organizada pela futura sogra, para desespero de Hermínia.

 

Além das tiradas bem humoradas da personagem central, o roteiro (uma parceria da diretora Susana Garcia e de Paulo Gustavo) também é comovente e provoca reflexão sobre questões da diversidade, como os vários tipos de família que temos hoje em dia, aceitação da vida amorosa e sexual dos filhos e a forma natural como são tratados temas como relações homoafetivas e casamento entre pessoas do mesmo sexo.

 

Filme: Minha mãe é uma peça 3, foto 2

Mãe, Juliano e Marcelina, papéis de Rodrigo Pandolfo e Mariana Xavier

 

 

O filme começa com Hermínia, sozinha, indo à feira fazer compras; ela tenta manter a rotina, mesmo reclamando da falta de notícias dos filhos. Depois de passar mal e ser hospitalizada — só um piripaqui segundo a irmã Iesa (Alexandra Richter) —, ela recebe a visita de Juliano e Marcelina e na cama hospitalar fica sabendo das novidades. Resolve se dar alta e voltar para casa! Num ritmo ágil, a cena seguinte é na cozinha do apartamento de Hermínia, com os três conversando e a mãe determinando como será o casamento e o nascimento do primeiro neto. Claro que tanto Marcelina como Juliano têm outros planos para suas vidas e Hermínia fica decepcionada.

 

 

 

 

O sentimento de frustração só aumenta quando ela sabe que Iesa, ao contrário dela, está em plena atividade sexual. E para piorar, o ex-marido Carlos Alberto, vivido por Herson Capri, muda-se para o apartamento ao lado. É neste momento que ela resolve viajar: vai aos Estados Unidos sem saber uma palavra de inglês (cenas engraçadas com Hermínia se virando no exterior). De volta ao Brasil, ela resolve fazer um jantar reunindo a família: os filhos com seus respectivos cônjuges, Carlos Alberto e a futura sogra de Juliano. Como não poderia deixar de ser, Hermínia apronta uma divertida confusão e tem rusgas com cada um deles. E o roteiro reserva uma sequência de gagues, com Hermínia aprontando durante a gravidez e parto de Marcelina e nos preparativos do casamento de Juliano.

 

 

Porém, o que chama a atenção no roteiro são as rupturas, que comovem e provocam reflexão: Hermínia lembra-se da festa da escola de Juliano em que o menino quis ir vestido como a boneca Emília; ela leva o garoto fantasiado e o defende na frente de todos (até canta a música tema da boneca). Outra sequência que provoca reflexão: mesmo não concordando com os métodos de criação que Marcelina e o marido adotam com a neta, Hermínia é solícita e ajuda a filha em tudo. E na festa de casamento de Juliano há outras cenas comoventes: o rapaz agradece à mãe pelo apoio incondicional em toda a sua vida. E não se contendo, Hermínia pega o microfone e agradece aos filhos, que tomaram o rumo do amor em suas vidas.

 

 

Filme: Minha mãe é uma peça 3, foto 3

As 3 irmãs: Iesa (Alexandra Richer), Hermínia e Lúcia (Patricya Travassos)

 

Num país conservador e preconceituoso como o nosso, ver nas telas — num filme popular e de sucesso — temas da diversidade serem tratados com naturalidade traz um alívio. E no final, com a subida dos créditos, Paulo Gustavo amplia a discussão, mostrando fotos reais de sua família, ao lado do marido e dos filhos, e uma comovente declaração de amor a eles. Comédia popular que nas primeiras semanas de exibição já apresenta recordes de bilheteria. Outro grande sucesso de Paulo Gustavo, que está impecável na pele da hilária Hermínia, inspirada em sua mãe Déa Lúcia Amaral.

 

 

 

 

 

 

Fotos: divulgação

 

Site Aplauso Brasil, especializado em Teatro
Site Aplauso Brasil, especializado em Teatro
Site Aplauso Brasil, especializado em Teatro

Deixe comentário

Deixe uma sugestão

Deixe uma sugestão

Indique um evento

Indique um evento

Para sabermos que você não é um robô, responda a pergunta abaixo: