Filme: Chocolate, foto 1

Chocolate: filme mostra racismo no século XIX por meio de um palhaço

De em agosto 1, 2016

Filme: Chocolate, foto 1

Omar Sy interpreta o palhaço Chocolat, primeiro artista negro de circo a fazer sucesso na França no século XIX

Num momento em que nos deparamos com atitudes de xenofobia, racismo e intolerância espalhadas pelo mundo, nada melhor do que uma história que escancara o racismo em pleno século XIX para ajudar na reflexão sobre este tema que infelizmente nunca sai de moda.
Com roteiro assinado por Olivier Gorce e pelo diretor Roschdy Zem, o filme Chocolate retrata a história real do artista de circo Rafael Padilla, interpretado por Omar Sy — que ganhou repercussão mundial com o sucesso do filme Os Intocáveis. Nascido em Cuba em família escrava, Rafael foi vendido ainda criança para uns fazendeiros franceses. Ele consegue fugir e ao conhecer o palhaço Footit, interpretado por JamesThiérrée, forma uma dupla circense que fez imenso sucesso em Paris. Rafael foi considerado o primeiro artista circense negro que ganhou fama. No entanto, quando tenta a carreira no teatro, ao interpretar Otelo de Shakespeare, é rechaçado e o racismo da sociedade europeia da belle époque mostra toda a sua garra.

Filme: Chocolate, foto 2

A dupla de palhaços Chocolat e Footit, vivida por Omar e James Thiérrée

O filme mostra a trajetória de vida de Rafael Padilla, desde o encontro dele com o palhaço Footit, seu treinamento para se tornar um artista de picadeiro, os primeiros números num pequeno circo do interior, a estreia da dupla numa grande companhia em Paris, o grande sucesso junto ao público e seu triste final de vida.
No entanto, o êxito da dupla de palhaços Footit e Chocolat se transforma num grande paradoxo para Rafael: sua ótima repercussão com o público se dá graças à ridicularização da própria cor — o número no circo sempre colocava o palhaço negro em situação de inferioridade, levando chutes do parceiro. Depois de uma passagem pela cadeia onde um preso o adverte sobre os números circenses racistas, Rafael começa a rever conceitos e resolve romper sua parceria com Footit. Já envolvido com a viúva Marie (Clotilde Hesme) que o incentiva, Rafael consegue o papel de Otelo na peça de Shakespeare, mas a plateia o rejeita, revelando o lado perverso e hipócrita da sociedade francesa da época.

Filme: Chocolate, foto 3

Os palhaços no início da carreira

O final de Chocolat é longe dos holofotes e da fama. Impossível o espectador não refletir sobre os efeitos devastadores causados pelo racismo e a intolerância. O grande destaque do filme é sem dúvida para a interpretação de Omar Sy e JamesThiérrée, que mostram a complexidade da relação entre os dois palhaços, um misto de amor, rivalidade, ódio e admiração profunda de um pelo outro.

 

 

Fotos: divulgação

Tório 2
Site Aplauso Brasil, especializado em Teatro
Favo do Mellone

Deixe comentário

Deixe uma sugestão

Deixe uma sugestão

Indique um evento

Indique um evento

Para sabermos que você não é um robô, responda a pergunta abaixo: