Peça: Pergunte ao Tempo, foto 1

Pergunte ao Tempo: peça incita à reflexão sobre a existência humana

De em outubro 28, 2015

Peça: Pergunte ao Tempo, foto 1

Luiz Damasceno abraçado com Guta Ruiz e Giovani Tozi: elenco da trama de Otávio Martins

Num texto denso e profundo, Otávio Martins com Pergunte ao Tempo, em cartaz segundas e quartas no CCBB-SP, propõe uma reflexão sobre a vida, a morte, a memória e, fundamentalmente, sobre o tempo e como lidar com ele.
Numa noite de Réveillon, meia hora antes da chegada do ano novo, um rapaz, vivido por Giovani Tozi, começa a se questionar sobre o que aconteceu com ele e com sua namorada, interpretada por Guta Ruiz. Fatos do passado vêm à tona e tanto a garota como um senhor mal-humorado, papel de Luiz Damasceno, esclarecem e ao mesmo tempo omitem algumas passagens, o que obriga o rapaz a fazer uma verdadeira análise de sua própria existência.

Peça: Pergunte ao Tempo, foto 2

Cenas acontecem na mesa do centro do palco, que é rodeada de água e luzes

O espetáculo tem início e a plateia começa a ouvir pingos d’água; no escuro, somente com o auxílio de uma pequena lanterna, o rapaz quer saber onde está, questiona seus gostos (diz que há tempos não come e até se esqueceu do sabor dos alimentos) e pergunta por fatos ocorridos no passado em sua vida. Aparece então, também na penumbra só com outra lanterna, a garota que tenta responder as indagações do rapaz, que na verdade foi seu namorado. Para deixar ainda mais nebulosa a situação, surge um velho que também elucida fatos da trajetória do rapaz, mas traz outras dúvidas sobre o presente, o passado, o futuro, pondo em questão a noção de tempo e espaço.
Quem são realmente aqueles personagens, qual a relação entre eles, tudo aquilo não passa de imaginação do jovem, serão as memórias dele ou relatos do que aconteceu na verdade. Estes questionamentos movem toda a trama e precisam ser desvendados pelo espectador no decorrer da peça.
No programa, o autor, que também assina a direção, confessa que seu texto é dedicado ao pai, que faleceu este ano de Alzheimer:

 

“Esta peça é uma viagem nesse universo obscuro em que a imaginação e a consciência se misturam com a memória. Este texto é uma homenagem à memória de meu pai. Agradeço cada traço herdado, por tudo que não dissemos um ao outro, por todo nervo exposto, por toda a trajetória: obrigado, pai”, exclama Otávio Martins.

 

Peça: Pergunte ao Tempo, foto 3

Damasceno, Guta e Giovani são dirigidos pelo autor da peça

A concepção cênica do espetáculo é o que mais me chamou a atenção: o rapaz profere suas dúvidas e questionamentos numa mesa no centro do palco, que é cercada por água e luzes; depois deste círculo há uma cortina transparente, que isola a cena do restante do palco. A transposição desta cortina provoca a ruptura entre o imaginário e a realidade. O cenário de Cássio Brasil, a iluminação de Pedro Garrafa e a trilha sonora original de Ricardo Severo estão intimamente interligados e conectados à proposta da direção. A interpretação visceral de Luiz Damasceno em comunhão com a atuação de Giovani Tozi e Guta Ruiz completam este espetáculo reflexivo e provocador de grande impacto no espectador. Impossível sair incólume do teatro.

 

 

Fotos: Priscila Prade

Uba
Site Aplauso Brasil, especializado em Teatro
Site Aplauso Brasil, especializado em Teatro

Deixe comentário

Deixe uma sugestão

Deixe uma sugestão

Indique um evento

Indique um evento

Para sabermos que você não é um robô, responda a pergunta abaixo: