Filme: Made in China, foto 1

Made in China: comédia com Regina Casé sobre o comércio popular no Rio

De em novembro 11, 2014

Filme: Made in China, foto 1

Regina Casé é a vendedora Francis, que movimenta a trama passada no Saara, maior centro comercial popular carioca

Saara — Sociedade de Amigos das Adjacências da Rua da Alfândega —, maior centro comercial popular do Rio de Janeiro, é o cenário principal da comédia Made in China, dirigida Estevão Ciavatta, que retrata a mudança ocorrida no comércio local com a chegada dos chineses. Se antes quem reinava no local eram os árabes e judeus, com a vinda dos chineses, com seus produtos muito baratos, ocorre uma verdadeira transformação. Abalado com a concorrência desleal, Seu Nazir, interpretado por Otávio Augusto, e dono da loja de bugigangas Casa São Jorge, apela para sua vendedora Francis, vivida por Regina Casé, para reverter à situação. Com seu jeito despachado e atrapalhado, Francis consegue salvar a loja do patrão e ensina aos chineses que no Brasil ‘tudo é junto e misturado’.

Filme: Made in China, foto 2

Xande de Pilares, do grupo de pagode Revelação, estreia no cinema

Afastada das telas de cinema desde o sucesso de Eu tu eles/ 2000, filme de Andrucha Waddington, em que foi muito premiada, Regina Casé domina toda a comédia que tem direção de seu marido. O roteiro, assinado por Ciavatta e quatro colaboradores (Patrícia Andrade, Mauro Wilson, Rosane Lima e Cláudio Lisboa), é centrado na trajetória de Francis para salvar seu emprego e a loja. Com o declínio das vendas, Francis primeiro pede que seu namorado, o malandro Carlos Eduardo (Xande de Pilares), passe a trabalhar na concorrente da frente, Casa do Dragão, do chinês Chao (Tony Lee), para descobrir qual o esquema que os chineses têm para vender os produtos com preços tão acessíveis. Como o tiro saiu pela culatra — Carlos Eduardo ao invés de trazer informações, passa a paquerar a filha do patrão, a delicada Din Dina (Yili Wang) —, Francis vai ao ataque. Ela segue o chinês até o cais do porto quando contêineres da China chegam com as mercadorias, mas é descoberta e presa; mas Chao a reconhece e deixa que volte pra casa.
As vendas de Natal e depois do Carnaval não conseguem modificar a situação, pelo contrário: seu Nazir está prestes a fechar a loja. Com o afastamento do patrão que sofreu um problema de coração, Francis, com a ajuda de sua amiga, a atendente Andressa (Juliana Alves) e do filho de Nazir, interpretado por Luis Lobianco, têm uma ideia salvadora, que não só reverte a situação como, por tabela, ensina aos chineses que no Brasil a segregação não sobrevive. Aqui todos os povos, credos e raças vivem pacificamente, junto e misturado, como a personagem explica.

Filme: Made in China, foto 3

Cartaz do filme dirigido por Estevão Ciavatta

 

Comédia leve, sem muitas pretensões, que pode agradar o grande público. Pena que a volta de Regina Casé — uma excelente atriz, revelada nos anos 1970 com a peça Trate-me Leão, do grupo carioca Asdrúbal trouxe o trombone — não traga inovações. A maneira engraçada e despojada de sua personagem em Made in China é a marca que Casé imprime há anos em seus programas de TV. Mesmo assim, a atriz está solta, espontânea e é o centro das atenções e das piadas.

Fotos: divulgação

Favo do Mellone
Site Aplauso Brasil, especializado em Teatro
Tório 2

Deixe comentário

Deixe uma sugestão

Deixe uma sugestão

Indique um evento

Indique um evento

Para sabermos que você não é um robô, responda a pergunta abaixo: