Maria Bethânia: cantora comemora 56 anos de carreira em grande estilo

De em fevereiro 15, 2021

Em sua primeira live, Maria Bethânia apresentou os hits e novas canções

Se em função da pandemia estamos vivendo um momento impensável — um Carnaval sem festas, sem folia —, Maria Bethânia quebrou este clima de tristeza. Em pleno sábado de Carnaval, a cantora baiana apresentou sua primeira live, numa data muito especial para ela: há 56 anos Bethânia estreava profissionalmente no show Opinião, substituindo Nara Leão. E também no dia 13 de fevereiro de 2016 a cantora foi homenageada pela Estação Primeira de Mangueira com o enredo Menina dos Olhos de Oyá, e contribuiu para que a escola fosse a campeã do Carnaval.

Com direção de LP Simonetti e sem a presença do público, o show foi filmado na Grande Sala da Cidade das Artes/RJ e Bethânia se apresentou ao lado dos músicos João Camarero, Jorge Helder, Marcelo Costa e de Paulo Dafilin.

…“e que essa vida entre assim/
como se fosse o sol/
desvirginando a madrugada”…

 

 

 

Cantora foi dirigida por LP Simonetti

 

 

De branco, a capela, Maria Bethânia inicia o show com Explode Coração de Gonzaguinha; a banda entra em seguida e ela de pé começa a discorrer seus grandes sucessos. Na primeira parada, faz questão de se posicionar num momento tão particular da nossa história:

 

 

 

 

 

 

“Eu quero vacina, respeito, verdade e misericórdia!”.

 

Afastada do que mais ama fazer — apresentações ao vivo, com grandes plateias —, Bethânia na live está contida, sem as coreografias e danças que a caracterizam no palco, mas justamente por isto está ainda mais intensa e focada.
Com cenografia de Gabriela Andaku (apenas a banda que cerca a cantora com uma linda poltrona de madeira ao centro) e a sensível iluminação de Everaldo Xavier que pontua toda apresentação, Bethânia assina o roteiro e os fãs percebem como cada canção se encaixa perfeitamente uma ao lado da outra, contam uma história. O repertório inclui os grandes hits da cantora, como Negue, Explode Coração, Olhos nos Olhos, Onde estará o meu amor, e canções do novo álbum, Noturno. E o que chama a atenção: ela interpreta o grande sucesso da dupla Chitãozinho e Xororó, Evidências (José Augusto/Paulo Sérgio Vale), dando novo encanto e colorido à canção. Os compositores que sempre estiveram presentes na carreira dela são reverenciados, como o irmão Caetano Veloso, além de Chico Buarque, Gilberto Gil, Gonzaguinha e Chico César.

 

 

Baiana lembrou os 50 anos de ‘Rosa dos Ventos’

 

A cantora aproveitou também a chance para comemorar os 50 anos do show Rosas dos Ventos, marco em sua carreira. Intercalando as canções, ao longo da live ela recita versos de autores que lhe são caros, como Mário de Andrade, Guimarães Rosa, Cecília Meireles, Fernando Pessoa, Sophia de Mello Breyner e Clarice Lispector.

 

 

 

Para encerrar, Bethânia escolheu duas músicas que trazem mensagens que precisamos ouvir nestes tempos difíceis: Sonho Impossível, de Chico Buarque e Ruy Guerra, e O que é, o que é (Gonzaguinha), que ela interpreta com vigor, terminando com o braço erguido e a mão numa figa:

 

 

“A vida devia ser bem melhor/
E será/
Mas isto não impede/
Que eu repita/
É bonita, é bonita/
E é bonita”

 

 

A live produzida pela Globo Play foi exibida com sinal aberto e ainda as pessoas podem assisti-la. Como aperitivo fique com o vídeo O que é, o que é, do show Noite Luzidia, de 2016; ao final a cantora traz ao palco Bibi Ferreira, que a dirigiu, numa linda homenagem.

 

 

 

Fotos divulgação

Uba
Site Aplauso Brasil, especializado em Teatro
Marcos Zaccharias Publicitário

2 Comentários

Dinah Sales de Oliveira

fevereiro 17, 2021 @ 13:10

Resposta

Maurício,
Muito bacana a sua resenha sobre o show da Bethânia, todo o clima da live está no texto!
Assisti e adorei! Ela realmente estava mais contida, como vc escreveu, mas imensa, como sempre é no palco.
A única música que não gostei foi Evidências, porque acho chata, ainda que ela tenha feito uma interpretação impecável.

E o posicionamento político dela foi forte, viva a arte, viva a Bethânia!

bjs.

Maurício Mellone

fevereiro 17, 2021 @ 15:49

Resposta

Dinah, querida:
q bom q vc gostou do q escrevi.
Bethânia no palco (com ou sem plateia) é gigante!
Viva a arte e viva a grande Maria Bethânia!
Bjs e muito obrigado por sua presença sempre constante
por aqui!
Beijos

Deixe comentário

Deixe uma sugestão

Deixe uma sugestão

Indique um evento

Indique um evento

Para sabermos que você não é um robô, responda a pergunta abaixo: