Escritora Lya Luft foto 1

O livro O tigre na sombra marca a volta da escritora Lya Luft à ficção

De em janeiro 10, 2013

Escritora Lya Luft foto 1

Escritora gaúcha Lya Luft volta à ficção depois de ter lançado dois livros de ensaios

Lya Luft que assina uma coluna na revista Veja desde 2004 e lançou ultimamente Múltipla escolha (2010) e A riqueza do mundo (2011) — livros de ensaios —, está de volta à ficção. No romance O tigre na sombra (Editora Record) a autora gaúcha retoma não só o gênero como o tema que caracteriza sua obra de ficção: os mistérios, a magia e a descrição  da relação amorosa e familiar sempre do ponto de vista mais árido e intrincado.

“A minha literatura nunca vai ser ‘aí casaram e foram felizes para sempre’. Minha literatura sempre nasceu do conflito, da dificuldade, do isolamento. Sou fascinada pelo lado complicado. Tenho um olho alegre, mas também tenho outro olho que observa o lado difícil, sombrio da vida”, confessa a escritora.

Neste novo romance, o fio condutor é dado pela garotinha Dôda, que nasceu com uma perna mais curta, mas em compensação seu olhar para o mundo é crítico e ao mesmo tempo mágico e misterioso. Dôda reflete sobre a vida de todos ao seu redor e trilha por caminhos só alcançáveis por ela: trafega do mundo real para o mundo dos espelhos.

Livro O tigre na sombra, de Lya Luft, foto 2

Capa do livro O tigre na sombra, Editora Record

Os mistérios do romance O tigre na sombra são defendidos já na apresentação do livro:

 

“Esta história se conta de um jeito diferente. Não é compacta. Não é linear. Como quase tudo neste mundo, não precisa fazer sentido. São fragmentos de um espelho onde dançam sombras que, mesmo quando parecem se fundir, mal se tocam”, diz Lya Luft.

 

O romance está dividido em quatro capítulos (Espelhos que observam, A menina da perna curta, Amores perturbados e O tigre espera) e o enredo gira em torno da trajetória de vida de Dôda, que nasceu com uma perna mais curta e buscou a fantasia e o mundo dos livros como um refúgio.

 

“Uma criança inventa uma existência no espelho, porque na miragem se sente mais inteira.

 

Dôda era a segunda filha do casal. Dália, a primogênita, era a preferida da mãe.

 

“Minha mãe, que não me amava, teve duas filhas.”

É desta forma direta que a autora, pela voz da garotinha de perna curta, narra toda a história. Desde a fase sofrida da infância, a solidão na adolescência (sem namoros), a eterna relação difícil com a mãe, que era compensada apenas pelos carinhos e afagos da Vovinha e seu marinheiro (os avós maternos que Dôda venerava), até seus casos amorosos, sua vida acadêmica e profissional, seu casamento e a cúmplice e ao mesmo tempo conflituosa relação com a irmã Dália.

Ao final, é a garotinha de perna curta que constituiu família, separou-se e na velhice adora estar na Casa do Mar (a casa de praia dos avós que ganhou de herança) e compartilhar o lindo lugar com os três netos, “dois meninos barulhentos e alegres e uma menina com o mesmo cabelo ruivo escuro que eu tive um dia”.

Com uma narrativa envolvente e poética, O tigre na sombra emociona da primeira à ultima linha. Lya Luft escreve de maneira clara, objetiva e de forma despretensiosa dá ricas lições de vida. Ao dizer que Dôda e Dolores (a sua imagem do espelho, que sempre foi bem resolvida e sem complexos) no final são o resultado de sua existência, a autora provoca reflexões profundas e enriquecedoras ao leitor:

 

 

 

“Nos labirintos em que me perdi e me achei, e tropecei e caminhei de novo, aprendi que ela sob outras formas e figuras quer existir. Reuni em mim as duas que fomos ou que sempre fui, pois todos somos vários, somos muitos. Eu me tornei ela e a realidade do espelho transbordou aqui para fora.”

 

 

 

 

Escritora Lya Luft, foto3

Professora universitária aposentada, Lya Luft é tradutora e desde 2004 assina uma coluna na revista semanal Veja

Leitura edificante. Profunda. Poética e de pura emoção.

 

 

 

Fotos: divulgação

28º Festival Mix Brasil de Cultura da Diversidade
Site Aplauso Brasil, especializado em Teatro
28º Festival Mix Brasil de Cultura da Diversidade

Deixe comentário

Deixe uma sugestão

Deixe uma sugestão

Indique um evento

Indique um evento

Para sabermos que você não é um robô, responda a pergunta abaixo: