Filme: No coração do mundo, foto 1

No coração do mundo: filme retrata uma comunidade da periferia de BH

De em agosto 26, 2019

Filme: No coração do mundo, foto 1

Grace Passô vive Selma, que se revolta contra as injustiças e articula um golpe

 

Um grande painel do modo de vida de uma comunidade carente de uma cidade satélite a uma capital brasileira. Este o resumo do longa-metragem No coração do mundo, da dupla Gabriel Martins e Maurilio Martins, responsáveis também pelo roteiro, rodado num bairro pobre e carente de Contagem, cidade próxima à capital mineira, Belo Horizonte.

Bem construído, o roteiro apresenta individualmente os personagens e aos poucos o espectador vai montando o grande quebra cabeça sobre aquela comunidade e como cada um se relaciona. Enquanto alguns lutam para sobreviver, com duplas e triplas jornadas de trabalho, outros também querem evoluir, mas buscam caminhos menos nobres, por meio de golpes, cometendo crimes de várias naturezas. A premiada Grace Passô lidera um elenco talentoso de Minas Gerais, dentre eles Leo Pyrata, Kelly Crifer, Barbara Colen e Gláucia Vandeveld.

Filme: No coração do mundo, foto 2

Marcos (Leo Pyrata) e Ana (Kelly Crifer) ajudam Selma no assalto

 

 

A trama começa numa praça rudimentar, que reúne o comércio popular da comunidade, quando Marcos (Pyrata) recebe uma homenagem de sua namorada Ana (Kelly), numa promoção de uma loja. Mas a festa é interrompida com um tiro, correria e morte de um rapaz inocente. Depois de acudir a namorada, o rapaz sai à procura do autor do disparo: há uma discussão e ele despede o comparsa. As cenas seguintes são na casa de Marcos, onde a mãe (Gláucia) reclama da apatia do filho enquanto prepara os produtos de limpeza que irá vender de porta em porta pela favela.

 

Outro corte e a câmara mostra o dia a dia de outros moradores, como Rose (Barbara), que trabalha no salão de beleza, de Ana, que é cobradora de ônibus e o cotidiano de Selma, interpretada por Grace Passô, que organiza um esquema de fotografar os alunos nas escolas; ela é uma velha amiga de Marcos, que passa a ser seu ajudante. Aos poucos o espectador percebe como vive cada um daqueles moradores, como se relacionam entre si e a dura realidade que todos têm de enfrentar. Selma é uma que se revolta contra as injustiças e resolve dar um basta em tudo: articula um grande golpe para assaltar uma mansão de um condomínio fechado e pede ajuda de Marcos e de Ana.

 

 

 

Filme: No coração do mundo, foto 3

Selma e Rose (Barbara Colen): luta pela sobrevivência

Mais importante do que saber o desfecho do assalto — as cenas do golpe são tão bem articuladas que o público torce pelo sucesso dos meliantes —, o filme propicia uma reflexão sobre questões cruciais do Brasil, como a brutal diferença social, a falta de oportunidade das pessoas com menor poder aquisitivo, o racismo e as condições de vida, precárias, das pessoas das periferias brasileiras.

Pena que mais uma vez, como acontece invariavelmente com os filmes nacionais, No coração do mundo foi exibido poucos dias nas grandes salas de exibição e está restrito hoje a salas especiais e em algumas sessões. Faça um esforço e vá assistir, vale muito a pena.

 

 

 

Fotos: divulgação

https://www.mixbrasil.org.br/
Site Aplauso Brasil, especializado em Teatro
Tório 2

Deixe comentário

Deixe uma sugestão

Deixe uma sugestão

Indique um evento

Indique um evento

Para sabermos que você não é um robô, responda a pergunta abaixo: