Peça: Van-Gohg por Gauguin, foto 1

Van Gogh por Gauguin: peça traz difícil relação de 2 gênios da pintura

De em maio 10, 2019

Peça: Van-Gohg por Gauguin, foto 1

Alex Morenno revive Vincent Van Gogh e Augusto Zacchi, Paul Gauguin

Num universo poético e onírico, Van Gogh por Gauguin, espetáculo escrito por Thelma Guedes e dirigido por Roberto Lage, em cartaz na sala Paschoal Carlos Magno do Teatro Sérgio Cardoso, retrata o momento em que o artista plástico francês Paul Gauguin, em delírio no final da vida em razão da sífilis, revê sua relação complexa e tumultuada com o gênio da pintura, o holandês Vincent Van Gogh.

Numa licença poética, a autora recoloca frente a frente os dois artistas que dialogam sobre suas obras e principalmente sobre o curto, porém intenso, período que conviveram na Casa Amarela, em Arles, no sul da França, em 1888, e que depois de uma briga Van Gogh decepou a própria orelha. Numa atuação visceral e sensível, Alex Morenno revive Van Gogh e Augusto Zacchi, Paul Gauguin.

Peça: Van Gogh por Gauguin, foto 2

Retrato da tumultuada relação dos pintores

 

 

O cenário de Paula De Paoli reproduz um ateliê desarrumado, repleto de telas, molduras, cavaletes e tintas em que Gauguin, em delírio em função da medicação para o tratamento de sífilis, se debate com seus sentimentos de culpa em relação a seu amigo Van Gogh. É durante este transe que o holandês reaparece e, de forma serena e equilibrada — diferente de seu estado quando vivo — procura amenizar as dores de alma de Gauguin.

 

Os dois revivem o período fértil, tumultuado e conflitante em que moraram na Casa Amarela e Gauguin tem a chance de exorcizar os próprios fantasmas e reavaliar tanto o seu trabalho artístico como a obra genial do amigo.
Para o diretor, a intenção da montagem é trazer um Van Gogh espectral, fruto do inconsciente de Gauguin. Já a dramaturga esclarece o objetivo do trabalho:

 

 

“A peça não privilegia o embate em torno das diferenças estéticas dos dois artistas geniais, nem o relato biográfico, muito menos a bisbilhotice sobre o que aconteceu entre eles. O espetáculo convida o espectador a um exercício de imaginação”, afirma Thelma Guedes.

 

Como a sala do teatro propicia proximidade entre palco e plateia, o drama daquele artista embebido em remorso e culpa que é confrontado com seus fantasmas contagia os espectadores, tornando-os cúmplices. O que mais me chamou a atenção na montagem é a forma como Gauguin é apresentado: o artista se mostra atormentado, confuso, ao invés de Van Gogh, que reaparece oniricamente equilibrado. No entanto em vida o gênio holandês sofreu de alucinações e imensa perturbação mental e espiritual. O contraponto emocional entre os dois é nítido em cena graças à brilhante e visceral interpretação, tanto de Augusto Zacchi como de Alex Morenno. Outro destaque, além da primorosa direção e da impactante cenografia, é para a iluminação de Kleber Montanheiro, que conversa com as tonalidades da obra dos dois pintores.
Sem dúvida, um sensível e comovente espetáculo. Só até 03 de junho, imperdível!

 

Peça: Van Gogh por Gauguin, foto 3

Alex e Augusto comovem com suas atuações

Roteiro:
Van Gogh por Gauguin
. Texto: Thelma Guedes. Direção: Roberto Lage. Assistência de direção: Joanah Rosa. Elenco: Alex Morenno e Augusto Zacchi. Cenografia, figurino e projeto gráfico: Paula De Paoli. Iluminação: Kleber Montanheiro. Trilha sonora: Aline Meyer. Fotos e vídeos: Leekyung Kim. Produção executiva: Regilson Feliciano. Direção de produção e administração: Maurício Inafre. Realização: Roberto Lage Produções Artísticas.
Serviço:
Teatro Sérgio Cardoso, Sala Paschoal Carlos Magno (144 lugares), Rua Rui Barbosa, 153, tel. 11 5061-1132. Horários: sábado às 18h30, domingo às 19h e segunda às 20h. Ingressos: R$ 50 e R$ 25. Duração: 75 min. Classificação: 14 anos. Temporada: até 03 de junho.

Tório 2
Site Aplauso Brasil, especializado em Teatro
Site Aplauso Brasil, especializado em Teatro

Deixe comentário

Deixe uma sugestão

Deixe uma sugestão

Indique um evento

Indique um evento

Para sabermos que você não é um robô, responda a pergunta abaixo: