CD: Ná e Zé, foto 1

NÁ e ZÉ: álbum registra a parceria de Ná Ozzetti e Zé Miguel Wisnik

De em maio 28, 2015

CD: Ná e Zé, foto 1

Ná Ozzetti e Zé Miguel Wisnik lançam o álbum que comemora 30 anos de amizade

Com show de lançamento ocorrido no SESC Vila Mariana na semana passada, o CD NÁ e ZÉ acaba de chegar às lojas (a versão digital esta disponível para download no site www.naeze.com.br e no iTunes). Este trabalho registra a parceria de 30 anos entre o músico e compositor Zé Miguel Wisnik e a cantora Ná Ozzetti. Luiz Tatit, outro artista de forte ligação com a dupla, é categórico ao fazer a apresentação do disco:

 

 

“Wisnik com seu poder melódico acha sempre a curva ideal para dizer palavras e frases acostumadas com a introspecção. Há um fio melódico condutor de doce tristeza de faixa para faixa que precisa de um canto sóbrio que se sirva dessa dor sem cair em pura melancolia. É o que faz Ná Ozzetti, com sua assinatura vocal inconfundível. Dá para entender por que tantas canções significativas não encontraram espaço em discos anteriores. Zé esperava Ná para a gravação definitiva de suas, agora, novas pérolas”.

 

CD: Ná e Zé, foto 2

Com 14 faixas, disco é produzido por Marcio Arantes

O álbum produzido por Marcio Arantes e lançado pela Circus Produções traz 14 faixas, sendo oito inéditas pois não tinham sido gravadas até então. São canções compostas de 1978 a 2014 por Zé Miguel com diversos parceiros. Em Subir mais o parceiro é Paulo Leminski (no disco está ao lado de Gardênias e hortênsias, também do saudoso poeta). Paulo Neves é outro parceiro presente em três faixas: Alegre cigarra de 1979 que Ná já tinha apresentado em shows, mas não havia registro, Som e fúria e A noite, de 1981, também inédita.
Outra faceta de Wisnik é fazer músicas para poemas de autores clássicos, como a belíssima canção Sim, sei bem, sobre Ode de Fernando Pessoa/Ricardo Reis e Noturno do mangue, que ele criou para a peça Mistérios gozozos de Oswald de Andrade, encenada pelo grupo Oficina de Zé Celso Martinez Correa. A poeta Alice Ruiz é outra grande parceira de Wisnik e no CD aparece com Sinal de batom, já apresentada por Ná em shows, mas nunca gravada.
Ná Ozzetti, com sua voz límpida e sensível, é acompanhada por Wisnik (voz e piano), Swami Jr (violão), Marcio Arantes (guitarra) e pelos bateristas Sérgio Reze e Guilherme Kastrup; há também as participações de Arnaldo Antunes (voz) e Letieres Leite (arranjo e arregimentação de sopros) em Noturno do mangue, Marcelo Jeneci em Orfeu, Gui Amabis em Sinais de haikais e Tiago Costa (arranjo de sopros e cordas) em Sim, sei bem.
O show, muito bem produzido e de um cuidado extremo, começa agora uma temporada pelo país; Belo Horizonte/MG é a primeira capital a receber Ná e Zé, dia 28 de junho. Rio e Porto Alegre também estão na agenda, sem datas definidas. Como aperitivo, fique com Tudo vezes dois, que Wisnik compôs para Ná e Suzana Salles que aniversariam no mesmo dia e é uma síntese deste feliz encontro entre Ozzetti e Miguel Wisnik.

 

 

 

Fotos: Luiz Romero

Ficha técnica:

Título: NÁ e ZÉ, Ná Ozzetti e José Miguel Wisnik
Gravadora: CIRCUS produções
Formato: CD, 14 faixas
Preço: 32,90

você pode gostar


Deixe comentário

Deixe uma sugestão





Deixe uma sugestão

Indique um evento





Indique um evento