RSS FACEBOOK TWITTER

Permanência: Irandhir Santos protagoniza premiado filme de Pernambuco


Filme: Permanência, foto 1

Irandhir Santos e Rita Carelli encabeçam o elenco do longa de Leonardo Lacca

Depois de rodar o mundo por festivais e receber vários prêmios (Cine PE/15 e no Festival de Bagé/RS), acaba de estrear em todo o país Permanência, o primeiro longa metragem do cineasta pernambucano Leonardo Lacca. Como uma expansão de seu curta Décimo Segundo, o diretor que assina também o roteiro centra a história no fotógrafo Ivo, vivido por Irandhir Santos, que vem a São Paulo para acompanhar a inauguração de sua primeira mostra individual. Mesmo tendo a possibilidade de se hospedar num hotel, Ivo resolve se instalar na casa de Rita (Rita Carelli), que logo de cara o espectador percebe ser mais do que uma amiga na vida do fotógrafo. Casada com Mauro (Sílvio Restiffe), Rita fica perturbada com este reencontro.

Filme: Permanência, foto 2

Irandhir é o fotógrafo Ivo que vem a São Paulo para sua primeira mostra individual

Filme de Pernambuco, mas rodado em São Paulo. Pode parecer contraditório, mas o diretor quis colocar intencionalmente o personagem central deslocado de seu cotidiano para enfatizar a série de constrangimentos que irá viver. No campo profissional, Ivo precisa se expor para o mercado da maior cidade brasileira; emocionalmente, ele também deve lidar com situações delicadas. Já na primeira cena, Ivo chega ao apartamento de Rita (ele não gosta de elevador e resolve subir de escada) e o abraço inicial revela uma intimidade entre eles, mas ao mesmo tempo a situação é peculiar, já que ela está casada. A diferença climática entre Recife e a capital paulista também faz com que Ivo precise se adaptar. A relação com o pai, interpretado por Genésio de Barros, é outro embate interior: Ivo é fruto de uma relação extraconjugal e a atual esposa do pai ignora sua existência.

Filme: Permanência, foto 3

Cartaz do filme, que se apresentou em festivais pelo mundo

 

 

Sozinho em São Paulo (mantém só alguns telefonemas com a namorada de Recife), Ivo faz um passeio tanto pela cidade — um olhar diferenciado da capital paulista— como para dentro de si mesmo. Daí a importância no filme de silêncios, pausas e o pequeno uso de diálogos. Na sua permanência em São Paulo, Ivo reflete sobre que vínculos afetivos ainda permanecem em sua vida: qual sua ligação com Rita, que sentimento nutre pela namorada atual, que importância tem o caso com a garota da galeria de arte e como encara a relação com o pai. O diretor/roteirista não apresenta respostas às indagações propostas pelo protagonista e a cena final em que Rita revela e amplia as fotos deixadas por Ivo deixa em abeto o futuro dos personagens.
Além de uma bela fotografia e um roteiro que provoca reflexões, Permanência se destaca pela atuação de Irandhir Santos, que de forma contida e comovente, constrói um personagem de várias facetas e nuances psicológicas.

 

 

Fotos: divulgação

, , , , ,

Maurício Mellone

Como jornalista — tendo atuado em rádio, TV, jornal, revistas e assessoria de imprensa —, a palavra sempre foi minha matéria prima. No entanto, desde 2000 venho cultivando o plano B, ou seja, mantenho no meu velho PC um arquivo com meus escritos, que na verdade já era um pré-blog. Lá, deixo fluir a imaginação para que a linguagem inclusive ganhe novos contornos.


Ver todos os posts de Maurício Mellone »

Nenhum comentário ainda.

Deixe uma resposta